Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2014 > 02 > Receita dos serviços cresce 8,4% em dezembro e fecha 2013 em 8,5%

Economia e Emprego

Receita dos serviços cresce 8,4% em dezembro e fecha 2013 em 8,5%

Crescimento da Economia

No ano, setor de transportes teve o maior crescimento, com alta de 10,8%, com destaque para transportes aquaviário (18,0%) e aéreo (16,8%), segundo o IBGE
publicado: 19/02/2014 10h24 última modificação: 30/07/2014 02h04

O setor de serviços brasileiro registrou um crescimento nominal de 8,4% em dezembro de 2013 na comparação com igual mês do ano anterior. No acumulado do ano, o setor de transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio foi o que apresentou o maior crescimento, com alta de 10,8%, com destaque para os transportes aquaviário (18,0%) e aéreo (16,8%). 

Os serviços prestados às famílias subiram 9,5% em dezembro e os serviços de informação e comunicação, 7,0%, segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta quarta-feira (19), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).      

 Em 2013, os serviços prestados às famílias acumularam alta de 10,2%, em que os serviços de alojamento e alimentação cresceram 10,6%. Já os serviços profissionais, administrativos e complementares cresceram 8,1% em 2013. Os serviços de informação e comunicação, 6,9%, e outros serviços, 5,9%. 

Na comparação com dezembro de 2012, os serviços prestados às famílias registraram variação de 9,5%, inferior às taxas de outubro (12,6%) e novembro (10,1%). Neste segmento, destacam-se os serviços de alojamento e alimentação (10,3%) e outros serviços prestados às famílias (4,3%). 

Os serviços profissionais, administrativos e complementares tiveram alta de 6,7%, transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio, 11,5%, e outros serviços, 6,7%. O crescimento nominal acumulado nos 12 meses de 2013 ficou em 8,5%, mesmo patamar das taxas registradas desde abril. 

A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), primeiro indicador conjuntural mensal que investiga o setor de serviços no país, abrange as atividades do segmento empresarial não financeiro, exceto os setores da saúde, educação, administração pública e aluguel imputado (valor que os proprietários teriam direito de receber se alugassem os imóveis onde moram). 

 

Fonte:
Portal Brasil com informações do IBGE

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil