Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2010 > 08 > Trabalhador sem diploma formal poderá ter certificado federal

Geral

Trabalhador sem diploma formal poderá ter certificado federal

por Portal Brasil publicado: 16/08/2010 20h09 última modificação: 28/07/2014 09h26

Trabalhadores que têm dificuldades em comprovar experiência em diversas áreas profissionais, como pedreiros e músicos, vão poder receber certificados federais atestando os conhecimentos adquiridos. A iniciativa é uma parceria dos ministérios da Educação e o do Trabalho e Emprego. As inscrições, que começaram nesta segunda-feira (16), são gratuitas e vão até 10 de setembro em todo o País, por meio da Rede Certific. Não há limite de vagas.
 

Nos postos em funcionamento, as inscrições estão sendo feitas em três turnos: manhã, das 9h às 12h; à tarde, das 14h às 17h; e à noite, das 18h às 21h.
 

A Rede Certific atua na certificação de saberes adquiridos ao longo da vida dos trabalhadores em diversas áreas. A rede é administrada pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFB).
 

Exercendo a atividade de pedreiro há mais 15 anos, o mineiro Paulo Roberto Barbosa da Silva, 41 anos, por exemplo, já se inscreveu no IFB de Samambaia, cidade satélite a cerca de 30 quilômetros de Brasília.  Ele já trabalhou em obras em Minas Gerais e São Paulo, antes de chegar ao Distrito Federal, onde está há três meses.
 

Agora, com a certificação profissional, Paulo Roberto acredita que vai conseguir empregos com mais facilidade. "É muito bom ter um documento para poder provar o conhecimento profissional nas empresas", afirma.  Para a diretora de comunicação do IFB, Sandra Branchine, Pedro tem razão. "Profissões que exigem grande rotatividade e mobilidade como as da Construção Civil, por exemplo, têm acentuada variação na demanda por trabalhadores em diferentes regiões do País".
 

"E o certificado federal traz mais facilidade e segurança – tanto para a pessoa que está procurando emprego quanto para o empregador", acrescenta a diretora de comunicação.

 
Como funciona a Rede Certific

 

A Rede Certific atua na certificação de saberes adquiridos ao longo da vida dos trabalhadores em áreas como Apoio para Eventos, a Construção Civil, o Turismo, a Eletroeletrônica, a Pesca e outras. O atual projeto se inicia com 37 escolas e deve chegar a 354 até setembro, nos 26 estados brasileiros e capital federal.


O processo acontece em cinco etapas: 1) inscrição; 2) reunião com professores e preenchimento de formulário socioprofissional; 3) diálogo com especialistas do IFB e colegas de profissão (máximo 20 por grupo); 4) curso rápido de preparação para avaliação; 5) avaliação.
 

Se ficar comprovado a competência profissional do trabalhador, ele receberá o certificado. Caso seja constatada a necessidade de aperfeiçoamento, será enviado para cursos de especialização em sua área.
 

Para mais informações acesse o site do programa.



Fonte:
Portal Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Preço das frutas diminui nos Ceasas
Condições favoráveis à produção aumentou a oferta de frutas no mercado, e a tendência de queda nos preços deve continuar no próximo trimestre
Condições favoráveis à produção aumentou a oferta de frutas no mercado, e a tendência de queda nos preços deve continuar no próximo trimestre
Preço das frutas diminui nos Ceasas

Últimas imagens

Nas três cidades, o evento vai reunir 730 empregados do banco
Nas três cidades, o evento vai reunir 730 empregados do banco
Fonte: Divulgação/Agência Caixa
Novas regras incluem ovinocaprinocultura entre beneficiários do Programa Inovagro
Novas regras incluem ovinocaprinocultura entre beneficiários do Programa Inovagro
Foto: Ronny Santos/Pref. de S. J. dos Campos
Proposta está atualmente em tramitação no Senado Federal
Proposta está atualmente em tramitação no Senado Federal
Edilson Rodrigues/Agência Senado
Líder exportador de carne bovina, o Brasil segue rígidas normas internacionais de vigilância sanitária
Líder exportador de carne bovina, o Brasil segue rígidas normas internacionais de vigilância sanitária
Arquivo EBC
Pode fazer o saque quem teve contratos de trabalho encerrados sem justa causa até 31 de dezembro de 2015
Pode fazer o saque quem teve contratos de trabalho encerrados sem justa causa até 31 de dezembro de 2015
Arquivo/Agência Brasil

Governo digital