Economia e Emprego

Empreendedorismo

Taxa de sobrevivência de empresas criadas por mulheres é maior

Prêmio Mulher de Negócios, do Sebrae, reconhece iniciativas vencedoras das brasileiras empreendedoras
publicado: 24/01/2012 12h32, última modificação: 23/12/2017 11h34
Mulheres ganham cada vez mais o mercado de trabalho

A maioria prefere atividades ligadas ao comércio varejista e ao setor alimentício - Foto: Divulgação

O empreendedorismo feminino tem crescido em todo o mundo nas últimas décadas e as brasileiras estão entre as mais empreendedoras do mundo.

O aumento da participação feminina na vida econômica do país está intimamente ligado ao avanço delas na formação educacional e também nas mudanças na estrutura familiar. Hoje, as famílias possuem menor número de filhos e novos valores relativos à inserção da mulher na sociedade.

As mulheres investem no empreendedorismo pela mesma razão que os homens, ou seja, visando o sustento de si mesmas e de suas famílias, o enriquecimento de suas vidas com uma carreira e pela independência financeira.

Entre as principais características femininas no empreendedorismo estão um maior nível de preparo: em geral, elas planejam melhor e procuram compreender mais o mercado em que atuam.

Quanto aos empreendimentos criados pelas mulheres, a taxa de sobrevivência é maior. São negócios menores e tendem a estar no setor de serviços, como apontam levantamentos do Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP). As mulheres preferem atividades ligadas ao comércio varejista e ao setor de alimentação.

Percebendo a tendência crescente das mulheres em atividades empreendedoras, o Sebrae implementou em 2004 o “Prêmio Mulher de Negócios” para reconhecer as mulheres que investiram em seus sonhos.

Voltado para proprietárias de micro e pequenas empresas ou membros de grupos de produção formal (cooperativas e associações), o prêmio é composto pelas etapas estadual e regional. As finalistas concorrem ao prêmio nacional e a vencedora de todas as etapas é convidada a conhecer um polo de empreendedorismo em uma viagem internacional.

Fontes:
Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBPQ)
Rede Mulher Empreendedora
Prêmio Sebrae Mulher de Negócios