Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2013 > 10 > Brasil reduziu desemprego de jovens a níveis abaixo de países desenvolvidos

Economia e Emprego

Brasil reduziu desemprego de jovens a níveis abaixo de países desenvolvidos

Políticas Públicas

OCDE elogia medidas inovadoras do País para fortalecer perspectivas de trabalho em meio à crise mundial. Crescimento do país possibilitou índice
por Portal Brasil publicado: 23/10/2013 09h58 última modificação: 30/07/2014 00h34

Na última década, o forte crescimento econômico do Brasil ajudou a diminuir a taxa de desemprego dos jovens para níveis inferiores aos da maioria dos países que integram a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A organização reúne 34 países, a maioria deles desenvolvidos, como França, Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos.

“O aumento do investimento em educação e formação profissional também está ajudando os jovens a entrar no mercado de trabalho”, informa o relatório “Investindo na juventude: Brasil”, divulgado pela organização nesta terça-feira (22).

O levantamento analisa o mercado de trabalho para os jovens e o sistema educacional do Brasil. A análise destaca as medidas inovadoras que o Brasil tem tomado para fortalecer as competências e as perspectivas de emprego dos jovens e oferece recomendações para melhorar a transição da escola para o trabalho.

No lançamento do relatório em Brasília, o ministro do Trabalho e Emprego Manoel Dias, ressaltou o papel das políticas de geração de emprego e trabalho e decente que vem sendo implementadas pelo ministério para o combate à pobreza e à desigualdade social do país.

“O estudo da OCDE representa uma contribuição valiosa para o Brasil, no momento em que nos preparamos para aprofundar os nossos melhores esforços no sentido de avançar no enfrentamento do desafio histórico de gerar emprego e trabalho decente para homens e mulheres, como elemento central de uma estratégia mais geral de combate à pobreza e de redução das desigualdades sociais”, afirmou.

O relatório destaca diversas iniciativas que já estão produzindo resultados. Aumentos significativos de recursos para esta área têm sido acompanhados por esforços para alcançar uma alocação mais equitativa dos recursos, atrair melhores professores para a profissão e oferecer mais incentivos para que os jovens frequentem a escola.

Programas de formação profissional receberam um impulso adicional por meio do ambicioso programa Pronatec. O ProJovem busca alcançar os alunos em evasão escolar, aumentar o seu aproveitamento e fornecer-lhes as habilidades necessárias no local de trabalho.

"O estudo da OCDE reconhece que, apesar do contexto internacional adverso, o Brasil alcançou considerável redução da taxa de desemprego em geral e que isso levou o País a apresentar um perfil de emprego para os jovens, mais favorável do que aquele registrado entre os países na OCDE”, completou o ministro Manoel Dias.

 

Fonte:

Portal Brasil, com informações da OCDE e do Ministério do Trabalho

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Auxílio-Doença
O valor do benefício, desde 1º de março, não pode exceder a média das últimas 12 contribuições, e o prazo de afastamento a ser pago pelo empregador foi estendido de 15 para 30 dias. Somente após esse período, o trabalhador precisará comparecer ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)
Pensão por Morte
Desde o dia 1º março, está sendo observado um tempo mínimo de contribuição de dois anos para a concessão da Pensão por Morte, exceto em casos de acidente de trabalho, e doença profissional ou do trabalho.
Abono salarial
O tempo de recebimento do benefício é agora de, no mínimo, seis meses ininterruptos de trabalho. Antes, bastava ter apenas um mês no emprego para receber o dinheiro do abono. Outra mudança será o pagamento proporcional ao tempo trabalhado, do mesmo modo que ocorre atualmente com o décimo terceiro salário. Pela regra anterior do abono salarial, o benefício era pago integralmente para os trabalhadores, independentemente do tempo trabalhado
O valor do benefício, desde 1º de março, não pode exceder a média das últimas 12 contribuições, e o prazo de afastamento a ser pago pelo empregador foi estendido de 15 para 30 dias. Somente após esse período, o trabalhador precisará comparecer ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)
Auxílio-Doença
Desde o dia 1º março, está sendo observado um tempo mínimo de contribuição de dois anos para a concessão da Pensão por Morte, exceto em casos de acidente de trabalho, e doença profissional ou do trabalho.
Pensão por Morte
O tempo de recebimento do benefício é agora de, no mínimo, seis meses ininterruptos de trabalho. Antes, bastava ter apenas um mês no emprego para receber o dinheiro do abono. Outra mudança será o pagamento proporcional ao tempo trabalhado, do mesmo modo que ocorre atualmente com o décimo terceiro salário. Pela regra anterior do abono salarial, o benefício era pago integralmente para os trabalhadores, independentemente do tempo trabalhado
Abono salarial

Últimas imagens

Quadro indica capacidade de abastecimento e também de consumo de pescados no Brasil
Quadro indica capacidade de abastecimento e também de consumo de pescados no Brasil
Esse é o segundo poço perfurado com sucesso pelo consórcio de Libra e encontra-se a 18 km de distância do primeiro poço, denominado 3-RJS-731.
Esse é o segundo poço perfurado com sucesso pelo consórcio de Libra e encontra-se a 18 km de distância do primeiro poço, denominado 3-RJS-731.
Agência Petrobras
Conheça os principais termos relacionados ao Imposto de Renda
Conheça os principais termos relacionados ao Imposto de Renda
Informações sobre como solicitar auxílio do Garantia-Safra
Informações sobre como solicitar auxílio do Garantia-Safra
Ministro Helder Barbalho e a superintendente federal da Pesca e Aquicultura no estado do Rio de Janeiro, Suely Amaral
Ministro Helder Barbalho e a superintendente federal da Pesca e Aquicultura no estado do Rio de Janeiro, Suely Amaral
Divulgação/MPA

Governo digital