Você está aqui: Página Inicial > Defesa e Segurança > 2017 > 01 > Força-tarefa vai analisar situação de presos provisórios no Amazonas

Defesa e Segurança

Força-tarefa vai analisar situação de presos provisórios no Amazonas

Presídios

Ação do Ministério da Justiça e da Defensoria Pública pretende diminuir a população carcerária do estado
por Portal Brasil publicado: 11/01/2017 09h50 última modificação: 11/01/2017 11h48
Arquivo/Agência Brasil Estimativa é que, no Amazonas, mais da metade dos presos que estão nos presídios sejam provisórios

Estimativa é que, no Amazonas, mais da metade dos presos que estão nos presídios sejam provisórios

O Ministério da Justiça e Cidadania e a Defensoria Pública vão criar uma força-tarefa para analisar a situação dos presos provisórios no Amazonas com a intenção de reduzir a população carcerária no estado.

A estimativa é que, no Amazonas, mais da metade dos presos que estão nos presídios sejam provisórios. A força-tarefa irá identificar, entre esses presos, quais são aqueles que cometeram crimes de menor gravidade (com exceção de crimes que envolvam porte ilegal de arma e corrupção), para que se proponham penas alternativas, diminuindo, assim, a população carcerária.

A experiência deverá ser reproduzida de forma permanente em todo o País. A criação de uma força-tarefa com a Defensoria para buscar soluções para os presos provisórios é uma das propostas contidas no Plano Nacional de Segurança.

O presidente do Conselho Nacional de Defensores Gerais, Ricardo Batista Souza, explicou que, além dos defensores e do Ministério da Justiça e Cidadania, participarão também desse esforço o governo do Amazonas, o Ministério Público e o Poder Judiciário.

“Um conjunto de defensores de todo o País atuará na avaliação de quais presos estão ali desnecessariamente que poderiam cumprir algum tipo de pena alternativa”, afirmou.

Nesta quarta-feira (11), haverá em Manaus uma reunião com as autoridades locais para um primeiro diagnóstico da situação desses presos provisórios. Dessa reunião, participará também a equipe do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), enviada pelo Ministério da Justiça e Cidadania, a pedido do governo do Amazonas, para auxiliar na solução da questão penitenciária.

Soluções

Estima-se que 42% dos presos no País sejam provisórios, quando a média mundial é de 22% e, nos países desenvolvidos, fica em torno de 8%. “A solução para a questão penitenciária não é somente construir presídios”, avalia Alexandre de Moraes.

Para a construção das penas alternativas para os crimes de menor gravidade, o ministro da Justiça e Cidadania propõe a criação de um conjunto de alternativas, como o uso de tornozeleiras eletrônicas, prestação de serviços à comunidade e cursos profissionalizantes.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Justiça e Cidadania

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Brasil celebra independência com crescimento econômico
Neste 7 de setembro, o Brasil comemora a volta do desenvolvimento e quer resgatar a ordem e o progresso do País
Polícia Rodoviária realiza Operação Independência no feriado
Operação vai contar com 2 mil viaturas e 209 radares móveis para garantir a segurança nas estradas durante o 7 de setembro
Brasileiros no exterior comemoram o 7 de setembro
Em cidade dos EUA, esse é um dia para encontrar outros brasileiros, relembrar a terra natal e vivenciar as tradições nacionais
Neste 7 de setembro, o Brasil comemora a volta do desenvolvimento e quer resgatar a ordem e o progresso do País
Brasil celebra independência com crescimento econômico
Operação vai contar com 2 mil viaturas e 209 radares móveis para garantir a segurança nas estradas durante o 7 de setembro
Polícia Rodoviária realiza Operação Independência no feriado
Em cidade dos EUA, esse é um dia para encontrar outros brasileiros, relembrar a terra natal e vivenciar as tradições nacionais
Brasileiros no exterior comemoram o 7 de setembro

Governo digital