Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2014 > 04 > Salário médio alcança patamar de R$ 1.166,84

Economia e Emprego

Salário médio alcança patamar de R$ 1.166,84

Economia

No primeiro trimestre do ano, aumento foi de 2,36% com destaque para o Sul com 4,12%
por Portal Brasil publicado: 17/04/2014 20h25 última modificação: 30/07/2014 02h10

O salário médio do trabalhador brasileiro subiu 2,36% no primeiro trimestre de 2014, em relação ao mesmo período anterior. Passou de R$ 1.138,46, em 2013, para R$ 1.166,84. O salário das mulheres também subiu em relação ao dos homens, em torno de 2,72%. Os dados referem-se ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nessa quinta-feira (17) pelo ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias.

 De acordo com os dados, todas as grandes regiões obtiveram aumentos reais no período com destaque para as regiões Sul (4,12%), Centro-Oeste (3,42%) e Nordeste (2,63%). Essas regiões evidenciaram ganhos reais acima da média nacional (2,49%), enquanto as regiões Sudeste (2,03%) e Norte (0,94%) registraram aumentos reais abaixo da média.

 Os trabalhadores com nível de escolaridade de analfabeto ao médio completo tiveram crescimento real no salário médio, com variações entre 2,54% (médio completo) e 4,49% (5ª série incompleta). O salário das mulheres ficou mais alto que o dos homens nos níveis extremos de escolaridade, ou seja, entre os analfabetos (2,7%) e superior (2,41%).


Fonte:

Ministério do Trabalho e Emprego

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Conheça as doenças sistêmicas na cultura do milho
Causadores se multiplicam nos vasos nas plantas
Causadores se multiplicam nos vasos nas plantas
Conheça as doenças sistêmicas na cultura do milho

Últimas imagens

Taxa do rotativo do cartão caiu 28,1 pontos percentuais em junho
Taxa do rotativo do cartão caiu 28,1 pontos percentuais em junho
Marcos Santos/USP Imagens
Uso da capacidade das fábricas aumentou para 74,7% em julho
Uso da capacidade das fábricas aumentou para 74,7% em julho
José Paulo Lacerda/CNI
Taxa média de juros caiu de 47,3% ao ano para 46,1%, na passagem de maio para junho
Taxa média de juros caiu de 47,3% ao ano para 46,1%, na passagem de maio para junho
Marcos Santos/USP Imagens
Banco do Brasil explicou que redução vale para empresas e consumidores
Banco do Brasil explicou que redução vale para empresas e consumidores
Marcos Santos/USP Imagens

Governo digital