Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2011 > 04 > Desoneração pode reduzir preço do tablet brasileiro em mais de 30%

Economia e Emprego

Desoneração pode reduzir preço do tablet brasileiro em mais de 30%

por Portal Brasil publicado: 05/04/2011 11h03 última modificação: 28/07/2014 14h16

Os tablets produzidos no Brasil poderão ter uma redução de preço de até 31% na comparação com o similar importado, por causa da redução de impostos que incidem sobre o produto. A estimativa do Ministério das Comunicações é que o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) caia de 15% para 3% e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), tomando São Paulo como exemplo, passe de 18% para 7%.

Na sexta-feira passada (1º), o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic) colocou em consulta pública as condições para a inclusão dos tablets (computador portátil em forma de prancheta, sem teclado físico e com tela sensível ao toque) no Processo Produtivo Básico (PPB), que possibilita a desoneração do equipamento.

O PPB estabelece as etapas de fabricação mínimas que as indústrias deverão cumprir para obter os benefícios fiscais. A portaria do governo estabelece percentuais de produção nacional de peças e componentes dos tablets, como placas de circuitos, carregadores de bateria, módulos de memória e tela sensível ao toque (touch screen). Os percentuais de conteúdo nacional serão aumentados gradativamente até 2014.

Caso os percentuais não sejam alcançados, a indústria ficará obrigada, no ano seguinte, a compensar a diferença, que não pode passar de 5%. As fabricantes dos tablets deverão encaminhar anualmente ao governo um relatório com informações sobre os percentuais estabelecidos e os insumos adquiridos no mercado nacional.

As contribuições podem ser enviadas até 15 de abril ao Mdic por carta (Esplanada dos Ministérios, Bloco J, Sala 518, 5º andar, Brasília - DF), pelo fax (61) 2027-7097 ou por e-mail.

 

Fonte:
Agência Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

A revolução agrícola brasileira
De acordo com representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, País passou de grande importador a segundo maior exportador de commodities alimentares.
Um projeto para o futuro
Alan Bojanic, representante da FAO no Brasil, afirma que País tem grandes possibilidades de se tornar maior exportador mundial de alimentos.
Exemplos e desafios
Representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic elogia medidas acertadas para agricultura e aborda desafios do País para o futuro.
De acordo com representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, País passou de grande importador a segundo maior exportador de commodities alimentares.
A revolução agrícola brasileira
Alan Bojanic, representante da FAO no Brasil, afirma que País tem grandes possibilidades de se tornar maior exportador mundial de alimentos.
Um projeto para o futuro
Representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic elogia medidas acertadas para agricultura e aborda desafios do País para o futuro.
Exemplos e desafios

Últimas imagens

Daniel Balaban no ciclo de debates na Conab
Daniel Balaban no ciclo de debates na Conab
Conab
A partir do cadastro no sistema, o próprio trabalhador pesquisa e se candidata às vagas existentes no Sine
A partir do cadastro no sistema, o próprio trabalhador pesquisa e se candidata às vagas existentes no Sine
Divulgação/Governo do Paraná
Plataforma oferece também informações sobre o andamento do seguro-desemprego, oportunidades de qualificação profissional e abono salarial
Plataforma oferece também informações sobre o andamento do seguro-desemprego, oportunidades de qualificação profissional e abono salarial
Divulgação/Ministério da Educação
Patrus anuncia ampliação de crédito, de Ater e de compras públicas, no Ceará
Patrus anuncia ampliação de crédito, de Ater e de compras públicas, no Ceará
Foto: Paulo Henrique Carvalho/MDA
Receita Federal multou 60 empresas e 32 pessoas
Receita Federal multou 60 empresas e 32 pessoas
Divulgação/Receita Federal

Governo digital