Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2011 > 05 > Índice Nacional da Construção Civil varia 0,48% em abril

Economia e Emprego

Índice Nacional da Construção Civil varia 0,48% em abril

por Portal Brasil publicado : 06/05/2011 15h48

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísica (IBGE) em convênio com a Caixa, apresentou variação de 0,48% em abril, e ficou 0,04 ponto percentual abaixo da taxa de março (0,52%).

Considerando os meses de janeiro a abril de 2011, a alta está em 1,67%, enquanto em igual período de 2010 havia ficado em 2,00%. O resultado dos últimos 12 meses situou-se em 7,00%, acima dos 6,88% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em abril de 2010 o índice foi de 0,37%.

A publicação completa da pesquisa, divulgada nesta sexta-feira (6), pode ser acessada na página.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em março fechou em R$ 775,43, passou para R$ 779,18 em abril, sendo R$ 439,78 relativos aos materiais e R$ 339,40 à mão-de-obra.

A parcela dos materiais apresentou variação de 0,24%, ficando 0,08 ponto percentual maior em relação ao mês anterior (0,16%), assim como a mão-de-obra registrou uma diferença de 0,18 ponto, caindo de 0,98% em março para 0,80% em abril. No ano, os materiais subiram 1,13% e a mão-de-obra 2,39%. Os acumulados em 12 meses foram: 4,88%(materiais) e 9,86% (mão-de-obra).


Região Nordeste se destaca em abril

Pressionada pelo reajuste salarial da Bahia, a região Nordeste, com alta de 1,21%, ficou com a maior taxa regional em abril. Os demais resultados foram: 0,31% (Centro-Oeste), 0,24% (Norte), 0,15% (Sudeste) e 0,12% (Sul).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 819,71 (Sudeste); R$ 785,07 (Norte); R$ 760,23 (Centro-Oeste); R$ 757,35 (Sul) e R$ 743,01 (Nordeste).

Com relação aos acumulados, a região Nordeste se destacou por apresentar a maior taxa no ano, 2,72%. Mas nos últimos 12 meses foi a região Centro-Oeste que ficou com a maior variação, 7,51%.


Bahia registra a maior alta

Devido à pressão exercida pelo reajuste salarial decorrente de acordo coletivo, a Bahia registrou a maior taxa mensal: 3,57%.

Estes resultados são calculados mensalmente pelo IBGE através de convênio com a Caixa (Caixa Econômica Federal), a partir do Sinapi (Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil).

O Sinapi, criado em 1969, tem como objetivo a produção de informações de custos e índices de forma sistematizada e com abrangência nacional, visando a elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos.

Em 2002, o Congresso Nacional aprovou através da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) a adoção do Sinapi como referência para delimitação dos custos de execução de obras públicas.

 

Fonte:
IBGE

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil