Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2014 > 02 > Enquete do Ipea aborda desafios da produtividade

Infraestrutura

Enquete do Ipea aborda desafios da produtividade

Pesquisa

Entre 475 empresas ouvidas, 68% afirmaram ter tido ganhos de produtividade acima da inflação
por Portal Brasil publicado: 26/02/2014 15h42 última modificação: 30/07/2014 02h05

Nos últimos cinco anos, 68% das empresas brasileiras participantes de enquete realizada pelo Ipea afirmam que tiveram ganhos de produtividade acima da inflação.

Esse dado está em um dos artigos divulgados pelo Ipea nesta quarta-feira, 26, em Brasília, na 31ª edição do boletim Radar: tecnologia, produção e comércio exterior.

De acordo com o estudo, entre 475 empresas ouvidas, 72,4%, declararam que os custos de produção também aumentaram entre 2008 e 2013.

Para 67% das empresas ouvidas, a baixa qualificação da mão de obra é um dos principais fatores que prejudicam a produtividade. Em seguida foi elencada a baixa escala de produção e, em terceiro lugar, o mau desempenho dos fornecedores.

Em relação à competitividade, as empresas declararam que a carga tributária brasileira é o fator que mais impacta de forma negativa o mercado empresarial brasileiro.

De autoria da diretora de Estudos e Políticas Setoriais de Inovação, Regulação e Infraestrutura do Instituto, Fernanda De Negri, e do técnico de Planejamento e Pesquisa, João Maria de Oliveira, o artigo foi elaborado com base na enquete eletrônica Desafios da Produtividade e da Competitividade, uma parceria do Ipea com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), com a colaboração da Confederação Nacional da Indústria (CNI). 

Artigos

O boletim Radar apresenta ainda outros quatro artigos relacionados à agenda de pesquisas da Diretoria de Estudos e Políticas Setoriais de Inovação, Regulação e Infraestrutura (Diset).

O texto de Gesmar Rosa dos Santos, técnico do Instituto, traça o perfil da expansão da agroindústria no Brasil, a partir de indicadores setoriais e regionais, e analisa em que medida o crescimento do setor se relaciona com a oferta de matérias-primas nas diferentes Unidades da Federação (UFs).

A pesquisa destaca a heterogeneidade do setor e a concentração da agroindústria em estados próximos aos maiores centros de consumo. Além disso, reforça a necessidade de integração de políticas setoriais com as de desenvolvimento regional como caminho para o desenvolvimento dinâmico da atividade agroindustrial.

Com base nos dados mais recentes da Pesquisa de Inovação Tecnológica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (PINTEC/IBGE), Luiz Ricardo Cavalcante e Fernanda De Negri estimam, no segundo artigo da publicação, a relação entre os gastos empresariais em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e o Produto Interno Bruto (PIB) em 2011.

Segundo o estudo, o percentual de apenas 0,55% do PIB gasto com P&D é um reflexo da estrutura produtiva brasileira, marcada pela ausência de setores intensivos em tecnologia, e não da falta de incentivos das políticas de inovação brasileiras.

As políticas de inovação e a política industrial também foram abordadas na 31° edição do boletim Radar. O artigo de Mariano Macedo, da UFPR, destaca a importância das políticas de inovação pela ótica da demanda e sugere, a partir da observação de experiências internacionais, a delimitação de um marco que referencie a análise dessas políticas.

Já Vanderléia Radaelli e Jefferson Ricardo Galetti destacam, em outro texto, a importância de políticas industriais que atuem na superação da desindustrialização e promovam a expansão da produtividade, por meio da ampliação das capacidades inovativas do setor industrial do país.

Fonte:
Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Proposta de reforma da Previdência é apresentada na Câmara dos Deputados
A leitura do relatório da comissão, que analisa a reforma da previdência, começou na manhã desta quarta-feira (19) na Câmara dos Deputados
A leitura do relatório da comissão, que analisa a reforma da previdência, começou na manhã desta quarta-feira (19) na Câmara dos Deputados
Proposta de reforma da Previdência é apresentada na Câmara dos Deputados

Últimas imagens

PIB deve avançar 0,2% neste ano, segundo previsão do FMI
PIB deve avançar 0,2% neste ano, segundo previsão do FMI
Arquivo/Agência Brasil
Receita Federal pagará a restituição do IRPF em sete lotes, entre junho e dezembro deste ano
Receita Federal pagará a restituição do IRPF em sete lotes, entre junho e dezembro deste ano
Arquivo/Agência Brasil
Para ministro, reforma da Previdência é "inadiável" e vai conter crescimento explosivo das despesas
Para ministro, reforma da Previdência é "inadiável" e vai conter crescimento explosivo das despesas
Fernando Aguiar/Casa Civil
Preço foi autorizado pelo Conselho Interministerial de Estoques Públicos
Preço foi autorizado pelo Conselho Interministerial de Estoques Públicos
Foto: Marcos Santos/USP

Governo digital