Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2010 > 10 > Produtores já podem consultar áreas aptas para plantio de abacaxi e sorgo

Geral

Produtores já podem consultar áreas aptas para plantio de abacaxi e sorgo

por Portal Brasil publicado: 11/10/2010 17h08 última modificação: 28/07/2014 09h29
Assessoria de Comunicação/ Incaper Originário do Brasil, o abacaxi é economicamente explorado na maioria dos estados e contribui para a geração de renda e emprego

Originário do Brasil, o abacaxi é economicamente explorado na maioria dos estados e contribui para a geração de renda e emprego

O zoneamento agrícola publicado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) nesta segunda-feira (11), levanta as áreas aptas e os períodos de semeaduras para o plantio do sorgo granífero em Pernambuco, Ceará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Tocantins, Paraíba, Rio Grande do Norte, Goiás e Distrito Federal. O documento também indica as condições para o cultivo do abacaxi está indicado para regiões da Bahia, Piauí e Pará. 

O sorgo (Sorghum bicolor L. Moench) é uma planta de origem tropical, de dias curtos e com altas taxas fotossintéticas, exigindo clima quente.  A temperatura do ar ideal para o desenvolvimento da cultura varia de acordo com a cultivar empregada. A maioria dos materiais genéticos de sorgo requer temperaturas superiores a 21°C. As temperaturas abaixo de 16°C e superiores a 38°C reduzem a produtividade. 

Apesar de resistente à seca, a falta de água, principalmente na fase de florescimento e de enchimento de grãos, pode reduzir a produção. Nas semeaduras tardias e nos cultivos após uma safra de verão, a produtividade do sorgo é afetada pelo regime de chuvas, pelas limitações de radiação solar e pelas temperaturas baixas no final do ciclo.

Originário do Brasil, o abacaxi (Ananas comosus L. Merril) é economicamente explorado na maioria dos estados e contribui para a geração de renda e emprego. Típico das regiões tropicais e subtropicais, abacaxizeiro é sensível à seca, especialmente durante o período de crescimento vegetativo, quando são determinados o tamanho e as características do fruto. 

A temperatura média anual adequada para seu cultivo está em torno de 22°C e 31°C, mas a cultura suporta a mínima de 5ºC e a máxima de 40ºC. As geadas e a prevalência das temperaturas baixas afetam a produção. A radiação solar influencia o crescimento vegetativo e a qualidade do fruto. O ciclo de cultivo, do plantio à colheita, varia conforme a região. No Sul, é de 24 meses e nas regiões próximas ao Equador, 18 meses.

As orientações , por completo, estão disponíveis nas portarias nº 355 a 367, que podem ser acessadas aqui


Fonte:
Ministério da Agricultura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

CNH terá código digital para evitar fraudes
Documentos emitidos a partir de 1º de maio já possuem este elemento de autenticação
Documentos emitidos a partir de 1º de maio já possuem este elemento de autenticação
CNH terá código digital para evitar fraudes

Últimas imagens

Impactada pelos bons resultados da balança comercial, transações correntes ficam positivas em abril e ajudam a reduzir o déficit do setor externo
Impactada pelos bons resultados da balança comercial, transações correntes ficam positivas em abril e ajudam a reduzir o déficit do setor externo
Arquivo EBC
A transação faz parte do plano de desinvestimentos da Petrobras
A transação faz parte do plano de desinvestimentos da Petrobras
Foto: Roberto Rosa/Petrobras
Trabalhadores terão menos burocracia na hora de procurar emprego
Trabalhadores terão menos burocracia na hora de procurar emprego
Arquivo/Agência Brasil
Em maio, um dos principais fatores para o resultado do IPCA-15 foi barateamento das passagens aéreas
Em maio, um dos principais fatores para o resultado do IPCA-15 foi barateamento das passagens aéreas
Foto: Carlos Alkmin/Agência Brasil
Governo criou as condições para queda da inflação e dos juros
Governo criou as condições para queda da inflação e dos juros
Tony Winston/Agência Brasília

Governo digital