Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2013 > 01 > Benefícios do INSS com valor acima do salário mínimo são reajustados em 6,15%

Economia e Emprego

Benefícios do INSS com valor acima do salário mínimo são reajustados em 6,15%

por Portal Brasil publicado: 09/01/2013 14h57 última modificação: 30/07/2014 00h25
Previdência Social Tabela de contribuição dos segurados empregado, empregado doméstico e trabalhador avulso, para pagamento de remuneração 
a partir de 1º de Janeiro de 2013

Tabela de contribuição dos segurados empregado, empregado doméstico e trabalhador avulso, para pagamento de remuneração a partir de 1º de Janeiro de 2013

O reajuste dos benefícios atingirá 20 milhões de segurados e representará um impacto líquido de R$ 10,7 bilhões nos benefícios pagos em 2013

 

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que recebem acima do valor do salário mínimo, terão um reajuste de 6,15% nos benefícios.

A portaria dos ministérios da Fazenda e Previdência Social com os índices de reajustes destes benefícios e a nova tabela de contribuição dos segurados foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (9). O teto da Previdência Social para 2013 é de R$ 4.157,05. Atualmente, o valor máximo pago pela Previdência é de R$ 3.916,20.

O reajuste dos benefícios de até um salário mínimo atingirá 20 milhões de segurados e representará um impacto líquido de R$ 10,7 bilhões nos benefícios pagos pelo INSS em 2013.

Já o aumento para quem ganha acima do piso previdenciário representará um impacto líquido de R$ 9,1 bilhões.

 

Contribuições

Também foram estabelecidas as novas alíquotas de contribuição do INSS dos trabalhadores empregados, domésticos e trabalhadores avulsos. As alíquotas são de 8% para aqueles que ganham até R$ 1.247,11; de 9% para quem ganha entre R$ 1.247,12 e R$ 2.078,52 e de 11% para os que ganham entre R$ 2.078,53 e R$ 4.157,05. Essas alíquotas – relativas aos salários pagos em janeiro - deverão ser recolhidas apenas em fevereiro.

O valor mínimo dos benefícios pagos pelo INSS – aposentadorias, auxílio-doença, auxílio-reclusão e pensão por morte -, das aposentadorias dos aeronautas e das pensões especiais pagas às vítimas da síndrome da talidomida, será de R$ 678,00.

O mesmo piso vale também para os benefícios da Lei Orgânica da Assistência Social (Loas) para idosos e portadores de deficiência, para a renda mensal vitalícia e para as pensões especiais pagas aos dependentes das vítimas de hemodiálise da cidade de Caruaru (PE). Já o benefício pago aos seringueiros e seus dependentes, com base na Lei nº 7.986/89, terá valor de R$ 1.356,00.

A cota do salário-família passa a ser de R$ R$ 33,14 para o segurado com remuneração mensal não superior a R$ 646,24 e de R$ 23,35 para o segurado com remuneração mensal superior a R$ 646,24 e igual ou inferior a R$ 971,33.

Já o auxílio-reclusão será devido aos dependentes do segurado cujo salário-de-contribuição seja igual ou inferior a R$ 971,33. O teto do salário-de-contribuição e do salário-de-benefício passa de R$ 3.916,20 para R$ 4.157,05.

 

Fonte:
Ministério da Previdência Social

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Proposta de reforma da Previdência é apresentada na Câmara dos Deputados
A leitura do relatório da comissão, que analisa a reforma da previdência, começou na manhã desta quarta-feira (19) na Câmara dos Deputados
A leitura do relatório da comissão, que analisa a reforma da previdência, começou na manhã desta quarta-feira (19) na Câmara dos Deputados
Proposta de reforma da Previdência é apresentada na Câmara dos Deputados

Últimas imagens

Para presidente do banco de fomento, economia brasileira dá sinais de que está se recuperando
Para presidente do banco de fomento, economia brasileira dá sinais de que está se recuperando
Tomaz Silva/Agência Brasil
Na terceira semana de abril, exportações superaram as importações no Brasil
Na terceira semana de abril, exportações superaram as importações no Brasil
Arquivo EBC
Grãos de arroz, café, milho, feijão, trigo, farinha e fécula de serão fiscalizados em 44 armazéns do país
Grãos de arroz, café, milho, feijão, trigo, farinha e fécula de serão fiscalizados em 44 armazéns do país
Arquivo/Agência Brasil
Declaração é obrigatória para quem recebeu mais de R$ 28.559,70 no ano passado
Declaração é obrigatória para quem recebeu mais de R$ 28.559,70 no ano passado
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Segundo Boletim Focus, economistas do mercado financeiro esperam inflação menor em 2017 e 2018
Segundo Boletim Focus, economistas do mercado financeiro esperam inflação menor em 2017 e 2018
Tânia Rêgo/Agência Brasil

Governo digital