Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2010 > 08 > Ministério da Fazenda diz que despesas da União com pessoal tiveram queda

Geral

Ministério da Fazenda diz que despesas da União com pessoal tiveram queda

por Portal Brasil publicado: 10/08/2010 21h08 última modificação: 28/07/2014 09h26

Dados divulgados pelo Ministério da Fazenda nesta terça-feira (10) indicam que as despesas com pessoal ativo e inativo União tiveram leve queda percentual. Em 2010, essas despesas consumiram 4,7% do Produto Interno Bruto (PIB).


Segundo informações publicadas no documento “Economia Brasileira em Perspectiva”, do Ministério da Fazenda, a combinação de mais crescimento da economia com a formalização do mercado de trabalho e disciplina fiscal da União, com a Lei de Responsabilidade Fiscal, garantiram a melhoria nas finanças públicas.


Em 2010, as receitas totais da União registraram 23,8% do PIB. As despesas totais equivaleram a 18,5%, com benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de 7,2%.


Nos cálculos dos técnicos da Fazenda que elaboraram o documento, as despesas com pessoal vêm sendo mantidas à média de 4,52% ao ano desde 1995 e mesmo com o número de servidores e o reajuste de salários no setor, as despesas com pessoal se mantêm abaixo de 5% do PIB, podendo chegar a 4,66% em 2010, e 4,67% em 2011.



Fonte:
Agência Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Análise de carnes recolhidas não indica riscos à saúde humana
Ministério da Agricultura já recolheu 174 amostras de carnes nos 21 frigoríficos que estão sob investigação da Operação Carne Fraca. Nas análises feitas foram descartados riscos à saúde
Ministério da Agricultura já recolheu 174 amostras de carnes nos 21 frigoríficos que estão sob investigação da Operação Carne Fraca. Nas análises feitas foram descartados riscos à saúde
Análise de carnes recolhidas não indica riscos à saúde humana

Últimas imagens

Tulio Maciel, chefe do Departamento Econômico do Banco Central vê uma perspectiva melhor para o crédito em 2017
Tulio Maciel, chefe do Departamento Econômico do Banco Central vê uma perspectiva melhor para o crédito em 2017
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Pesquisa também mostrou que empresas pretendem aumentar a produção nos próximos meses
Pesquisa também mostrou que empresas pretendem aumentar a produção nos próximos meses
Arquivo/Agência Brasil
Segundo Nogueira, reforma deve pacificar  relações trabalhistas
Segundo Nogueira, reforma deve pacificar relações trabalhistas
Arquivo/Agência Brasil
Ministério da Agricultura intensificou a fiscalização, mas não encontrou riscos à saúde dos consumidores
Ministério da Agricultura intensificou a fiscalização, mas não encontrou riscos à saúde dos consumidores
José Cruz/Agência Brasil

Governo digital