Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2011 > 05 > Índice Nacional da Construção Civil varia 0,48% em abril

Economia e Emprego

Índice Nacional da Construção Civil varia 0,48% em abril

por Portal Brasil publicado: 06/05/2011 15h48 última modificação: 28/07/2014 14h17

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísica (IBGE) em convênio com a Caixa, apresentou variação de 0,48% em abril, e ficou 0,04 ponto percentual abaixo da taxa de março (0,52%).

Considerando os meses de janeiro a abril de 2011, a alta está em 1,67%, enquanto em igual período de 2010 havia ficado em 2,00%. O resultado dos últimos 12 meses situou-se em 7,00%, acima dos 6,88% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em abril de 2010 o índice foi de 0,37%.

A publicação completa da pesquisa, divulgada nesta sexta-feira (6), pode ser acessada na página.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em março fechou em R$ 775,43, passou para R$ 779,18 em abril, sendo R$ 439,78 relativos aos materiais e R$ 339,40 à mão-de-obra.

A parcela dos materiais apresentou variação de 0,24%, ficando 0,08 ponto percentual maior em relação ao mês anterior (0,16%), assim como a mão-de-obra registrou uma diferença de 0,18 ponto, caindo de 0,98% em março para 0,80% em abril. No ano, os materiais subiram 1,13% e a mão-de-obra 2,39%. Os acumulados em 12 meses foram: 4,88%(materiais) e 9,86% (mão-de-obra).


Região Nordeste se destaca em abril

Pressionada pelo reajuste salarial da Bahia, a região Nordeste, com alta de 1,21%, ficou com a maior taxa regional em abril. Os demais resultados foram: 0,31% (Centro-Oeste), 0,24% (Norte), 0,15% (Sudeste) e 0,12% (Sul).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 819,71 (Sudeste); R$ 785,07 (Norte); R$ 760,23 (Centro-Oeste); R$ 757,35 (Sul) e R$ 743,01 (Nordeste).

Com relação aos acumulados, a região Nordeste se destacou por apresentar a maior taxa no ano, 2,72%. Mas nos últimos 12 meses foi a região Centro-Oeste que ficou com a maior variação, 7,51%.


Bahia registra a maior alta

Devido à pressão exercida pelo reajuste salarial decorrente de acordo coletivo, a Bahia registrou a maior taxa mensal: 3,57%.

Estes resultados são calculados mensalmente pelo IBGE através de convênio com a Caixa (Caixa Econômica Federal), a partir do Sinapi (Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil).

O Sinapi, criado em 1969, tem como objetivo a produção de informações de custos e índices de forma sistematizada e com abrangência nacional, visando a elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos.

Em 2002, o Congresso Nacional aprovou através da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) a adoção do Sinapi como referência para delimitação dos custos de execução de obras públicas.

 

Fonte:
IBGE

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Ministério do Trabalho organiza ações de incentivo a contratação de pessoas com deficiência
Atividades fazem parte do Dia D da Inclusão Social e Profissional de Pessoas com Deficiência e Reabilitados pelo INSS no mercado de trabalho
Pesquisa avalia evolução da agricultura no Brasil nos últimos 40 anos
A pesquisadora da Embrapa Marisa Prado explica a evolução do setor no contexto mundial
Meirelles cita ações para recuperação econômica
Em seminário da Fiesp, em São Paulo, Henrique Meirelles destacou a limitação dos gastos públicos, entre outras ações do governo para recuperação da economia
Atividades fazem parte do Dia D da Inclusão Social e Profissional de Pessoas com Deficiência e Reabilitados pelo INSS no mercado de trabalho
Ministério do Trabalho organiza ações de incentivo a contratação de pessoas com deficiência
A pesquisadora da Embrapa Marisa Prado explica a evolução do setor no contexto mundial
Pesquisa avalia evolução da agricultura no Brasil nos últimos 40 anos
Em seminário da Fiesp, em São Paulo, Henrique Meirelles destacou a limitação dos gastos públicos, entre outras ações do governo para recuperação da economia
Meirelles cita ações para recuperação econômica

Últimas imagens

Em um ano, governo economizou R$ 1,77 bilhão
Em um ano, governo economizou R$ 1,77 bilhão
Reprodução/Agência Brasil
A partir do dia 5 de outubro, cada estado terá disponível a quantidade necessária de carteiras para atender à demanda local
A partir do dia 5 de outubro, cada estado terá disponível a quantidade necessária de carteiras para atender à demanda local
Foto: Agência Brasil/Arquivo
Acordo prevê certificação de produtos de defesa, mecanismos de exportação que possam se consolidar em negócios
Acordo prevê certificação de produtos de defesa, mecanismos de exportação que possam se consolidar em negócios
Reprodução/Agência Brasil
Segundo Dyogo Oliveira,  há sinais que apontam para a recuperação da economia brasileira
Segundo Dyogo Oliveira, há sinais que apontam para a recuperação da economia brasileira
Marcos Santos/USP
Banco Central explica que essas operações terão taxas mais baratas, de até 12% ao ano
Banco Central explica que essas operações terão taxas mais baratas, de até 12% ao ano
BCB

Governo digital