Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2014 > 01 > Consumo de energia elétrica sobe 3,5% em 2013

Economia e Emprego

Consumo de energia elétrica sobe 3,5% em 2013

Energia

Aumento do consumo de energia no ano passado foi puxado pelas residências (+6,1%), com destaque para a região Nordeste
por Portal Brasil publicado: 29/01/2014 16h45 última modificação: 30/07/2014 02h13

O consumo nacional de energia elétrica fechou 2013 com elevação de 3,5% sobre o ano anterior, somando 463,7 mil gigawatts-hora (GWh). A taxa é idêntica ao crescimento em 2012  (+3,5% contra 2011), quando foram consumidos 448,3 mil GWh.

O aumento  do consumo de energia no ano passado foi puxado pelas residências (+6,1%),  com destaque para a região Nordeste, onde a taxa teve crescimento de 11,5%. Ao todo as residências consumiram 124,8 mil GWh em 2013, 

O aumento do consumo residencial do Nordeste ultrapassou  pela primeira vez a alta da região Sudeste, que mesmo assim continua como maior região consumidora de energia do Brasil.

O consumo residencial do Nordeste cresceu em 2.461 GWh em 2013, ou 34,1% do incremento total (7.212 GWh), enquanto o Sudeste acrescentou uma demanda de 2.352 GWh à rede, ou 32,6% do total.

Comércio e Serviços foram a segunda maior elevação do ano em termos de consumo de energia (+5,7%), refletindo a expansão do Sudeste, responsável por metade do incremento de 2013 nessa classe.

O consumo industrial teve avanço de 0,6%, contra a estabilidade registrada no ano anterior. Contribuiu para esse resultado o desempenho da indústria no Centro-Oeste e Sul, que compensou o menor consumo dos segmentos eletrointensivos.

Dezembro de 2013

No total, o consumo nacional de energia elétrica em dezembro subiu 4,9%, somando 39,6 mil GWh. O setor industrial teve alta de consumo de energia da ordem de 3,1% , contra igual mês de 2012. No comércio, o crescimento foi de 7,1% e nas residências de 5,3%. 

Fonte:
Empresa de Pesquisa Energética 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Nova meta fiscal prevê economia de R$74 bilhões a mais que planejamento anterior
Presidente interino, Michel Temer, entrega nova meta fiscal para o Senado Federal, nesta segunda (23)
Cresce número de cervejarias registradas no País
Entre o início de abril e a primeira quinzena de maio, o número de cervejarias no país, registradas no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento,​ passou de 320 para 397
Dilma participa da abertura da colheita em Eldorado do Sul
Presidenta também inaugurou a unidade de secagem e armazenagem de arroz da Cooperativa dos Trabalhadores Assentados de Porto Alegre
Presidente interino, Michel Temer, entrega nova meta fiscal para o Senado Federal, nesta segunda (23)
Nova meta fiscal prevê economia de R$74 bilhões a mais que planejamento anterior
Entre o início de abril e a primeira quinzena de maio, o número de cervejarias no país, registradas no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento,​ passou de 320 para 397
Cresce número de cervejarias registradas no País
Presidenta também inaugurou a unidade de secagem e armazenagem de arroz da Cooperativa dos Trabalhadores Assentados de Porto Alegre
Dilma participa da abertura da colheita em Eldorado do Sul

Últimas imagens

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante entrevista coletiva à imprensa nesta terça-feira (24)
Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante entrevista coletiva à imprensa nesta terça-feira (24)
Foto: Agência Brasil
Em um único ambiente eletrônico estarão as informações relacionadas à titularidade dos imóveis envolvendo operações como alienações, doações e garantias
Em um único ambiente eletrônico estarão as informações relacionadas à titularidade dos imóveis envolvendo operações como alienações, doações e garantias
Foto: Pref. de Jundiaí/SP
Além de corrigir a tabela do IRPF, o projeto reduz benefícios fiscais concedidos às centrais petroquímicas e às indústrias químicas
Além de corrigir a tabela do IRPF, o projeto reduz benefícios fiscais concedidos às centrais petroquímicas e às indústrias químicas
Foto: Governo da BA
Mulheres ativas no mercado de trabalho – ou seja, que exercem alguma atividade remunerada – chegam a dedicar quase o dobro do tempo aos afazeres domésticos na comparação com os homens inativos
Mulheres ativas no mercado de trabalho – ou seja, que exercem alguma atividade remunerada – chegam a dedicar quase o dobro do tempo aos afazeres domésticos na comparação com os homens inativos
Foto: Foto: Sergio Amaral/MDS

Governo digital