Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2012 > 02 > Exportações

Economia e Emprego

Exportações

São quase 12 mil micro e pequenas empresas que exportam no Brasil. Em 2010, o valor ultrapassou os 2 bilhões de dólares. No entanto, ainda tem muito espaço para ser explorado. A exportação diversifica o mercado e aumenta a competitividade das MPEs brasileiras
por Portal Brasil publicado : 02/02/2012 17:09

As micro e pequenas empresas constituem 61,6% das empresas que exportam no Brasil. Em um amplo estudo feito pelo Sebrae e pela Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex) sobre as MPEs exportadoras - de 1998 a 2010 - apontou-se que 11.858 delas exportaram em 2010 pouco mais de  US$ 2 bilhões, o que representa um aumento de 7,6% no valor das exportações em comparação a 2009. Na média, cada MPE exportou US$ 170,9 mil.

A pauta de exportações das micro e pequenas empresas brasileiras é bastante diversificada em termos de produtos. Para se ter uma ideia, os cinco principais itens respondem por somente 14% das vendas totais. Entre as microempresas, os principais itens exportados em 2010 foram calçados, pedras preciosas, vestuário, peças para veículos e móveis. Já para as pequenas empresas, os itens de maior importância na pauta de exportação foram móveis, peças para veículos, obras de mármore e granito, madeira serrada ou fendida e calçados.

A participação do ramo comercial e a importância dos países da América Latina como destino das vendas (25% do total das vendas das microempresas e 22% das pequenas empresas em 2010) são características marcantes das exportações das MPEs brasileiras. Para o coordenador da Apex-Brasil, Tiago Terra, a maior vantagem para as empresas exportarem é diversificar o mercado de clientes. “Além de aumentar suas opções de faturamento, as empresas também ganham em competitividade quando exportam”, explica. Das 13.127 empresas apoiadas pela agência em 2010, 9.437 (72%) são pequenas, micro e médias empresas.

Porém, segundo o especialista, falta informação e qualificação para aumentar o quadro das companhias brasileiras exportadoras. “As empresas precisam estar preparadas para conhecer o mercado externo e se adequar às suas exigências”, afirma Torres.

Pesquisa do Global Entrepreneurship Monitor (GEM) aponta que o Brasil ainda tem uma das menores intenções de inserção no mercado internacional. No estudo referente a 2010, apenas 6,8% de seus empreendedores afirmaram que possuem consumidores fora do país. A média brasileira é inferior às médias de todas as categorias de países analisados. A valorização do real, a alta do preço das commodities e o fortalecimento do mercado interno são alguns dos fatores que influenciaram na menor participação das empresas brasileiras nas exportações.

Gráfico 1.1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes:
As micro e pequenas empresas nas exportações brasileiras
Apex-Brasil
Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC)
Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex)
Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB)
Pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM)

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil