Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2010 > 08 > Otimismo do brasileiro cresceu 1,8% entre junho e julho, segundo CNI

Geral

Otimismo do brasileiro cresceu 1,8% entre junho e julho, segundo CNI

por Portal Brasil publicado: 06/08/2010 18h14 última modificação: 28/07/2014 09h26
Divulgação/Senado Entre junho e julho, expectativa de desemprego e endividamento das famílias foram os indicadores que mais cresceram

Entre junho e julho, expectativa de desemprego e endividamento das famílias foram os indicadores que mais cresceram

Pelo terceiro mês consecutivo, o otimismo dos brasileiros aumentou, segundo o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec), divulgado nesta sexta-feira (6) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Entre junho e julho, o aumento foi de 1,8%, atingindo 116,8 pontos. A média histórica do Inec é de 108,9 pontos, sendo que a base desse índice é fixa em 100 pontos. Valores superiores a essa marca indicam expectativa positiva.

Ao todo, seis indicadores foram analisados no estudo: expectativa de inflação, de desemprego, de renda pessoal, situação financeira, endividamento e compra de bens de maior valor.


Depois de analisar esses fatores, o estudo da confederação concluiu que a maioria dos brasileiros acredita que haverá redução do desemprego, isso porque a expectativa de desemprego foi a que apresentou elevação mais expressiva, na comparação com junho. Aumentou 4,4%, atingindo 132,5 pontos.

Endividamento das famílias cresceu em 2010

A CNI destaca que houve crescimento de 3,1% no indicador de endividamento das famílias. Segundo Marcelo Azevedo, esse índice já vinha aumentando desde o início do ano por causa do fim dos benefícios fiscais que provocaram a antecipação no consumo de automóveis e bens duráveis.

A inflação, por outro lado, tem preocupado menos o consumidor, segundo o Inec. Para 53% dos consumidores, a expectativa é de que a inflação não mude (43%) ou diminua (10%). Em junho, este índice estava em 117,4 pontos, e em julho subiu para 118,9 – isso corresponde a um aumento de 1,3% no otimismo.

Em relação à renda pessoal, o otimismo cresceu 2,9% na comparação com junho. A expectativa de melhora da situação financeira aumentou 0,8%. O único índice que recuou foi o de compras de bens de maior valor, que caiu 0,5% na comparação com junho, registrando 111,1 pontos.

O Inec ouviu 2.002 pessoas entre os dias 23 e 27 de julho. A pesquisa é mensal e foi elaborada pela CNI com a ajuda do Ibope Inteligência.

Fonte:
Agência Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo prorroga para 14 de novembro o prazo de adesão ao Refis
O governo prorrogou o prazo para pessoas físicas e jurídicas quitarem as dívidas com a união. Agora, o Refis está valendo até 14 de novembro
O governo prorrogou o prazo para pessoas físicas e jurídicas quitarem as dívidas com a união. Agora, o Refis está valendo até 14 de novembro
Governo prorroga para 14 de novembro o prazo de adesão ao Refis

Últimas imagens

Ministro Dyogo Oliveira defendeu aprovação da reforma da Previdência para evitar danos ao País
Ministro Dyogo Oliveira defendeu aprovação da reforma da Previdência para evitar danos ao País
Valter Campanato/Agência Brasil
Alta na massa salarial é explicada por melhora no mercado de trabalho, que vem empregando mais neste ano
Alta na massa salarial é explicada por melhora no mercado de trabalho, que vem empregando mais neste ano
Marcos Santos/USP Imagens
Ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão anunciou mais uma liberação de recursos orçamentários
Ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão anunciou mais uma liberação de recursos orçamentários
Gleice Mere/MP
Neste ano, a balança comercial vem registrando recordes seguidos
Neste ano, a balança comercial vem registrando recordes seguidos
Arquivo EBC

Governo digital