Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2010 > 09 > Ministério do Trabalho vai acelerar licença de trabalho a estrangeiros

Geral

Ministério do Trabalho vai acelerar licença de trabalho a estrangeiros

por Portal Brasil publicado: 01/09/2010 20h27 última modificação: 28/07/2014 09h28

O Ministério do Trabalho vai reduzir o tempo de espera para a concessão de licença de trabalho para estrangeiros no Brasil em 30%, segundo antecipou nesta quarta-feira (1) o ministro Carlos Lupi, na abertura do seminário sobre mão de obra estrangeira no Brasil e brasileira no exterior, promovido pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha. A iniciativa visa reduzir a burocracia e facilitador o acesso dos estrangeiros ao trabalho no País com o uso da Internet.


Atualmente, a licença demora cerca de um mês para ser concedida. Com o novo sistema, a intenção é diminuir o prazo para 20 dias, segundo Almeida. O programa já está em fase de testes e deve ser lançado na próxima semana.


O presidente do Conselho Nacional de Imigração do ministério, Paulo Sérgio de Almeida, explicou que as empresas poderão fazer o pedido de autorização de trabalho para profissional estrangeiro pela internet, o que vai simplificar o processo por reduzir volume de papel e necessidade de visitas ao ministério.


Na semana passada, o ministério divulgou dados que mostram aumento de 18,85% nas autorizações de trabalho para estrangeiros no primeiro semestre de 2010 em comparação ao mesmo período de 2009 – somando 22,1 mil concessões para os estrangeiros.


Do total de concessões, 20.760 são temporárias e 1.428 permanentes. A maioria das temporárias é para trabalhadores a bordo de embarcações ou plataformas. Entram nessa lista também as licenças para cargos de assistência técnica e transferência de tecnologia sem vínculo formal empregatício, em navios de turismo, artistas e desportistas. Entre as permanentes, estão administradores, diretores, gerentes e executivos. Os norte-americanos são os que mais desembarcam em território nacional.


Segundo o ministério, a mão de obra estrangeira não está tirando postos de trabalho dos brasileiros, porém o cenário revela o problema da falta de profissionais qualificados no País. Por isso, a pasta prepara ações para capacitação em áreas onde há deficiência, como petróleo e gás. Uma das preocupações do setor industrial é a falta de engenheiros qualificados. O déficit anual está na casa dos 30 mil profissionais, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

 

Fonte:
Agência Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa vai promover exportação de indústrias brasileiras
Indústrias de 18 estados interessadas em atuar no comércio exterior têm até 15 de setembro para se inscreverem no programa Rota Global. A iniciativa oferece consultoria gratuita para empresas de todos os portes e setores industriais se consolidarem ou começarem a operação no mercado internacional
Indústrias de 18 estados interessadas em atuar no comércio exterior têm até 15 de setembro para se inscreverem no programa Rota Global. A iniciativa oferece consultoria gratuita para empresas de todos os portes e setores industriais se consolidarem ou começarem a operação no mercado internacional
Programa vai promover exportação de indústrias brasileiras

Últimas imagens

Preço caiu nas principais centrais do País
Preço caiu nas principais centrais do País
Clauduardo Abade/Conab
Proposta não busca identificar os atuais estoques de moeda física de pessoas físicas e jurídicas
Proposta não busca identificar os atuais estoques de moeda física de pessoas físicas e jurídicas
Arquivo/Agência Brasil
Relatório da Anac acompanha as tarifas aéreas vendidas ao público adulto
Relatório da Anac acompanha as tarifas aéreas vendidas ao público adulto
Arquivo/Agência Brasil
O empregador deve depositar 8% do salário pago no mês anterior
O empregador deve depositar 8% do salário pago no mês anterior
Arquivo/ Agência Brasil
Demanda por crédito cresceu em agosto
Demanda por crédito cresceu em agosto
Marcos Santos/USP Imagens

Governo digital