Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2014 > 03 > Inflação do IPCA-15 de março fica próxima de fevereiro

Economia e Emprego

Inflação do IPCA-15 de março fica próxima de fevereiro

Consumidor

Avanço foi de 0,73% em março e ficou próxima da taxa de 0,70% de fevereiro, informou IBGE. Registro ficou abaixo do esperado pelo mercado
por Portal Brasil publicado: 21/03/2014 11h15 última modificação: 30/07/2014 02h02

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) avançou 0,73% em março e ficou próxima da taxa de 0,70% de fevereiro, informou nesta sexta-feira (21) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).Com isso o indicador, considerado uma prévia da inflação oficial, que é medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou abaixo do esperado pelo mercado.

Os principais destaques para o avanço de março foi o grupo Alimentação e Bebidas, que subiu de 0,52% em fevereiro para 1,11%, com 0,27 ponto percentual (p.p.) de impacto. Em seguida vem o setor de Transporte, que passou de -0,09% para 1,22%, com impacto de 0,23 p.p.. Juntos, somaram 0,50 p.p., sendo responsáveis por 68% do índice do mês.

Dentro do grupo Transporte, destacaram-se as tarifas aéreas (-20,36% em fevereiro para 27,08% em março), de ônibus urbano (0,38% para 1,51%) e o preço do etanol (0,28% para 3,89%).

A alta acumulada nos meses de janeiro, fevereiro e março foi de 2,11%, acima da taxa de 2,06% referente ao primeiro trimestre de 2013. No acumulado dos últimos 12 meses, o IPCA-15 ficou em 5,90%, acima dos 12 meses imediatamente anteriores (5,65%). Em março de 2013, a taxa havia sido de 0,49%.

Regiões

Dentre as taxas regionais, os destaques foram as de Brasília (1,26%) e do Rio de Janeiro (1,24%). Em Brasília, a alta foi de 51,65% nas passagens aéreas, que tem peso de 1,62% e causou impacto de 0,84 ponto percentual. No Rio de Janeiro, pesou mais o aumento de ônibus urbano (7,14%) e o item empregado doméstico (3,45%).

O menor índice de inflação foi o de Recife (0,29%), com queda de 0,12% em março para os alimentos consumidos no domicílio.

Para o cálculo do IPCA-15 os preços foram coletados no período de 14 de fevereiro a 14 de março (referência) e comparados com aqueles vigentes de 16 de janeiro a 13 de fevereiro (base).

O indicador refere-se às famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos e abrange as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e Goiânia. A metodologia utilizada é a mesma do IPCA, a diferença está no período de coleta dos preços e na abrangência geográfica.


Fonte: 
Portal Brasil com informações do IBGE

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil