Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2011 > 05 > Brasil responde a aumento de demanda mundial por alimentos

Economia e Emprego

Brasil responde a aumento de demanda mundial por alimentos

por Portal Brasil publicado: 10/05/2011 18h40 última modificação: 28/07/2014 14h17

Ao anunciar uma previsão de crescimento de 6,9% para a safra de grãos brasileira, nesta terça-feira (10), o Ministério da Agricultura concluiu que o bom desempenho da produção nacional responde à demanda mundial de alimentos, crescente ao longo da última década.

Segundo os dados do oitavo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra de grãos no ciclo 2010/2011 deverá atingir 160 milhões de toneladas, o que representa um novo recorde histórico.

“Percebemos um crescimento bastante acentuado na produção agrícola brasileira. Só nos últimos dez anos, o mundo consumiu 70 milhões de toneladas a mais do que produziu. Se conseguirmos resolver problemas de infraestrutura e de investimento, teremos grandes perspectivas para a produção agrícola brasileira”, afirma o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Edilson Guimarães.

A previsão de 6,9% de crescimento corresponde a 10 milhões de toneladas a mais que o colhido na safra anterior. O acréscimo de apenas 3,9% na área cultivada (1,84 milhão de ha a mais que o utilizado no ciclo 2009/2010), segundo o ministério, retrata a eficiência produtiva do País.

Também contribuíram para o desempenho da safra o aumento da área plantada das principais culturas, como algodão, feijão 1ª e 2ª safras, soja e  arroz e a boa influência do clima sobre o desenvolvimento das lavouras.

Leia mais sobre a safra recorde no Portal Brasil.


Medidas para escoamento do arroz

Apesar de um aumento previsto de 19,2% na produção, o arroz continua preocupando os produtores, já que o produto permanece com preços abaixo do mínimo estabelecido.

De acordo com o secretário, o governo tem adotado uma série de medidas de apoio ao setor, como operações de Prêmio de Escoamento da Produção (PEP) e de Aquisição do Governo Federal (AGF), mas o excesso de oferta de arroz no mercado brasileiro e a quantidade insuficiente de exportações travam a valorização do grão.

“O arroz não chega a ser uma commodity, diferentemente da soja, do milho e do algodão. O grão não tem um mercado internacional que consiga absorver essa produção. Estamos usando praticamente todos os instrumentos que nós temos para apoiar o produtor e deveremos lançar, em breve, duas portarias que autorizam a realização de leilões de opção pública e privada. Existe um problema estrutural e precisamos acomodar a produção. Para isso estamos discutindo com o setor”, garante Guimarães.


Fonte:
Ministério da Agricultura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa vai promover exportação de indústrias brasileiras
Indústrias de 18 estados interessadas em atuar no comércio exterior têm até 15 de setembro para se inscreverem no programa Rota Global. A iniciativa oferece consultoria gratuita para empresas de todos os portes e setores industriais se consolidarem ou começarem a operação no mercado internacional
Indústrias de 18 estados interessadas em atuar no comércio exterior têm até 15 de setembro para se inscreverem no programa Rota Global. A iniciativa oferece consultoria gratuita para empresas de todos os portes e setores industriais se consolidarem ou começarem a operação no mercado internacional
Programa vai promover exportação de indústrias brasileiras

Últimas imagens

Preço caiu nas principais centrais do País
Preço caiu nas principais centrais do País
Clauduardo Abade/Conab
Proposta não busca identificar os atuais estoques de moeda física de pessoas físicas e jurídicas
Proposta não busca identificar os atuais estoques de moeda física de pessoas físicas e jurídicas
Arquivo/Agência Brasil
Relatório da Anac acompanha as tarifas aéreas vendidas ao público adulto
Relatório da Anac acompanha as tarifas aéreas vendidas ao público adulto
Arquivo/Agência Brasil
O empregador deve depositar 8% do salário pago no mês anterior
O empregador deve depositar 8% do salário pago no mês anterior
Arquivo/ Agência Brasil
Demanda por crédito cresceu em agosto
Demanda por crédito cresceu em agosto
Marcos Santos/USP Imagens

Governo digital