Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2010 > 08 > BB lucra R$ R$ 5,1 bilhões no 1º semestre

Geral

BB lucra R$ R$ 5,1 bilhões no 1º semestre

por Portal Brasil publicado: 16/08/2010 21h05 última modificação: 28/07/2014 09h26

O Banco do Brasil divulgou nesta segunda-feira (16) o balanço do primeiro semestre de 2010, com lucro líquido de R$ 5,1 bilhões, resultado 26,5% superior ao apurado no mesmo período de 2009. 
 

O crescimento foi atribuído tanto para o aumento da arrecadação como a diminuição da inadimplência e o rigoroso controle das despesas administrativas.  Um dos destaques do Banco do Brasil foi a carteira de crédito ampliado, que inclui garantias prestadas e os títulos e valores mobiliários privados, atingiu R$ 349,8 bilhões no final do primeiro semestre, um crescimento de 41,1% nos últimos 12 meses.
 

A expansão da carteira de crédito decorreu do aumento das concessões de crédito à pessoa física, especialmente crédito consignado e financiamento a veículos, e na pessoa jurídica com destaque para investimentos e capital de giro. As receitas financeiras, impulsionadas pela forte expansão do crédito, totalizaram R$ 36,8 bilhões no semestre, 23,4% superior às do mesmo período do ano anterior.  No segmento de pessoas jurídicas, a carteira de crédito evoluiu 31,2% em 12 meses e 5,9% sobre o trimestre anterior, totalizando R$ 135,6 bilhões em junho de 2010.


Na divulgação realizada nesta segunda-feira (16) foi registrada que as operações do BB em renda fixa somaram R$ 5,5 bilhões, ficando em 1º lugar no ranking da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros de Capitais (Anbima), com 20,8% de participação de mercado.

 
No mercado de capitais internacional, o BB atuou em 15 das 32 emissões brasileiras realizadas no primeiro semestre Do total de US$ 15 bilhões emitidos no período, o Banco do Brasil participou em operações que somaram US$ 8,5 bilhões.


Um dos dados importantes para o alcance nos lucros da instituição foram os repasses globais ao Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), com desembolso de R$ 8,5 milhões nos seis meses de 2010 e mais de 107 mil operações realizadas. O BB também desembolsou R$ 10,3 bilhões no 1º semestre de 2010 em outras linhas de crédito de investimento. Destaque para a contratação de R$ 1,7 bilhão do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) e para o Fundo da Marinha Mercante (FMM), que encerrou junho com saldo de R$ 795 milhões.


No 1º semestre de 2010, o BB manteve-se como parceiro do comércio exterior brasileiro, com participações de mercado de 30,6% e 24,8% e volumes de US$ 25,6 bilhões e US$ 19,5 bilhões, respectivamente.  A base de mais de 53,3 milhões de clientes, aliada à rede de 18,3 mil pontos de atendimento, permitiram que o BB ampliasse sua base de depósitos, mantendo sua liderança no Sistema Financeiro Nacional.



Fonte:
Banco do Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Análise de carnes recolhidas não indica riscos à saúde humana
Ministério da Agricultura já recolheu 174 amostras de carnes nos 21 frigoríficos que estão sob investigação da Operação Carne Fraca. Nas análises feitas foram descartados riscos à saúde
Ministério da Agricultura já recolheu 174 amostras de carnes nos 21 frigoríficos que estão sob investigação da Operação Carne Fraca. Nas análises feitas foram descartados riscos à saúde
Análise de carnes recolhidas não indica riscos à saúde humana

Últimas imagens

Segundo Nogueira, reforma deve pacificar  relações trabalhistas
Segundo Nogueira, reforma deve pacificar relações trabalhistas
Arquivo/Agência Brasil
Ministério da Agricultura intensificou a fiscalização, mas não encontrou riscos à saúde dos consumidores
Ministério da Agricultura intensificou a fiscalização, mas não encontrou riscos à saúde dos consumidores
José Cruz/Agência Brasil
Indicador atinge maior nível em dois anos e registra queda no custo do setor
Indicador atinge maior nível em dois anos e registra queda no custo do setor
Tomaz Silva/Agência Brasil/
IRPF 2017 ..jpeg
Governo da BA

Governo digital