Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2010 > 08 > Preços ao consumidor caem em julho em 6 das 7 capitais pesquisadas pela FGV

Geral

Preços ao consumidor caem em julho em 6 das 7 capitais pesquisadas pela FGV

por Portal Brasil publicado: 03/08/2010 18h52 última modificação: 28/07/2014 09h26

Segundo informações divulgadas pela Fundação Getúlio Vargas nesta terça-feira (3), o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) apresentou queda no fechamento do mês de julho em seis das sete capitais pesquisadas. Na última semana do mês, a deflação registrada foi de 0,21%, contra - 0,14% do período anterior.

Entre as capitais pesquisadas, Brasília foi a única que apresentou variação positiva, com 0,02%. O resultado foi inferior ao divulgado na terceira semana de julho e sofreu impacto dos grupos vestuário, educação, leitura e recreação.

Belo Horizonte foi a cidade onde o recuo do IPC-S foi mais intenso, registrando -0,43%, ante a taxa de -0,08% da semana anterior. Segundo a FGV, os grupos que mais influenciaram o resultado foram alimentação e educação, leitura e recreação.

Em seguida vem o Rio de Janeiro, com -0,46%, contra -0,29% da terceira semana de julho, pressionado pela queda de preços em vestuário. Em Salvador, o IPC-S ficou em -0,02%, ante 0,05%, com destaque para a queda de preços em alimentação e despesas diversas; e em Recife, em -0,22%, contra -0,20%, com reflexo da desaceleração nos preços do grupo alimentação.

Em Porto Alegre, o IPC-S fechou o mês em -0,06%, contra -0,04%, em função da queda de preços nos grupos vestuário e saúde e cuidados pessoais. Em São Paulo, o índice registrou deflação de 0,08%. A queda foi menor do que a da semana anterior e o resultado foi influenciado pela alta de preços dos itens transportes, alimentação e habitação.


Fonte:
Agência Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Fundo oferta R$ 10 bi para empresas do Centro-Oeste
Financiamentos destinam-se a diversos setores da economia e contribuem para a geração de emprego e renda na região.
Financiamentos destinam-se a diversos setores da economia e contribuem para a geração de emprego e renda na região.
Fundo oferta R$ 10 bi para empresas do Centro-Oeste

Últimas imagens

Não prestação de contas com o Fisco vai gerar pendências no CPF
Não prestação de contas com o Fisco vai gerar pendências no CPF
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Bandeira não é um custo extra, ela sinaliza o custo de geração da energia elétrica que será cobrada
Bandeira não é um custo extra, ela sinaliza o custo de geração da energia elétrica que será cobrada
Divulgação/EBC
O Pronaf fechou a safra de 2015/2016 com um montante de R$ 22,1 bilhões, atendendo a 1,7 milhão de agricultores
O Pronaf fechou a safra de 2015/2016 com um montante de R$ 22,1 bilhões, atendendo a 1,7 milhão de agricultores
Divulgação/MDAS
Repatriação de ativos soma quase US$ 50 bilhões, segundo Banco Central
Repatriação de ativos soma quase US$ 50 bilhões, segundo Banco Central
Marcos Santos/USP Imagens
Gastos e despesas com acidentes e doenças relacionadas ao trabalho atingem 4% do Produto Interno Bruto (PIB)
Gastos e despesas com acidentes e doenças relacionadas ao trabalho atingem 4% do Produto Interno Bruto (PIB)
Arquivo/Agência Brasil

Governo digital