Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2013 > 12 > Valor do salário mínimo vai para R$ 724 em 2014

Economia e Emprego

Valor do salário mínimo vai para R$ 724 em 2014

Economia

Presidenta Dilma assinou decreto com reajuste de 6,78% e novo valor entra em vigor a partir do dia 1º de janeiro
por Portal Brasil publicado: 23/12/2013 19h04 última modificação: 30/07/2014 00h41

A presidenta Dilma Rousseff assinou hoje decreto reajustando o valor do salário mínimo para R$724,00 a partir de janeiro de 2014. A informação foi confirmada pela própria presidenta, em sua conta no Twitter.

O reajuste representa um aumento de 6,78% sobre o valor atual do piso salarial. O decreto confirma o valor aprovado pelo Congresso dentro do Orçamento Geral da União para 2014. O montante deverá representar a injeção de R$ 46 bilhões na economia brasileira no ano que vem, de acordo com estimativa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Até 2015, salário mínimo será reajustado com base na Lei n° 12.382, de 25 de fevereiro de 2011. Essa política de valorização reza que o aumento do piso corresponderá à variação do Produto Interno Bruto (PIB) do ano retrasado mais a inflação do ano anterior medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Para reajustes futuros, até 31 de dezembro de 2015, o Poder Executivo encaminhará ao Congresso Nacional projeto de lei dispondo sobre a política para o período de 2016 a 2019.

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

"Previdência Social atual não é sustentável" afirma o economista Marcos Lisboa
O Ph.D em economia, Marcos Lisboa, mostra dados e argumentos sobre a insustentabilidade da atual Previdência Social, ao longo dos anos.
Economista fala sobre o problema da Previdência nas contas públicas
Raul Velloso, consultor econômico e Ph.D em economia, mostra o quanto os gastos com Previdência impactam as contas públicas da União, municípios e estados
Secretário Marcelo Caetano reforça necessidade da Reforma da Previdência
O secretário da Previdência Social, Marcelo Caetano, aponta dados que ressaltam a necessidade da Reforma da Previdência e o quanto o modelo praticado atualmente não é sustentável
O Ph.D em economia, Marcos Lisboa, mostra dados e argumentos sobre a insustentabilidade da atual Previdência Social, ao longo dos anos.
"Previdência Social atual não é sustentável" afirma o economista Marcos Lisboa
Raul Velloso, consultor econômico e Ph.D em economia, mostra o quanto os gastos com Previdência impactam as contas públicas da União, municípios e estados
Economista fala sobre o problema da Previdência nas contas públicas
O secretário da Previdência Social, Marcelo Caetano, aponta dados que ressaltam a necessidade da Reforma da Previdência e o quanto o modelo praticado atualmente não é sustentável
Secretário Marcelo Caetano reforça necessidade da Reforma da Previdência

Últimas imagens

Programação financeira e novas regras para o Fundo Constitucional foram anunciadas nesta quarta-feira (7)
Programação financeira e novas regras para o Fundo Constitucional foram anunciadas nesta quarta-feira (7)
Divulgação/MI
A abertura do mercado sul-coreano à manga nacional é fruto de longa negociação
A abertura do mercado sul-coreano à manga nacional é fruto de longa negociação
Divulgação/Emater-MG
Acordo vai contribuir nas investigações de desvios de recursos públicos
Acordo vai contribuir nas investigações de desvios de recursos públicos
Agência Brasil
Marcos Pereira apontou EUA como parceiro fundamental para Brasil iniciar novo ciclo de desenvolvimento
Marcos Pereira apontou EUA como parceiro fundamental para Brasil iniciar novo ciclo de desenvolvimento
Divulgação/MDIC
Mesmo com a crise em 2015, número de imigrantes admitidos alcançou 54.086
Mesmo com a crise em 2015, número de imigrantes admitidos alcançou 54.086
Agência Brasil

Governo digital