Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2013 > 12 > IBGE e Conab divulgam previsão de safra por meio de duas pesquisas diferentes

Economia e Emprego

IBGE e Conab divulgam previsão de safra por meio de duas pesquisas diferentes

Dados Agrícolas

Os dados refletem as diferenças das metodologias adotadas pelas duas instituições
por Portal Brasil publicado: 10/12/2013 15h56 última modificação: 30/07/2014 00h41

O governo divulgou, nesta terça-feira (10) duas estatísticas distintas sobre a produção brasileira de grãos. Uma das pesquisas é o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), órgão ligado ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

A outra pesquisa é o Levantamento da Safra de Grãos, feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), ligada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Os dados, embora com resultados muito próximos ou convergentes, refletem as diferenças das metodologias adotadas pelas duas instituições. As discrepâncias também têm a ver com critérios para a amostragem e com a época em que se faz o levantamento nos locais amostrados.

O IBGE trabalha com anos civis, enquanto Mapa e Conab pesquisam o ano-safra, que vai de abril a março do ano seguinte, no Centro-Sul. O IBGE também inclui, nos levantamentos, culturas que não integram as pesquisas da Conab.

Desta forma, o levantamento IBGE abrange 26 produtos, entre cereais, leguminosas e oleaginosas (caroço de algodão, amendoim, arroz, feijão, mamona, milho, soja, aveia, centeio, cevada, girassol, sorgo, trigo e triticale).

Já a pesquisa da Conab inclui algodão, amendoim, arroz, feijão, milho, soja, aveia, canola, centeio, cevada, sorgo, girassol, mamona, trigo e triticale.

Para a Conab, a formulação do método de cálculo dos custos de produção tem o objetivo de determinar o custo médio por unidade de comercialização. A pesquisa inclui sementes, grãos e caroços, como algodão herbáceo, arroz irrigado e arroz de sequeiro.

O LSPA/IBGE é uma pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras dos principais produtos agrícolas, cujas informações são obtidas por meio de comissões municipais (Comeas) e regionais (Coreas); consolidadas em nível estadual pelos Grupos de Coordenação de Estatísticas Agropecuárias (GCEAs) e, depois, avaliadas, em nível nacional, pela Comissão Especial de Planejamento Controle e Avaliação das Estatísticas Agropecuárias (Cepagro), constituída por representantes do IBGE e do Mapa.

Fontes

As estatísticas oficiais conjunturais de safra agrícola realizadas no Brasil, incluindo previsão e estimativas de produção, são fruto da cooperação entre o IBGE e a Conab e  um grande número de instituições públicas e privadas, sendo que grande parte dos principais usuários dos agregados obtidos participa da geração dessas mesmas estatísticas, como fonte de informação primária.

A razão da proximidade dos dados, aliás, é o uso das mesmas fontes e do uso dos dados do IBGE para expansão das informações amostradas pela Conab. Já parte das divergências advém apenas de diferenças na estimação: agregação (IBGE) X expansão (Conab).

Entre as instituições consultadas estão o próprio IBGE, Mapa e Conab, além da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ematers) estaduais e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), entre muitos outros órgãos federais, estaduais e municipais e até internacionais.

Fonte:
Portal Brasil 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Fundos Regionais receberão R$ 28 bilhões em 2017
O Ministério da Integração Nacional irá apoiar o setor privado com a maior oferta da história para os Fundos Regionais para o desenvolvimento, R$ 117 bilhões ao longo dos próximos 4 anos
Tutorial: Como consultar o Abono Salarial (ano-base 2014)
O prazo para sacar o benefício (ano-base 2014) vai até 31 de agosto
Linha de crédito beneficia agricultores familiares
Agricultores familiares podem contar com linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para modernizar e subsidiar custeio da produção.
O Ministério da Integração Nacional irá apoiar o setor privado com a maior oferta da história para os Fundos Regionais para o desenvolvimento, R$ 117 bilhões ao longo dos próximos 4 anos
Fundos Regionais receberão R$ 28 bilhões em 2017
O prazo para sacar o benefício (ano-base 2014) vai até 31 de agosto
Tutorial: Como consultar o Abono Salarial (ano-base 2014)
Agricultores familiares podem contar com linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para modernizar e subsidiar custeio da produção.
Linha de crédito beneficia agricultores familiares

Últimas imagens

O segurado terá que solicitar nova perícia nos últimos 15 dias antes da data limite
O segurado terá que solicitar nova perícia nos últimos 15 dias antes da data limite
Antonio Cruz/Agência Brasil
Cada agricultor familiar local pode vender até R$ 20 mil anuais, por órgão comprador
Cada agricultor familiar local pode vender até R$ 20 mil anuais, por órgão comprador
Sergio Amaral/MDSA
Taxa de investimentos produtivos interrompe sequência de oito trimestres de queda e país volta a gerar riqueza
Taxa de investimentos produtivos interrompe sequência de oito trimestres de queda e país volta a gerar riqueza
Marcos Santos/USP Imagens
O sistema de bandeiras multiplica o consumo pelo valor da bandeira, se ela for amarela ou vermelha
O sistema de bandeiras multiplica o consumo pelo valor da bandeira, se ela for amarela ou vermelha
Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Governo digital