Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2014 > 01 > Consumo de energia elétrica sobe 3,5% em 2013

Economia e Emprego

Consumo de energia elétrica sobe 3,5% em 2013

Energia

Aumento do consumo de energia no ano passado foi puxado pelas residências (+6,1%), com destaque para a região Nordeste
por Portal Brasil publicado: 29/01/2014 16h45 última modificação: 30/07/2014 02h13

O consumo nacional de energia elétrica fechou 2013 com elevação de 3,5% sobre o ano anterior, somando 463,7 mil gigawatts-hora (GWh). A taxa é idêntica ao crescimento em 2012  (+3,5% contra 2011), quando foram consumidos 448,3 mil GWh.

O aumento  do consumo de energia no ano passado foi puxado pelas residências (+6,1%),  com destaque para a região Nordeste, onde a taxa teve crescimento de 11,5%. Ao todo as residências consumiram 124,8 mil GWh em 2013, 

O aumento do consumo residencial do Nordeste ultrapassou  pela primeira vez a alta da região Sudeste, que mesmo assim continua como maior região consumidora de energia do Brasil.

O consumo residencial do Nordeste cresceu em 2.461 GWh em 2013, ou 34,1% do incremento total (7.212 GWh), enquanto o Sudeste acrescentou uma demanda de 2.352 GWh à rede, ou 32,6% do total.

Comércio e Serviços foram a segunda maior elevação do ano em termos de consumo de energia (+5,7%), refletindo a expansão do Sudeste, responsável por metade do incremento de 2013 nessa classe.

O consumo industrial teve avanço de 0,6%, contra a estabilidade registrada no ano anterior. Contribuiu para esse resultado o desempenho da indústria no Centro-Oeste e Sul, que compensou o menor consumo dos segmentos eletrointensivos.

Dezembro de 2013

No total, o consumo nacional de energia elétrica em dezembro subiu 4,9%, somando 39,6 mil GWh. O setor industrial teve alta de consumo de energia da ordem de 3,1% , contra igual mês de 2012. No comércio, o crescimento foi de 7,1% e nas residências de 5,3%. 

Fonte:
Empresa de Pesquisa Energética 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Fundos Regionais receberão R$ 28 bilhões em 2017
O Ministério da Integração Nacional irá apoiar o setor privado com a maior oferta da história para os Fundos Regionais para o desenvolvimento, R$ 117 bilhões ao longo dos próximos 4 anos
Tutorial: Como consultar o Abono Salarial (ano-base 2014)
O prazo para sacar o benefício (ano-base 2014) vai até 31 de agosto
Linha de crédito beneficia agricultores familiares
Agricultores familiares podem contar com linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para modernizar e subsidiar custeio da produção.
O Ministério da Integração Nacional irá apoiar o setor privado com a maior oferta da história para os Fundos Regionais para o desenvolvimento, R$ 117 bilhões ao longo dos próximos 4 anos
Fundos Regionais receberão R$ 28 bilhões em 2017
O prazo para sacar o benefício (ano-base 2014) vai até 31 de agosto
Tutorial: Como consultar o Abono Salarial (ano-base 2014)
Agricultores familiares podem contar com linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para modernizar e subsidiar custeio da produção.
Linha de crédito beneficia agricultores familiares

Últimas imagens

Presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, durante viagem à China, em julho
Presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, durante viagem à China, em julho
Wu Zhiyi /World Bank
A comercialização do produto foi autorizada pelo Conselho Interministerial de Estoques Públicos (CIEP)
A comercialização do produto foi autorizada pelo Conselho Interministerial de Estoques Públicos (CIEP)
Foto: Marcos Santos / USP Imagens
Custos com nutrição para os frangos de corte teve queda de 6,72%
Custos com nutrição para os frangos de corte teve queda de 6,72%
Divulgação/Agência Brasil
Empresários estão mais otimistas com a situação atual e com o futuro
Empresários estão mais otimistas com a situação atual e com o futuro
Marcos Santos/USP Imagens
Prazo para o saque do benefício foi prorrogado e vai até 31 de agosto.
Prazo para o saque do benefício foi prorrogado e vai até 31 de agosto.
Divulgação/Agência Brasil

Governo digital