Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2013 > 11 > Caminhão do Peixe oferece pescado mais barato à nordestinos

Economia e Emprego

Caminhão do Peixe oferece pescado mais barato à nordestinos

Comércio

Programa pertence ao Ministério da Pesca e Aquicultura e é executado pela Superintendência Federal da Pesca e Aquicultura
por Portal Brasil publicado: 12/11/2013 11h53 última modificação: 30/07/2014 00h32

O Caminhão do Peixe estará esta semana em cinco municípios diferentes do Rio Grande do Norte: São José do Mipibú, Assú, Pedro Velho, Várzea e Ceará-Mirim.

O projeto pertence ao Ministério da Pesca e Aquicultura e é executado pela Superintendência Federal da Pesca e Aquicultura no Rio Grande do Norte.

Superintendente do MPA no RN, Abraão Lincoln Júnior explica que a iniciativa funciona por meio de parceria entre empresas e colônias de pescadores.

“O peixe vem direto dos produtores para o caminhão, eliminando o papel do atravessador. O peixe, além de estar mais barato, é mais saudável que o frango. No frango encontramos vários hormônios e nos peixes temos ômega 3”, acrescentou Abraão.

O preço mais em conta dos peixes vendidos no Caminhão é fixado no valor de R$ 4,00 e são das espécies: cavalinha, sardinha, trilha, budião e guaiuba, que no mercado geralmente custa entre R$ 6,90 e R$ 10,00. O atum é comercializado no valor de R$ 8,00. No mercado, o valor praticado varia entre R$ 12 e R$ 16.

“Esse projeto tem grande importância social, pelo preço do pescado e a qualidade. É um programa de segurança alimentar, onde conseguimos incentivar o aumento do consumo de peixe. Estamos levando o projeto para cidades do interior castigadas pela seca com rebanhos bovinos dizimados”, destacou Abraão Lincoln.

Entre os municípios já atendidos no Estado constam Natal, Ceará-Mirim, Parnamirim, Macaíba, Nisía Floresta, São José do Mipibú, Goianinha, Canguaretama, Nova Cruz, Santa Cruz, Tangará, Campo Grande, Mossoró, Areia Branca, Assú, Alto do Rodrigues, Ipanguaçu, Triunfo Potiguar, Caraúbas, Governador Dix-sept Rosado, Baraúnas, Apodi, Pau dos Ferros, Patú, Alexandria, Jucurutu, Caicó, Umarizal e Lajes do cabugi.

“Estamos expandido o projeto a mais cidades do Rio Grande do Norte. Hoje contamos com dois caminhões, um fica em Natal e atende a região metropolitana, agreste e trairi e outro caminhão que fica na Colônia de Pescadores de Campo Grande e atende as cidades do Seridó e Oeste”, explica Lincoln.

Programação do Caminhão do Peixe do MPA

Segunda-feira - São José do Mipibú às 7:30

Terça-feira - Assú às 07:30

Quarta-feira - Pedro Velho ÀS 7:30 e Várzea as 14:00

Quinta-feira - Ceará-Mirim às 7:30

Fonte:
Ministério da Pesca e Aquicultura 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

A revolução agrícola brasileira
De acordo com representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, País passou de grande importador a segundo maior exportador de commodities alimentares.
Um projeto para o futuro
Alan Bojanic, representante da FAO no Brasil, afirma que País tem grandes possibilidades de se tornar maior exportador mundial de alimentos.
Exemplos e desafios
Representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic elogia medidas acertadas para agricultura e aborda desafios do País para o futuro.
De acordo com representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, País passou de grande importador a segundo maior exportador de commodities alimentares.
A revolução agrícola brasileira
Alan Bojanic, representante da FAO no Brasil, afirma que País tem grandes possibilidades de se tornar maior exportador mundial de alimentos.
Um projeto para o futuro
Representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic elogia medidas acertadas para agricultura e aborda desafios do País para o futuro.
Exemplos e desafios

Últimas imagens

De janeiro a junho deste ano, realizaram mais de 138 mil fiscalizações
De janeiro a junho deste ano, realizaram mais de 138 mil fiscalizações
Divulgação/Governo de TO
Comércio entre Brasil e México, em 2014, somou pouco mais de US$ 9 bilhões
Comércio entre Brasil e México, em 2014, somou pouco mais de US$ 9 bilhões
Divulgação/MDIC
Caio Rocha explica a deputados ações do Mapa para apoiar setor
Caio Rocha explica a deputados ações do Mapa para apoiar setor
Noaldo Santos/Mapa
No segundo trimestre do ano (abril, maio e junho), o lucro líquido foi de R$ 1,9 bilhão
No segundo trimestre do ano (abril, maio e junho), o lucro líquido foi de R$ 1,9 bilhão
Contratações para o médio produtor atingiram R$ 11,8 bilhões
Contratações para o médio produtor atingiram R$ 11,8 bilhões
Divulgação/Governo do ES

Governo digital