Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2012 > 06 > Defesa terá R$ 1,527 bilhão do PAC Equipamentos

Economia e Emprego

Defesa terá R$ 1,527 bilhão do PAC Equipamentos

por Portal Brasil publicado: 28/06/2012 10h55 última modificação: 28/07/2014 16h42
Felipe Barra e Tereza Sobreira/ Ministério da Defesa/ Recursos serão para compra de caminhões, carros de combate Guarani e veículos lançadores de mísseis Astros 2020

Recursos serão para compra de caminhões, carros de combate Guarani e veículos lançadores de mísseis Astros 2020

Recursos serão para equipamentos militares desenvolvidos a partir de projetos fabricados no Brasil

 

O Ministério da Defesa terá R$ 1,527 bilhão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Equipamentos. Os recursos serão para compra de 4.170 caminhões, 40 carros de combate Guarani e 30 veículos lançadores de mísseis Astros 2020.

O repasse do dinheiro foi autorizado na quarta-feira (27) por meio de Medida Provisória assinada pela presidenta Dilma Rousseff. O programa destinará um total de R$ 8,43 bilhões em 2012 com o objetivo de estimular a economia brasileira por meio da ampliação dos investimentos e geração de emprego e renda.

A MP libera R$ 6,611 bilhões do orçamento que estavam contingenciados. Os detalhes do PAC Equipamentos foram divulgados pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, ao justificar que o governo federal toma tais medidas para estimular a economia nacional. De acordo com o ministro, em função da crise europeia, que tem efeitos imediatos na economia mundial, o governo toma “um conjunto de medidas para ampliar os investimentos, estimular a demanda, aumentar a confiança e acelerar o crescimento”.

Dilma Rousseff destacou a importância do programa na destinação de recursos ao Ministério da Defesa para a compra de equipamentos para as Forças Armadas. “Todas as compras que nós lançamos antes vão atender às necessidades do povo brasileiro. Eu vou citar: os ônibus para transporte escolar; os caminhões e veículos para as Forças Armadas, que têm de ser reequipadas, na medida em que cumprem um papel essencial; as ambulâncias para expandir o Samu; os caminhões e perfuratrizes para poços artesianos, facilitando o combate à seca; as retroescavadeiras, como eu disse, para manutenção das estradas vicinais; os mobiliários para as escolas públicas”, contou.

O Ministério da Defesa receberá R$ 1,527 bilhão para equipamentos militares desenvolvidos a partir de projetos nacionais fabricados no Brasil. Deste total, R$ 342,4 milhões serão para a compra de 40 blindados Guarani. Como o Exército já tinha encomendado 21 unidades do tanque para este ano, o PAC Equipamentos permitirá que outros 19 Guarani sejam somados à lista.

O plano também prevê R$ 246 milhões para adquirir 30 unidades do Veículo Lançador de Míssil – Astros 2020. Os R$ 939,6 milhões restantes serão para compra de 4.170 caminhões de diferentes tipos e modelos destinados ao transporte de tropas e de cargas, baú, basculante, pipa, combate a incêndio e de uso geral. Esses veículos se adicionarão aos 900 inicialmente previstos, totalizando encomenda de 5.070 caminhões em 2012.

 

Leia mais:

Governo anuncia criação do PAC Equipamentos

Municípios terão R$ 8,4 bilhões para compra de ônibus e construção de quadras escolares

PAC 2 abre inscrições para municípios adquirirem máquinas

 

Fonte:
Ministério da Defesa

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

A revolução agrícola brasileira
De acordo com representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, País passou de grande importador a segundo maior exportador de commodities alimentares.
Um projeto para o futuro
Alan Bojanic, representante da FAO no Brasil, afirma que País tem grandes possibilidades de se tornar maior exportador mundial de alimentos.
Exemplos e desafios
Representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic elogia medidas acertadas para agricultura e aborda desafios do País para o futuro.
De acordo com representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, País passou de grande importador a segundo maior exportador de commodities alimentares.
A revolução agrícola brasileira
Alan Bojanic, representante da FAO no Brasil, afirma que País tem grandes possibilidades de se tornar maior exportador mundial de alimentos.
Um projeto para o futuro
Representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic elogia medidas acertadas para agricultura e aborda desafios do País para o futuro.
Exemplos e desafios

Últimas imagens

De acordo com a Anfavea, o aumento da exportação ocorreu em função do dólar favorável para as exportações e a acordos comerciais do Brasil com outros países
De acordo com a Anfavea, o aumento da exportação ocorreu em função do dólar favorável para as exportações e a acordos comerciais do Brasil com outros países
Marcelo Camargo/Agência Brasil
De acordo com a Anfavea, o aumento ocorreu em função do dólar favorável para as exportações e a acordos comerciais do Brasil com outros países
De acordo com a Anfavea, o aumento ocorreu em função do dólar favorável para as exportações e a acordos comerciais do Brasil com outros países
Marcelo Camargo/Agência Brasil
O anúncio foi feito pelo ministro, nesta quinta-feira (3), a prefeitos gaúchos
O anúncio foi feito pelo ministro, nesta quinta-feira (3), a prefeitos gaúchos
Paulo Henrique Carvalho
Ibiapina defende na reunião fortalecimento do Sistema Público de Emprego e políticas públicas desenvolvidas pelo MTE
Ibiapina defende na reunião fortalecimento do Sistema Público de Emprego e políticas públicas desenvolvidas pelo MTE
Renato Alves/MTE
Com a renovação antecipada foram unificados os três contratos de arrendamento que a empresa explora no cais santista - terminais T-33, T-35 e T-37
Com a renovação antecipada foram unificados os três contratos de arrendamento que a empresa explora no cais santista - terminais T-33, T-35 e T-37
CNT/Divulgação

Governo digital