Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2012 > 05 > Economia atual ajuda a reduzir pobreza e desigualdade no País, diz presidente do Ipea

Economia e Emprego

Economia atual ajuda a reduzir pobreza e desigualdade no País, diz presidente do Ipea

por Portal Brasil publicado: 02/05/2012 11h31 última modificação: 28/07/2014 16h44

A redução da pobreza e da desigualdade social no País vem sendo sustentada pelo êxito de sua economia, disse o presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Marcio Pochmann. Ele lembrou que a chave desse sucesso decorreu da implementação de políticas de transferência de renda.

Brasil sem Miséria tem como meta melhorar a capacidade produtiva de famílias que vivem em unidades rurais.

 

Ao participar de seminário Desenvolvimento Sustentável, preparatório para a Rio+20, ele disse que, apesar dos êxitos obtidos, será muito difícil ao Brasil superar a pobreza extrema sem que sejam aprovadas, no Congresso Nacional, as reformas necessárias à manutenção do desenvolvimento, entre elas a tributária e a agrária.

O economista lembrou que existem ainda hoje, no País, cerca de 16,2 milhões de pessoas que vivem em situação de extrema pobreza – o que significa que elas vivem com apenas R$ 72 por mês, ou o equivalente a R$ 2 por dia.

“A estrutura fundiária do Brasil é hoje pior do que em 1920. Atualmente, 40 mil proprietários rurais concentram 50% das áreas agricultáveis do País. Também é preciso acabar com essa lógica perversa que impera no Brasil, em que os mais pobres são exatamente os que pagam mais impostos”, denunciou.

O economista do Ipea lembra que o governo tem no Brasil sem Miséria um importante aliado para obter êxito na redução da miséria extrema. “O programa é dividido em três pilares importantes: transferência de renda, adoção de programas de educação e a universalização dos serviços do estado (acesso à energia elétrica, água encanada, habitação e uma série de serviços que são fundamentais principalmente para a parcela mais pobre da população), disse.

 

Fonte:
Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Ministério do Trabalho organiza ações de incentivo a contratação de pessoas com deficiência
O Ministério do Trabalho organizou ações para incentivar a contratação de pessoas com deficiência como parte do Dia D da Inclusão Social e Profissional de Pessoas com Deficiência e Reabilitados pelo INSS no mercado de trabalho.
Pesquisa avalia evolução da agricultura no Brasil nos últimos 40 anos
A pesquisadora da Embrapa Marisa Prado explica a evolução do setor no contexto mundial
Meirelles cita ações para recuperação econômica
Em seminário da Fiesp, em São Paulo, Henrique Meirelles destacou a limitação dos gastos públicos, entre outras ações do governo para recuperação da economia
O Ministério do Trabalho organizou ações para incentivar a contratação de pessoas com deficiência como parte do Dia D da Inclusão Social e Profissional de Pessoas com Deficiência e Reabilitados pelo INSS no mercado de trabalho.
Ministério do Trabalho organiza ações de incentivo a contratação de pessoas com deficiência
A pesquisadora da Embrapa Marisa Prado explica a evolução do setor no contexto mundial
Pesquisa avalia evolução da agricultura no Brasil nos últimos 40 anos
Em seminário da Fiesp, em São Paulo, Henrique Meirelles destacou a limitação dos gastos públicos, entre outras ações do governo para recuperação da economia
Meirelles cita ações para recuperação econômica

Últimas imagens

Porto de Paranaguá (PR). No mercado financeiro, a expectativa é de que a balança comercial fique positiva em US$ 50 bilhões no ano
Porto de Paranaguá (PR). No mercado financeiro, a expectativa é de que a balança comercial fique positiva em US$ 50 bilhões no ano
APPA
Ministro Bruno Araújo durante entrega de residências do Programa MCMV em Jundiaí (SP), em agosto
Ministro Bruno Araújo durante entrega de residências do Programa MCMV em Jundiaí (SP), em agosto
Bruno Peres/Min. Cidades
O motivo da redução foi o resgate líquido de R$ 33,48 bilhões
O motivo da redução foi o resgate líquido de R$ 33,48 bilhões
Marcos Santos/USP Imagens
Confiança do consumidor pode ter contribuído para a retomada dos gastos com viagens internacionais
Confiança do consumidor pode ter contribuído para a retomada dos gastos com viagens internacionais
Divulgação/Agência Brasil
Diretoria do Banco Central tem trabalhado para mercado melhorar as expectativas de inflação
Diretoria do Banco Central tem trabalhado para mercado melhorar as expectativas de inflação
Beto Nociti/BCB

Governo digital