Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2011 > 09 > Simples Nacional

Economia e Emprego

Simples Nacional

Regime especial de tributação que beneficia microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP) vai passar por alterações em 2012
por Portal Brasil publicado: 15/09/2011 17h13 última modificação: 28/07/2014 15h09

O Simples Nacional passou por mudanças em 2012 que resultaram em mais benefícios às microempresas (ME) – inclusive o Microempreendedor Individual (MEI) – , e às empresas de pequeno porte (EPP), justamente o público alvo deste regime tributário.

A alteração mais significativa foi a mudança dos limites da receita bruta para definir o “tamanho” de um empreendimento. Após a sanção da Lei Complementar nº 139/2011, as microempresas que desejam aderir ao regime de tributação devem registrar receita bruta anual de até R$ 360 mil (antes era R$ 240 mil). Para empresas de pequeno porte a variação é de R$ 360 mil a R$ 3,6 milhões (antes era de R$ 240 mil a R$ 2,4 milhões). 

Além disso, o limite de receitas brutas anuais para o Microempreendedor Individual (MEI) passará de R$ 36 mil para R$ 60 mil.

Outra mudança importante é o limite extra para que as pequenas empresas exportem produtos e serviços sem serem excluídas do Simples Nacional. Elas poderão obter receita bruta de até R$ 3,6 milhões no mercado interno e mais R$ 3,6 milhões para o mercado externo.

As empresas poderão também parcelar os débitos apurados no Simples Nacional por até 60 meses.

Criado em 2007, o Simples contribui para a diminuição da carga de impostos que incide sobre o empreendedor ao oferecer alíquotas que variam de 4% a 22,9% conforme o setor de atividade e o tamanho da receita bruta da empresa. Atualmente, este regime integra os fiscos das três esferas ao unificar em uma única guia seis tributos federais (IRPJ, IPI, CSLL, Cofins, PIS/Pasep e CPP) , um estadual (ICMS) e outro municipal (INSS).

Todos os procedimentos do regime são feitos pela internet, no Portal do Simples Nacional, onde atuam os contribuintes e a administração tributária dos três níveis de governo.

Fontes:
Receita Federal
Cartilha do Simples Nacional

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Saiba mais sobre as contas inativas do FGTS
Trabalhador que pediu demissão ou teve seu contrato de trabalho finalizado até 2015 tem direito ao saque das contas inativas do FGTS
Trabalhador que pediu demissão ou teve seu contrato de trabalho finalizado até 2015 tem direito ao saque das contas inativas do FGTS
Saiba mais sobre as contas inativas do FGTS

Últimas imagens

Ação integrada vai apoiar venezuelanos a imunizar e inspecionar o rebanho
Ação integrada vai apoiar venezuelanos a imunizar e inspecionar o rebanho
Arquivo/ Agência Brasil
Ministros Marcos Pereira (MDIC) e Aloysio Nunes Ferreira (MRE) assinaram acordo representando o País
Ministros Marcos Pereira (MDIC) e Aloysio Nunes Ferreira (MRE) assinaram acordo representando o País
Divulgação/ MDIC
Resultado foi o melhor para o mês em toda série histórica
Resultado foi o melhor para o mês em toda série histórica
Arquivo/Agência Brasil
Dados referente a emprego e inflação contribuíram para ânimo dos investidores
Dados referente a emprego e inflação contribuíram para ânimo dos investidores
Arquivo EBC
Interligação do banco de dados vai possibilitar a criação de uma malha de informações trabalhistas
Interligação do banco de dados vai possibilitar a criação de uma malha de informações trabalhistas
Mirian Fichtner/Dataprev

Governo digital