Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2012 > 02 > Grande rede de supermercados adota o Selo da Agricultura Familiar em marcas próprias

Economia e Emprego

Grande rede de supermercados adota o Selo da Agricultura Familiar em marcas próprias

por Portal Brasil publicado: 06/02/2012 16h36 última modificação: 28/07/2014 16h52

Os produtos da agricultura familiar mais uma vez ganharam reconhecimento nacional. Neste ano, as gôndolas de uma grande franquia de supermercados do País vão ofertar quatro tipos de produtos de marcas próprias com o Selo de Identificação da Agricultura Familiar (Sipaf) em suas embalagens.

A permissão concedida na última semana pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), por meio da Secretaria da Agricultura Familiar (SAF/MDA) faz parte do Acordo de Cooperação Técnica firmado em 2011 entre o MDA, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e o supermercado. O objetivo é ampliar a oferta de produtos da agricultura familiar, povos e comunidades tradicionais nos mercados privados e na rede varejista.

O diretor do Departamento de Geração de Renda e Agregação de Valor da SAF/MDA, Arnoldo de Campos, ressalta que existem muitas vantagens para o consumidor que adquire um produto com o selo. “O consumidor vai poder identificar a origem do produto, vai saber que por trás desse produto tem o trabalho de uma família do campo. Essa informação é importante quando ele escolher o que comprar. Essa ação está dentro da estratégia do MDA de fortalecer a identidade social da agricultura familiar perante os consumidores e divulgar a presença significativa da agricultura familiar no mercado”, destaca Campos.

Esta é a primeira vez que o setor varejista utiliza o Sipaf em produtos de marca própria. São quatro produtos: beterraba , brócolis e cenoura, todos em conserva, produzidos de maneira orgânica pela Associação dos Agricultores Ecológicos das Encostas da Serra Geral (Agreco), no Sul de Santa Catarina, e o palmito de pupunha - da Cooperativa dos Produtores de Palmito do Baixo Sul da Bahia (Coopalm).

Depois que aderiu ao Selo de Identificação da Agricultura Familiar (Sipaf), em junho do ano passado, a Cooperativa dos Produtores de Palmito do Baixo Sul da Bahia (Coopalm) conquistou mais visibilidade diante das grande redes de varejo do País. “Além de garantir um diferencial competitivo da produção agrícola familiar, o Sipaf potencializa o escoamento da produção agregando valor ao produto. O resultado é mais uma conquista em prol da justa distribuição de renda”, avalia Santos.

 

Fonte:
Ministério do Desenvolvimento Agrário

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Fundos Regionais receberão R$ 28 bilhões em 2017
O Ministério da Integração Nacional irá apoiar o setor privado com a maior oferta da história para os Fundos Regionais para o desenvolvimento, R$ 117 bilhões ao longo dos próximos 4 anos
Tutorial: Como consultar o Abono Salarial (ano-base 2014)
O prazo para sacar o benefício (ano-base 2014) vai até 31 de agosto
Linha de crédito beneficia agricultores familiares
Agricultores familiares podem contar com linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para modernizar e subsidiar custeio da produção.
O Ministério da Integração Nacional irá apoiar o setor privado com a maior oferta da história para os Fundos Regionais para o desenvolvimento, R$ 117 bilhões ao longo dos próximos 4 anos
Fundos Regionais receberão R$ 28 bilhões em 2017
O prazo para sacar o benefício (ano-base 2014) vai até 31 de agosto
Tutorial: Como consultar o Abono Salarial (ano-base 2014)
Agricultores familiares podem contar com linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para modernizar e subsidiar custeio da produção.
Linha de crédito beneficia agricultores familiares

Últimas imagens

O setor movimenta cerca de R$ 15 bilhões no Brasil
O setor movimenta cerca de R$ 15 bilhões no Brasil
Divulgação/Governo da Bahia
O segurado terá que solicitar nova perícia nos últimos 15 dias antes da data limite
O segurado terá que solicitar nova perícia nos últimos 15 dias antes da data limite
Antonio Cruz/Agência Brasil
Cada agricultor familiar local pode vender até R$ 20 mil anuais, por órgão comprador
Cada agricultor familiar local pode vender até R$ 20 mil anuais, por órgão comprador
Sergio Amaral/MDSA
Taxa de investimentos produtivos interrompe sequência de oito trimestres de queda e país volta a gerar riqueza
Taxa de investimentos produtivos interrompe sequência de oito trimestres de queda e país volta a gerar riqueza
Marcos Santos/USP Imagens

Governo digital