Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2012 > 06 > Defesa terá R$ 1,527 bilhão do PAC Equipamentos

Economia e Emprego

Defesa terá R$ 1,527 bilhão do PAC Equipamentos

por Portal Brasil publicado: 28/06/2012 10h55 última modificação: 28/07/2014 16h42
Felipe Barra e Tereza Sobreira/ Ministério da Defesa/ Recursos serão para compra de caminhões, carros de combate Guarani e veículos lançadores de mísseis Astros 2020

Recursos serão para compra de caminhões, carros de combate Guarani e veículos lançadores de mísseis Astros 2020

Recursos serão para equipamentos militares desenvolvidos a partir de projetos fabricados no Brasil

 

O Ministério da Defesa terá R$ 1,527 bilhão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Equipamentos. Os recursos serão para compra de 4.170 caminhões, 40 carros de combate Guarani e 30 veículos lançadores de mísseis Astros 2020.

O repasse do dinheiro foi autorizado na quarta-feira (27) por meio de Medida Provisória assinada pela presidenta Dilma Rousseff. O programa destinará um total de R$ 8,43 bilhões em 2012 com o objetivo de estimular a economia brasileira por meio da ampliação dos investimentos e geração de emprego e renda.

A MP libera R$ 6,611 bilhões do orçamento que estavam contingenciados. Os detalhes do PAC Equipamentos foram divulgados pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, ao justificar que o governo federal toma tais medidas para estimular a economia nacional. De acordo com o ministro, em função da crise europeia, que tem efeitos imediatos na economia mundial, o governo toma “um conjunto de medidas para ampliar os investimentos, estimular a demanda, aumentar a confiança e acelerar o crescimento”.

Dilma Rousseff destacou a importância do programa na destinação de recursos ao Ministério da Defesa para a compra de equipamentos para as Forças Armadas. “Todas as compras que nós lançamos antes vão atender às necessidades do povo brasileiro. Eu vou citar: os ônibus para transporte escolar; os caminhões e veículos para as Forças Armadas, que têm de ser reequipadas, na medida em que cumprem um papel essencial; as ambulâncias para expandir o Samu; os caminhões e perfuratrizes para poços artesianos, facilitando o combate à seca; as retroescavadeiras, como eu disse, para manutenção das estradas vicinais; os mobiliários para as escolas públicas”, contou.

O Ministério da Defesa receberá R$ 1,527 bilhão para equipamentos militares desenvolvidos a partir de projetos nacionais fabricados no Brasil. Deste total, R$ 342,4 milhões serão para a compra de 40 blindados Guarani. Como o Exército já tinha encomendado 21 unidades do tanque para este ano, o PAC Equipamentos permitirá que outros 19 Guarani sejam somados à lista.

O plano também prevê R$ 246 milhões para adquirir 30 unidades do Veículo Lançador de Míssil – Astros 2020. Os R$ 939,6 milhões restantes serão para compra de 4.170 caminhões de diferentes tipos e modelos destinados ao transporte de tropas e de cargas, baú, basculante, pipa, combate a incêndio e de uso geral. Esses veículos se adicionarão aos 900 inicialmente previstos, totalizando encomenda de 5.070 caminhões em 2012.

 

Leia mais:

Governo anuncia criação do PAC Equipamentos

Municípios terão R$ 8,4 bilhões para compra de ônibus e construção de quadras escolares

PAC 2 abre inscrições para municípios adquirirem máquinas

 

Fonte:
Ministério da Defesa

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

“Gasto de custeio da máquina do governo hoje é menor que em 2010”, diz ministro
A revolução agrícola brasileira
De acordo com representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, País passou de grande importador a segundo maior exportador de commodities alimentares.
Um projeto para o futuro
Alan Bojanic, representante da FAO no Brasil, afirma que País tem grandes possibilidades de se tornar maior exportador mundial de alimentos.
“Gasto de custeio da máquina do governo hoje é menor que em 2010”, diz ministro
“Gasto de custeio da máquina do governo hoje é menor que em 2010”, diz ministro
De acordo com representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, País passou de grande importador a segundo maior exportador de commodities alimentares.
A revolução agrícola brasileira
Alan Bojanic, representante da FAO no Brasil, afirma que País tem grandes possibilidades de se tornar maior exportador mundial de alimentos.
Um projeto para o futuro

Últimas imagens

O leilão irá ocorrer na modalidade mista, por meio do Sistema Eletrônico de Comercialização da Conab
O leilão irá ocorrer na modalidade mista, por meio do Sistema Eletrônico de Comercialização da Conab
Divulgação/EBC
Instituições que se utilizam do SEI ganham mais espaço físico que antes era ocupado por pilhas de papel
Instituições que se utilizam do SEI ganham mais espaço físico que antes era ocupado por pilhas de papel
Divulgação/Governo de Santa Catarina
Agências bancárias fecham nos dias 8 e 9 e retornam às atividades no dia 10
Agências bancárias fecham nos dias 8 e 9 e retornam às atividades no dia 10
Divulgação/EBC
Produção de soja permanece como o principal destaque
Produção de soja permanece como o principal destaque
Divulgação/Ministério da Agricultura

Contribuintes que receberam rendimentos superior a R$ 28.123,91 estão obrigados a apresentar declaração
Contribuintes que receberam rendimentos superior a R$ 28.123,91 estão obrigados a apresentar declaração
Divulgação/EBC

Governo digital