Você está aqui: Página Inicial > Defesa e Segurança > 2017 > 03 > FAB reforça fiscalização do espaço aéreo no sul do País

Defesa e Segurança

FAB reforça fiscalização do espaço aéreo no sul do País

Combate a voos irregulares

Operação Ostium deve durar até o fim do ano e monitora fronteira aérea com Bolívia e Paraguai
por Portal Brasil publicado: 10/03/2017 20h41 última modificação: 13/03/2017 12h00
Arquivo/Agência Brasil objetivo é coibir voos irregulares que possam estar ligados a crimes como o narcotráfico na região

objetivo é coibir voos irregulares que possam estar ligados a crimes como o narcotráfico na região

Para reforçar a segurança no espaço aéreo sobre a fronteira do Brasil com a Bolívia e o Paraguai, a Força Aérea Brasileira (FAB) iniciou nesta semana a Operação Ostium. O objetivo é coibir voos irregulares que possam estar ligados a crimes como o narcotráfico.

Participam da Operação aeronaves de caça A-29 Super Tucano, helicópteros H-60 Black Hawk e AH-2, aviões-radar E-99, aeronaves de reconhecimento R-35A e RA-1, e Aeronaves Remotamente Pilotadas (ARP) RQ-450.

As operações devem prosseguir até o fim do ano e envolvem a instalação temporária de radares móveis em cidades próximas às fronteiras, como Chapecó (SC) e Corumbá (MS); reforço das atividades aéreas nas bases da Força Aérea Brasileira; e deslocamento de aeronaves militares para cidades como Cascavel (PR), Foz do Iguaçu (PR) e Dourados (MS). Em todas essas cidades, haverá tropas para promover a segurança de equipamentos e aeronaves.

Policiamento do espaço aéreo

Definida em lei, há uma sequência de procedimentos que deve ser seguida pelo piloto de defesa aérea durante a interceptação de uma aeronave suspeita. Ele vai avançando na escala à medida que o outro piloto descumpre as abordagens.

O Código Brasileiro de Aeronáutica (CBA) estabelece, em seu artigo 303, a possibilidade de aplicação da medida de destruição de aeronaves voando no espaço aéreo brasileiro classificadas como hostis, após esgotadas as medidas coercitivas, para obrigá-la a efetuar o pouso no aeródromo que lhe for indicado.

Fonte: Portal Brasil, com informação da FAB

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Exército homenageia combatentes da Força Expedicionária
Eles saíram do país para lutar pelo Brasil e tiveram seu papel na história relembrado no Rio de Janeiro
Anac define regras para a utilização de drones
Os drones são pequenas aeronaves não-tripuladas, pilotadas remotamente, utilizadas na produção de vídeos, inspeções de linhas de energia, na área de segurança e lazer
Seminário busca elaborar estratégia nacional de inteligência
O encontro, organizado pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), tratou de temas, como terrorismo, combate ao crime organizado e a relação com outros países
Eles saíram do país para lutar pelo Brasil e tiveram seu papel na história relembrado no Rio de Janeiro
Exército homenageia combatentes da Força Expedicionária
Os drones são pequenas aeronaves não-tripuladas, pilotadas remotamente, utilizadas na produção de vídeos, inspeções de linhas de energia, na área de segurança e lazer
Anac define regras para a utilização de drones
O encontro, organizado pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), tratou de temas, como terrorismo, combate ao crime organizado e a relação com outros países
Seminário busca elaborar estratégia nacional de inteligência

Governo digital