Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2013 > 06 > Divulgadas estimativas para Copa do Mundo 2014

Economia e Emprego

Divulgadas estimativas para Copa do Mundo 2014

por Portal Brasil publicado : 27/06/2013 20h10

Conheça as estimativas de investimentos, geração de empregos e renda durante a preparação do País para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014


O Governo Federal reafirmou, nesta semana, a importância dos investimentos para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 e o seu legado para o País. Segundo o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, a maioria das obras já estava prevista no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “Isso significa que são estratégicas, importantes e seriam realizadas independentemente de o País receber ou não a Copa do Mundo. São obras urbanas, voltadas para a mobilidade, portos, aeroportos com o objetivo de ampliar e modernizar a infraestrutura em regiões metropolitanas do País, para o benefício da população. Também são investimentos para o desenvolvimento dos serviços de turismo e do comércio”, afirmou o ministro do Esporte.

Confira, a seguir, alguns dos principais números e estimativas.


Valor atual dos investimentos 

Serão investidos recursos públicos e privados no valor de R$ 28,1 bilhões. Isso inclui série de obras de mobilidade urbana, portos, aeroportos, estádios, infraestrutura turística e serviços que integram um planejamento estratégico do país para ampliar e antecipar recursos para o desenvolvimento da infraestrutura nacional.

 

Investimentos por área:


Mobilidade urbana – R$ 8,9 bilhões
Aeroportos – R$ 8,4 bilhões
Estádios – R$ 7,6 bilhões
Estruturas, equipamentos e capacitação em segurança – R$ 1,9 bilhão
Portos – R$ 700 milhões
Telecomunicações – R$ 400 milhões
Turismo – R$ 200 milhões.

Obs.: a diferença de R$ 2,6 bilhões em relação à última versão da Matriz, publicada em abril deste ano, se deve, principalmente, aos recursos privados que estão sendo aplicados nos aeroportos concedidos recentemente ao setor.

 

Matriz de Responsabilidades 

Os projetos incluídos na Matriz de Responsabilidades são assinados por representantes dos governos federal, estadual e municipal das 12 sedes. 3/4 dos investimentos nos projetos que integram a Matriz se destinam a infraestrutura e serviços para o País.


Do valor total da Matriz de Responsabilidades, que contempla todas as áreas de investimento:


R$ 8,7 bilhões são de financiamento federal
R$ 6,5 bilhões do orçamento federal
R$ 7,3 bilhões de recursos locais (governos estaduais e municipais)
R$ 5,6 bilhões de recursos privados.

 

Construção das Arenas


A participação do Governo Federal se dá com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a construção e reforma das arenas, cujo teto máximo é de R$ 400 milhões por projeto. O empréstimo foi feito com todas as garantias normais de uma operação como esta, como em vários outros setores da economia brasileira, em obras que servem para impulsionar o desenvolvimento, gerar emprego e renda.

 

Copa impulsiona a economia brasileira


Mais de R$ 112 bilhões adicionais circularão na economia brasileira no período 2010 – 2014.
Estimativa de geração de 3,6 milhões de empregos.
Para cada real aplicado pelo setor público, estima-se que 3,4 reais sejam aplicados pela iniciativa privada a partir das obras estruturantes.
R$ 63,48 bilhões de renda para a população no período 2010-2014.
Fonte: Ernst & Young/FGV: "Brasil Sustentável - Impactos Socioeconômicos da Copa do Mundo 2014".

 

Copa já traz benefícios ao País


24.500 empregos diretos foram criados apenas na construção dos seis estádios da Copa das Confederações.
R$ 100 milhões em novos negócios foram gerados para as micro e pequenas empresas brasileiras, grandes empregadoras de mão-de-obra com obras e serviços gerados pela Copa (dados do Sebrae).
903 empresários estrangeiros de 70 países visitam o país em promoção da Apex durante a Copa das Confederações. Expectativa é agregar US$ 1 bilhão às exportações de produtos nacionais nos próximos doze meses.
86 mil trabalhadores estão se qualificando em cursos oferecidos pelo Pronatec Copa.

 

Crescem recursos federais para saúde e educação no Brasil


Os recursos aplicados em educação quase triplicaram de 2007 (ano em que foi anunciada a realização da Copa no Brasil) a 2013.
Investimentos em saúde mais que dobraram neste período.
Educação recebeu recursos de R$ 311,6 bilhões no período.
Para a área da saúde, recursos alcançaram R$ 447 bilhões no período.
“Somente neste ano de 2013, o orçamento das áreas e Saúde e Educação é de R$ 177 bilhões. O orçamento do Ministério do Esporte é aproximadamente 1% desse total, o que inclui recursos destinados à rubrica de Copa e Olimpíadas. Portanto, não há desvio de recursos de outras áreas para a construção de estádios”, destacou Aldo Rebelo.

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil