Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2010 > 08 > INSS venderá 12 imóveis em São Paulo em 9 de setembro

Geral

INSS venderá 12 imóveis em São Paulo em 9 de setembro

por Portal Brasil publicado: 27/08/2010 18h12 última modificação: 28/07/2014 09h26

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) irá leiloar 12 imóveis em São Paulo, sendo dois na capital, um em São Bernardo do Campo, um em Jundiaí, sete em Bauru e um em Itapira. O leilão será em 9 de setembro no  centro de São Paulo. Para participar é necessário retirar no INSS uma guia de recolhimento de caução.

A caução corresponde a 5% do valor mínimo do imóvel e deve ser depositada na Caixa Econômica Federal até quarta-feira (8). A aquisição pode ser feita à vista ou com 10% à vista e 90% do valor a prazo, com financiamento em até 60 prestações mensais.

Neste ano, o INSS realizou dois leilões em São Paulo. No último deles, em 11 de agosto, vendeu um terreno na Mooca, de 4.592,33 m², por R$ 3,6 milhões. No primeiro, em 14 de julho, negociou um imóvel em Suzano e outro em Barretos, obtendo no total R$ 81,8 mil.

Fonte:
Ministério da Previdência

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Vendas do varejo crescem 3,6% em agosto
Pesquisa mensal de comércio do IBGE aponta que as vendas do varejo cresceram em agosto, na comparação com o mesmo período do ano passado. O setor de móveis e eletrodomésticos foi o que registrou o maior crescimento
Pesquisa mensal de comércio do IBGE aponta que as vendas do varejo cresceram em agosto, na comparação com o mesmo período do ano passado. O setor de móveis e eletrodomésticos foi o que registrou o maior crescimento
Vendas do varejo crescem 3,6% em agosto

Últimas imagens

Principal destino das exportações do agronegócio brasileiro foi a China
Principal destino das exportações do agronegócio brasileiro foi a China
Reprodução/Rede Minas de Televisão
Com a documentação que comprove o óbito e o vínculo com o falecido, não é necessário seguir o calendário de saque
Com a documentação que comprove o óbito e o vínculo com o falecido, não é necessário seguir o calendário de saque
Foto: Rodrigo de Oliveira/Caixa
Total de R$ 3 bilhões irá para 2.420.458 contribuintes
Total de R$ 3 bilhões irá para 2.420.458 contribuintes
Arquivo/ EBC

Governo digital