Você está aqui: Página Inicial > Cultura > 2017 > 03 > Ancine leva 25 filmes e projetos a eventos internacionais

Cultura

Ancine leva 25 filmes e projetos a eventos internacionais

Incentivo

Em março, obras audiovisuais brasileiras participam de 11 festivais internacionais com auxílio do programa de apoio da agência
por Portal Brasil publicado: 16/03/2017 15h11 última modificação: 16/03/2017 15h17
Arquivo/EBC Brasil vai marcar presença no Festival Cinelatino – Encontros de Toulouse, que tem início nesta sexta-feira (17)

Brasil vai marcar presença no Festival Cinelatino – Encontros de Toulouse, que tem início nesta sexta-feira (17)

No mês de março, 25 obras audiovisuais brasileiras participam de 11 festivais internacionais, com auxílio do Programa de Apoio à Participação Brasileira em Festivais, Laboratórios e Workshops Internacionais.

O cinema brasileiro vai marcar presença no Festival Cinelatino – Encontros de Toulouse, que tem início nesta sexta-feira (17).

O programa da Agência Nacional do Cinema (Ancine) concede diferentes apoios a obras audivisuais, a depender da classificação de cada evento.

Na mostra competitiva de longas-metragens, os representantes brasileiros são “Era o hotel Cambridge”, de Eliane Caffé, e “Não devore meu coração”, de Felipe Bragança.

Na competição de documentários, participam “Histórias que nosso cinema (não) contava”, de Fernanda Pessoa, e “Sexo, Pregações e Política”, de Aude Chevalier-Beaumel e Michael Gimenez, “Rosinha”, de Gui Campos, concorre na competição de curtas-metragens.

O festival conta ainda com um evento de mercado, o Cinéma en Développement, do qual participam os projetos “Sábado morto”, de Leonardo Lacca, e “Meio-irmão”, de Eliane Coster.

O festival francês de documentários Cinéma du Réel, de 24 de março a 2 de abril, também recebe produções brasileiras como “Martírio”, de Vincent Carelli, na Competição Internacional, e a coprodução Brasil-França “Ilhas Ressonantes”, de Daniel Ferreira, na Competição Francesa.

Entre 20 a 26 de março, no Torino Film Lab, “Medusa”, de Anita Rocha, participa do workshop para roteiros Scriptlab, em Vilnius, na Lituânia.

Festivais passados

Entre 1º e 8 de março, aconteceu, na capital portuguesa, o Festin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa.

A Ancine concedeu apoio a três filmes que concorreram na competição de longa-metragem: “Para ter onde ir”, de Jorane Castro; “Animal político”, de Tião; e “Comeback”, de Érico Rossi, que venceu o Prêmio da Crítica de melhor longa de ficção e melhor realizador.

O festival premiou ainda outras obras nacionais, como “Big Jato”, de Cláudio Assis; “Curumim”, de Marcos Prado; “Todos”, de Marilaine Castro da Costa e Alberto Cassol; “BR 716”, de Domingos de Oliveira; “Lua em Sagitário”, de Márcia Paraíso; “Rosinha”, de Gui Campos; “O projeto do meu pai”, de Rosaria; e “Pequenos animais sem dono”, de Maju de Paiva.

No Festival Internacional de Cinema de Cartagena das Índias, que aconteceu de 1° a 6 de março, o apoio foi para “A casa cinza e as montanhas verdes”, de Deborah Viegas, e “O estacionamento”, de William Biagioli, que participaram da Mostra Competitiva de Curtas-Metragens,

“Arábia”, de Affonso Uchôa e João Dumans, que concorreu na Competição Oficial, também recebeu apoio. “Aquarius”, de Kleber Mendonça, recebeu o prêmio de melhor filme na mostra Gemas do evento colombiano.

A Ancine ajudou, ainda, na participação de produções brasileiras no Festival de Cinema de Miami, nos Estados Unidos; no FICG  Festival Internacional de Cinema de Guadalajara, no México; e no festival New Directors/New Films, de Nova Iorque.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Ancine

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Cais do Valongo é declarado Patrimônio Mundial da Humanidade
O local resgata a história e remete a um dos mais graves crimes contra a humanidade: a escravidão
Cultura lança Programa Nacional de Fomento ao Audiovisual
Cinco editais destinarão mais de R$ 8,6 milhões para 135 projetos do setor
Vale Cultura pode ser usado em cinemas
Benefício também pode ser utilizado shows, cinema, exposições, livros, música, instrumentos musicais e muito mais
O local resgata a história e remete a um dos mais graves crimes contra a humanidade: a escravidão
Cais do Valongo é declarado Patrimônio Mundial da Humanidade
Cinco editais destinarão mais de R$ 8,6 milhões para 135 projetos do setor
Cultura lança Programa Nacional de Fomento ao Audiovisual
Benefício também pode ser utilizado shows, cinema, exposições, livros, música, instrumentos musicais e muito mais
Vale Cultura pode ser usado em cinemas

Últimas imagens

Público pode acompanhar, gratuitamente, as discussões em telão instalado no Auditório da Praça
Público pode acompanhar, gratuitamente, as discussões em telão instalado no Auditório da Praça
Fernando Frazão/Agência Brasil
"Elis", cinebiografia de Elis Regina, é o filme com mais indicações, finalista em 12 categorias
"Elis", cinebiografia de Elis Regina, é o filme com mais indicações, finalista em 12 categorias
Divulgação/Pref. de São Gonçalo do Pará (MG)
Filmes do Festival Mimo devem ter a música, seus personagens e suas histórias como tema
Filmes do Festival Mimo devem ter a música, seus personagens e suas histórias como tema
Foto: Tom Cabral/Festival Mimo de Cinema
Alunos e professores em 16 cidades do Brasil receberão o material
Alunos e professores em 16 cidades do Brasil receberão o material
Divulgação/Fundação Palmares
Programação traz diversos eventos sobre conservação do patrimônio cultural e histórico
Programação traz diversos eventos sobre conservação do patrimônio cultural e histórico
Divulgação/Iphan

Governo digital