Economia e Emprego

PIB do primeiro trimestre não foi maior devido a perdas na agropecuária, diz Mantega

publicado: 01/06/2012 16h59, última modificação: 22/12/2017 16h39

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, defendeu nesta sexta-feira (1º) que o crescimento de 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB) do País no primeiro trimestre do ano - igual ao último trimestre do ano passado - só não foi maior devido ao fraco desempenho da agropecuária, que caiu 7,3%.

Concorreu para isso, de acordo com o ministro, a perda de safra em diversas culturas importantes. "Isso aconteceu por conta da quebra da safra de soja, arroz e fumo. Tudo isso ligado a fatores sazonais”, disse.

Mantega ressaltou o crescimento da indústria de 1,7% com relação ao último trimestre do ano passado. "Principalmente a indústria de transformação, que cresceu 1,9%, e eu considero isso uma boa notícia, depois de três trimestres negativos. A extrativa mineral não tanto, porque houve problema com o minério de ferro".

Para Mantega, os resultados da indústria significam que as medidas tomadas pelo governo têm surtido o efeito esperado e farão o setor alcançar melhores resultados em 2012.

Recuperação da economia

Na avaliação do presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, o PIB divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) só confirma que a recuperação da atividade econômica tem sido bastante gradual.

O BC entende ainda que os sólidos fundamentos e um mercado interno robusto constituem um diferencial da economia brasileira. “Dessa forma, mesmo diante do complexo ambiente internacional, as perspectivas apontam intensificação do ritmo de atividade ao longo deste ano”, diz na nota.

 

Fonte:
Agência Brasil