Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2012 > 06 > Prazo para saque do PIS se encerra no próximo dia 29 de junho

Economia e Emprego

Prazo para saque do PIS se encerra no próximo dia 29 de junho

por Portal Brasil publicado: 08/06/2012 16h34 última modificação: 28/07/2014 16h42

A Caixa Econômica Federal já pagou R$ 9,6 bilhões em benefícios do PIS (Programa de Integração Social) para mais de 29 milhões de trabalhadores. O prazo para saque, tanto do abono salarial quanto dos rendimentos e quotas do PIS, referentes ao calendário 2011, se encerra no próximo dia 29 de junho.

 Desde o início do calendário, em agosto do ano passado, o abono salarial foi retirado por 16,7 milhões de trabalhadores, o que corresponde a 95% desses benefícios identificados para o período. Cerca de 870 mil abonos salariais não foram retirados e, caso o trabalhador perca o prazo, o recurso é devolvido ao FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

Já os rendimentos do PIS foram sacados por 13,1 milhões de trabalhadores, valor que corresponde a 47,4% dos benefícios identificados. Os valores de rendimentos não retirados são automaticamente incorporados ao saldo de quotas, que podem ser sacadas nos casos previstos em lei.

 Os trabalhadores que já sacaram o abono salarial em 2011 terão direito ao benefício, calendário 2012, a partir de agosto, desde que continuem atendendo aos requisitos do programa.

Saiba quem tem direito ao PIS e como sacar aqui

Leia mais:

PIS/Pasep custeia o seguro-desemprego, o abono salarial

As contribuições para o PIS/Pasep são as principais fontes de recursos do FAT

Fundo de Amparo ao Trabalhador tem superavit de R$ 572,9 milhões em 2011

Pessoas com deficiência já podem comprar produtos livres do PIS/Pasep e Cofins

Lucro da Caixa cresce 46,1% no primeiro trimestre do ano e soma R$ 1,2 bilhões

 

Fonte:

Caixa Econômica Federal

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Banco Central reduz taxa de juros para 13% ao ano
A redução do juros foi possibilitada pela desaceleração da inflação em 2016 e queda já reflete no bolso do consumidor
Aposentados e pensionistas da União devem fazer recadastramento anual
Aposentados e pensionistas da União devem comparecer, no mês de seus aniversários, em qualquer banco credenciado em que sejam correntistas, para fazerem o recadastramento anual
Governo amplia volume de recursos do FGTS aplicados em habitação popular
Em 2017, o governo ampliará o volume de recursos do FGTS que são aplicados em habitação popular. Mais de R$ 33 bilhões serão destinados às famílias com renda mensal de até R$ 3.600
A redução do juros foi possibilitada pela desaceleração da inflação em 2016 e queda já reflete no bolso do consumidor
Banco Central reduz taxa de juros para 13% ao ano
Aposentados e pensionistas da União devem comparecer, no mês de seus aniversários, em qualquer banco credenciado em que sejam correntistas, para fazerem o recadastramento anual
Aposentados e pensionistas da União devem fazer recadastramento anual
Em 2017, o governo ampliará o volume de recursos do FGTS que são aplicados em habitação popular. Mais de R$ 33 bilhões serão destinados às famílias com renda mensal de até R$ 3.600
Governo amplia volume de recursos do FGTS aplicados em habitação popular

Últimas imagens

Oportunidades são para cargos de linha de produção, faxineiro, vendedor, servente e telemarketing
Oportunidades são para cargos de linha de produção, faxineiro, vendedor, servente e telemarketing
Arquivo/Agência Brasil
O ministro afirmou que espera que o grau de investimento volte antes de 2018
O ministro afirmou que espera que o grau de investimento volte antes de 2018
Tomaz Silva/Agência Brasil
 O beneficiário que não atender a convocação da perícia ou não comparecer na data agendada terá o benefício suspenso
O beneficiário que não atender a convocação da perícia ou não comparecer na data agendada terá o benefício suspenso
Arquivo/Agência Brasil
Ministro explicou que o desequilíbrio fiscal é o principal motivo da recessão e que reformas vão ajudar no problema
Ministro explicou que o desequilíbrio fiscal é o principal motivo da recessão e que reformas vão ajudar no problema
Gustavo Raniere/MF

Governo digital