Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2014 > 01 > Consumo de energia elétrica sobe 3,5% em 2013

Economia e Emprego

Consumo de energia elétrica sobe 3,5% em 2013

Energia

Aumento do consumo de energia no ano passado foi puxado pelas residências (+6,1%), com destaque para a região Nordeste
por Portal Brasil publicado: 29/01/2014 16h45 última modificação: 30/07/2014 02h13

O consumo nacional de energia elétrica fechou 2013 com elevação de 3,5% sobre o ano anterior, somando 463,7 mil gigawatts-hora (GWh). A taxa é idêntica ao crescimento em 2012  (+3,5% contra 2011), quando foram consumidos 448,3 mil GWh.

O aumento  do consumo de energia no ano passado foi puxado pelas residências (+6,1%),  com destaque para a região Nordeste, onde a taxa teve crescimento de 11,5%. Ao todo as residências consumiram 124,8 mil GWh em 2013, 

O aumento do consumo residencial do Nordeste ultrapassou  pela primeira vez a alta da região Sudeste, que mesmo assim continua como maior região consumidora de energia do Brasil.

O consumo residencial do Nordeste cresceu em 2.461 GWh em 2013, ou 34,1% do incremento total (7.212 GWh), enquanto o Sudeste acrescentou uma demanda de 2.352 GWh à rede, ou 32,6% do total.

Comércio e Serviços foram a segunda maior elevação do ano em termos de consumo de energia (+5,7%), refletindo a expansão do Sudeste, responsável por metade do incremento de 2013 nessa classe.

O consumo industrial teve avanço de 0,6%, contra a estabilidade registrada no ano anterior. Contribuiu para esse resultado o desempenho da indústria no Centro-Oeste e Sul, que compensou o menor consumo dos segmentos eletrointensivos.

Dezembro de 2013

No total, o consumo nacional de energia elétrica em dezembro subiu 4,9%, somando 39,6 mil GWh. O setor industrial teve alta de consumo de energia da ordem de 3,1% , contra igual mês de 2012. No comércio, o crescimento foi de 7,1% e nas residências de 5,3%. 

Fonte:
Empresa de Pesquisa Energética 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Ministério do Trabalho organiza ações de incentivo a contratação de pessoas com deficiência
Atividades fazem parte do Dia D da Inclusão Social e Profissional de Pessoas com Deficiência e Reabilitados pelo INSS no mercado de trabalho
Pesquisa avalia evolução da agricultura no Brasil nos últimos 40 anos
A pesquisadora da Embrapa Marisa Prado explica a evolução do setor no contexto mundial
Meirelles cita ações para recuperação econômica
Em seminário da Fiesp, em São Paulo, Henrique Meirelles destacou a limitação dos gastos públicos, entre outras ações do governo para recuperação da economia
Atividades fazem parte do Dia D da Inclusão Social e Profissional de Pessoas com Deficiência e Reabilitados pelo INSS no mercado de trabalho
Ministério do Trabalho organiza ações de incentivo a contratação de pessoas com deficiência
A pesquisadora da Embrapa Marisa Prado explica a evolução do setor no contexto mundial
Pesquisa avalia evolução da agricultura no Brasil nos últimos 40 anos
Em seminário da Fiesp, em São Paulo, Henrique Meirelles destacou a limitação dos gastos públicos, entre outras ações do governo para recuperação da economia
Meirelles cita ações para recuperação econômica

Últimas imagens

Atualmente, a alíquota está no patamar mínimo de 0,1%
Atualmente, a alíquota está no patamar mínimo de 0,1%
Divulgação/Agência Brasil
Pesquisa de Risco e Intenção de Endividamento aumentou 24,9%
Pesquisa de Risco e Intenção de Endividamento aumentou 24,9%
Reprodução/Agência Brasil
Durante palestra nos EUA, Christine Lagarde disse que perspectiva para emergentes merece um otimismo cauteloso
Durante palestra nos EUA, Christine Lagarde disse que perspectiva para emergentes merece um otimismo cauteloso
Stephen Jaffe /IMF Staff Photo
Indicador da indústria avançou 2,1 pontos entre agosto e setembro
Indicador da indústria avançou 2,1 pontos entre agosto e setembro
Antonio Pinheiro/GERJ
O SGP concede isenção ou redução das tarifas de produtos de países em desenvolvimento, como o Brasil
O SGP concede isenção ou redução das tarifas de produtos de países em desenvolvimento, como o Brasil
Divulgação/Ministério da Agricultura

Governo digital