Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2010 > 09 > Brasileiros pagam mais impostos do que norte-americanos e argentinos

Geral

Brasileiros pagam mais impostos do que norte-americanos e argentinos

por Portal Brasil publicado: 02/09/2010 18h31 última modificação: 28/07/2014 09h28

Estudo divulgado pela Receita Federal nesta quinta-feira (2) apontou que a carga tributária brasileira é maior do que a de países como Japão, Estados Unidos, Suíça e Canadá. A comparação leva em conta dados apurados em 2008 entre os países-membros da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).


Enquanto o peso dos impostos no bolso do cidadão brasileiro chegou, em 2008, a 34,41%, os japoneses pagaram 17,6%. A carga também foi menor, por exemplo, no México (20,4%), Turquia (23,5%), Estados Unidos (26,9%), Irlanda (28,3%), Suíça (29,4%), Canadá (32,2%) e Espanha (33%). Fora da OCDE, o estudo da Receita destaca a Argentina (29,3%).


De acordo com a comparação com os países da OCDE, acima da carga tributária do Brasil ficam países como Reino Unido (35,7%), Alemanha (36,4%), Portugal (36,5%), Luxemburgo (38,3%), Hungria (40,1%), Noruega (42,1%), França (43,1%), Itália (43,2%), Bélgica (44,3%), Suécia (47,1%) e Dinamarca (48,3%).


“A comparação com outros países é importante e serve como referência, só que a carga tributária de um país reflete muito o Estado que se tem. A Constituição brasileira traz obrigações que impõem certos gastos dos quais não há como fugir”, explicou o subsecretário de Tributos e Contenciosos da Receita Federal, Sandro de Vargas Serpa.


Segundo Serpa, em tese, países mais liberais, que não oferecem certos serviços públicos para a sociedade e não têm a Previdência administrada pelo setor público, por exemplo, têm carga tributária menor. “Países que têm o perfil mais ligado ao atendimento de forte demanda social à população notadamente têm uma carga tributária bruta maior. O Brasil está no meio desse caminho”, afirmou.


Fonte:
Agência Brasil



Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Análise de carnes recolhidas não indica riscos à saúde humana
Ministério da Agricultura já recolheu 174 amostras de carnes nos 21 frigoríficos que estão sob investigação da Operação Carne Fraca. Nas análises feitas foram descartados riscos à saúde
Ministério da Agricultura já recolheu 174 amostras de carnes nos 21 frigoríficos que estão sob investigação da Operação Carne Fraca. Nas análises feitas foram descartados riscos à saúde
Análise de carnes recolhidas não indica riscos à saúde humana

Últimas imagens

Segundo Nogueira, reforma deve pacificar  relações trabalhistas
Segundo Nogueira, reforma deve pacificar relações trabalhistas
Arquivo/Agência Brasil
Ministério da Agricultura intensificou a fiscalização, mas não encontrou riscos à saúde dos consumidores
Ministério da Agricultura intensificou a fiscalização, mas não encontrou riscos à saúde dos consumidores
José Cruz/Agência Brasil
Indicador atinge maior nível em dois anos e registra queda no custo do setor
Indicador atinge maior nível em dois anos e registra queda no custo do setor
Tomaz Silva/Agência Brasil/
IRPF 2017 ..jpeg
Governo da BA

Governo digital