Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2014 > 04 > Salário médio alcança patamar de R$ 1.166,84

Economia e Emprego

Salário médio alcança patamar de R$ 1.166,84

Economia

No primeiro trimestre do ano, aumento foi de 2,36% com destaque para o Sul com 4,12%
por Portal Brasil publicado: 17/04/2014 20h25 última modificação: 30/07/2014 02h10

O salário médio do trabalhador brasileiro subiu 2,36% no primeiro trimestre de 2014, em relação ao mesmo período anterior. Passou de R$ 1.138,46, em 2013, para R$ 1.166,84. O salário das mulheres também subiu em relação ao dos homens, em torno de 2,72%. Os dados referem-se ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nessa quinta-feira (17) pelo ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias.

 De acordo com os dados, todas as grandes regiões obtiveram aumentos reais no período com destaque para as regiões Sul (4,12%), Centro-Oeste (3,42%) e Nordeste (2,63%). Essas regiões evidenciaram ganhos reais acima da média nacional (2,49%), enquanto as regiões Sudeste (2,03%) e Norte (0,94%) registraram aumentos reais abaixo da média.

 Os trabalhadores com nível de escolaridade de analfabeto ao médio completo tiveram crescimento real no salário médio, com variações entre 2,54% (médio completo) e 4,49% (5ª série incompleta). O salário das mulheres ficou mais alto que o dos homens nos níveis extremos de escolaridade, ou seja, entre os analfabetos (2,7%) e superior (2,41%).


Fonte:

Ministério do Trabalho e Emprego

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

CNH terá código digital para evitar fraudes
Documentos emitidos a partir de 1º de maio já possuem este elemento de autenticação
Documentos emitidos a partir de 1º de maio já possuem este elemento de autenticação
CNH terá código digital para evitar fraudes

Últimas imagens

Para Meirelles, aprovação da reforma da Previdência resultará em queda dos juros estruturais
Para Meirelles, aprovação da reforma da Previdência resultará em queda dos juros estruturais
Agência Brasil/ José Cruz
Dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) apontam para recuperação do comércio exterior
Dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) apontam para recuperação do comércio exterior
Arquivo EBC
Encerramento do feirão acontece em Brasília (DF), Fortaleza (CE) e Curitiba (PR)
Encerramento do feirão acontece em Brasília (DF), Fortaleza (CE) e Curitiba (PR)
Divulgação/Caixa
Para os analistas, a taxa Selic ficará em 8,50 ao ano em 2017
Para os analistas, a taxa Selic ficará em 8,50 ao ano em 2017
USP Imagens/ Marcos Santos
Índice de Confiança da Indústria da FGV avançou 1,1 ponto em maio
Índice de Confiança da Indústria da FGV avançou 1,1 ponto em maio
Arquivo/Agência Brasil

Governo digital