Você está aqui: Página Inicial > Defesa e Segurança > 2017 > 09 > Força Aérea Brasileira resgata 14 pessoas em ilha atingida por furacão

Defesa e Segurança

Força Aérea Brasileira resgata 14 pessoas em ilha atingida por furacão

Furacão Irma

Aeronave VC-2 chegou em Brasília na madrugada desta quarta com sete brasileiros, quatro holandeses, dois venezuelanos e um americano
por Portal Brasil publicado: 13/09/2017 10h31 última modificação: 01/12/2017 14h48
Sargento Johnson Barros/FAB Avião presidencial VC-2 pousou em Brasília por volta de 1h30min desta quarta-feira (13)

Avião presidencial VC-2 pousou em Brasília por volta de 1h30min desta quarta-feira (13)

Força Aérea Brasileira (FAB) resgatou, nessa terça-feira (12), 14 pessoas na ilha de Saint Martin, no Caribe, que ficou destruída após a passagem do furacão Irma. O avião presidencial VC-2 (Embraer 190) chegou a Brasília (DF) na madrugada desta quarta (13) com sete brasileiros, quatro holandeses, dois venezuelanos e um norte-americano.

O paulista Ricardo Passarelli, um dos brasileiros resgatados, morava há mais de um ano na ilha de 95 mil habitantes e afirmou que o território foi 95% destruído pelo furacão. Apenas aeronaves militares podiam descer no aeroporto da ilha, explica Passarelli, e que as pessoas aguardavam os voos em tendas, já que o saguão também foi inteiramente danificado. “Eu estava em um quarto de hotel equipado com um bunker [abrigo] subterrâneo e, mesmo assim, entrou água até as canelas. O teto da casa em que eu morava não existe mais. Onde o furacão passou, derrubou tudo”, lembra.

O Tenente-Coronel Gregore Denicoló, comandante da aeronave que efetuou o resgate, explica que o fenômeno danificou a estrutura aeroportuária da ilha: com a falta de eletricidade no local, eles não puderam contar com os órgãos de controle de tráfego e a coordenação era feita por militares dos Estados Unidos.

"Após o pouso foi que realmente tivemos contato com a realidade da ilha. Conseguimos visualizar aviões de ponta cabeça, a área em torno do aeroporto completamente destruída”, conta. Mesmo com os desafios impostos pelo Irma, os militares da FAB efetuaram a missão com segurança. “Resgatamos todo mundo, não deixamos ninguém para trás. Isso foi muito gratificante para a tripulação: ter conseguido ajudar. Com certeza isso fez a diferença para eles”, completa o Tenente-Coronel.

O avião deixou o Brasil na segunda (11), fez escala em Nova York e chegou a São Martinho durante a tarde desta terça. O Itamaraty anunciou no último domingo o envio do aeronave, em função da passagem do Irma, furacão que devastou ilhas no Caribe e atingiu os Estados Unidos na sequência.

O Irma alcançou a categoria 5, a maior na escala Saffir-Simpson, perdeu força e passou à categoria de tempestade tropical.

 

Fonte: Portal Brasil, com informações da Força Aérea Brasileira

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil