Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2011 > 02 > BB: contribuinte pode negociar débito na Dívida Ativa da União até 30 de junho

Economia e Emprego

BB: contribuinte pode negociar débito na Dívida Ativa da União até 30 de junho

por Portal Brasil publicado: 02/02/2011 16h41 última modificação: 28/07/2014 14h12

Contribuintes que se encontram no cadastro da Dívida Ativa da União (DAU) têm até 30 de junho deste ano para negociarem seus débitos provenientes de crédito rural. O Banco do Brasil, em parceria com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), realizará a cobrança de crédito das operações estimadas em R$ 10,6 bilhões. 

Para negociar seus débitos, o contribuinte deve fazer o pedido junto à Central de Atendimento, pelos telefones: 4003 0494 nas capitais e regiões metropolitanas e 0800 880 0494 nas demais localidades. No caso de parcelamento, o valor da parcela será acrescido de taxa Selic e a concessão da renegociação não depende de apresentação de garantias ou de inclusão de bens. 

O BB calcula que mais de 116 mil contribuintes encontram-se nesta situação. As dívidas poderão ser liquidadas à vista ou parceladas em até 10 anos, com descontos progressivos de acordo com a Lei 11.775, de 17.09.2008. 

Apenas as inscrições originárias de operações de crédito rural existente em nome do devedor no mês do pedido de adesão aos benefícios da portaria informada pela PFFN ao BB poderão ser consolidadas. 

Se após a efetiva adesão à liquidação ou à renegociação surgirem novas inscrições originárias de operações de crédito rural em nome do devedor, este poderá solicitar nova liquidação ou renegociação. 

Em 2008, BB e PGFN firmaram contrato que permitiu realizar as primeiras negociações. Até o final do ano passado, quase 13 mil contribuintes regularizaram sua situação junto à União, envolvendo a renegociação de R$ 2 bilhões.

 

Fonte:
Banco do Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Ministério do Trabalho organiza ações de incentivo a contratação de pessoas com deficiência
O Ministério do Trabalho organizou ações para incentivar a contratação de pessoas com deficiência como parte do Dia D da Inclusão Social e Profissional de Pessoas com Deficiência e Reabilitados pelo INSS no mercado de trabalho.
Pesquisa avalia evolução da agricultura no Brasil nos últimos 40 anos
A pesquisadora da Embrapa Marisa Prado explica a evolução do setor no contexto mundial
Meirelles cita ações para recuperação econômica
Em seminário da Fiesp, em São Paulo, Henrique Meirelles destacou a limitação dos gastos públicos, entre outras ações do governo para recuperação da economia
O Ministério do Trabalho organizou ações para incentivar a contratação de pessoas com deficiência como parte do Dia D da Inclusão Social e Profissional de Pessoas com Deficiência e Reabilitados pelo INSS no mercado de trabalho.
Ministério do Trabalho organiza ações de incentivo a contratação de pessoas com deficiência
A pesquisadora da Embrapa Marisa Prado explica a evolução do setor no contexto mundial
Pesquisa avalia evolução da agricultura no Brasil nos últimos 40 anos
Em seminário da Fiesp, em São Paulo, Henrique Meirelles destacou a limitação dos gastos públicos, entre outras ações do governo para recuperação da economia
Meirelles cita ações para recuperação econômica

Últimas imagens

O motivo da redução foi o resgate líquido de R$ 33,48 bilhões
O motivo da redução foi o resgate líquido de R$ 33,48 bilhões
Marcos Santos/USP Imagens
Confiança do consumidor pode ter contribuído para a retomada dos gastos com viagens internacionais
Confiança do consumidor pode ter contribuído para a retomada dos gastos com viagens internacionais
Divulgação/Agência Brasil
Diretoria do Banco Central tem trabalhado para mercado melhorar as expectativas de inflação
Diretoria do Banco Central tem trabalhado para mercado melhorar as expectativas de inflação
Beto Nociti/BCB
Dados divulgados pelo Banco Central indicam se o País está vulnerável ou não ao restante do mundo
Dados divulgados pelo Banco Central indicam se o País está vulnerável ou não ao restante do mundo
BCB
Ingresso de dólares foi influenciado pelo aumento da confiança na economia brasileira
Ingresso de dólares foi influenciado pelo aumento da confiança na economia brasileira
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Governo digital