Você está aqui: Página Inicial > Defesa e Segurança > 2012 > 04 > FAB surgiu durante os combates da Segunda Guerra Mundial

Defesa e Segurança

FAB surgiu durante os combates da Segunda Guerra Mundial

Aeronáutica

Força Aérea Brasileira conta com um efetivo estimado em cerca de 75 mil pessoas, além de moderna frota de equipamentos e aviões
por Portal Brasil publicado : 29/04/2012 10:39

Ao lado do Exército e da Marinha, a Força Aérea é uma das três Forças Armadas do Brasil. Criada em 1941, a FAB surgiu durante os combates da Segunda Guerra Mundial. À época, o País precisava modernizar a organização dos seus quadros e equipamentos voltados para o combate aéreo, com o propósito de lutar ao lado dos aliados na Europa.

A missão da FAB é zelar pela soberania nacional por meio do patrulhamento do espaço aéreo do País. Para tanto, a Força Aérea Brasileira conta com um efetivo estimado em cerca de 75 mil pessoas, além da mais bem aparelhada e modernizada frota de equipamentos e aviões da América do Sul.

O comando militar das operações realizadas pela FAB fica a cargo do Comando da Aeronáutica, ao qual  estão subordinados três Comandos-Gerais, a saber: Operações Aéreas, Apoio e Pessoal. O primeiro reúne as atividades efetivamente militares da FAB, como treinamentos, cursos de tiro, ações de proteção do território, instalação de bases pelo País. As outras duas unidades, embora independentes, respondem pela logística e suporte às operações militares.

Além da atribuição militar, a FAB ainda controla o espaço aéreo civil brasileiro. Por meio do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), a instituição faz valer as regras criadas pelo Código Brasileiro de Aeronáutica, diretriz para todos os voos civis e militares realizados no País ou em áreas extraterritoriais, em casos excepcionais. São atribuições ainda do Decea a manutenção da cartografia aeronáutica brasileira e o serviço de meteorologia para voos civis e militares.

Hierarquia

A divisão dos postos militares na FAB segue a mesma lógica do Exército brasileiro, com a separação das funções em categorias oficiais e graduadas.

O comandante supremo da Força é o Marechal-do-Ar, cargo preenchido, entretanto, apenas em situações de guerra. Em tempos de paz, o Tenente-Brigadeiro do Ar, o Major-Brigadeiro e o Brigadeiro são, pela ordem, os mais altos postos da instituição.

Coronel, Tenente-Coronel, Major, Capitão, 1º tenente, 2º tenente e aspirante compõem a sequência dos cargos oficiais. 1º, 2º e 3º sargentos, além de cabo e soldado, fazem parte dos postos graduados da FAB.

Fonte:
FAB

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil