Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2014 > 05 > Conferência no Chile destaca importância da agricultura familiar

Economia e Emprego

Conferência no Chile destaca importância da agricultura familiar

FAO

Experiência brasileira é referência para países da América Latina e demais participantes do evento
por Portal Brasil publicado: 14/05/2014 15h22 última modificação: 30/07/2014 01h58

A importância da agricultura familiar para a consolidação da segurança alimentar e nutricional e a erradicação da pobreza rural foram temas de destaques da 33ª Conferência Regional da FAO para a América Latina e o Caribe.

Realizada a cada dois anos, a edição de 2014 ocorreu entre os dias 6 e 9 de maio, em Santiago, no Chile. A experiência brasileira foi referência para os demais países participantes.

O secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Laudemir Müller, participou do Painel "Reposicionamento da Agricultura Familiar na agenda da América Latina e Caribe", que contou com a participação de representantes da Bolívia, Guatemala e Jamaica.

Laudemir também representou o ministério em um ato especial sobre o Ano Internacional da Agricultura Familiar (AIAF 2014), que contou com a participação do Diretor-Geral da FAO, José Graziano da Silva.

“A experiência de combate à fome, de garantia da segurança alimentar e nutricional, de redução da pobreza e de desigualdades torna o País uma referência internacional, não só na América Latina. A grande contribuição que podemos dar é mostrar que é possível superar essas adversidades com políticas públicas adequadas”, aponta o coordenador da Assessoria Internacional do MDA, Caio França.

A conferência apresentou um documento final negociado pelos países da região, onde incorporou no Plano de Trabalho da FAO as três principais iniciativas regionais da organização para o curto e médio prazo: “Iniciativa América Latina e Caribe sem fome”, “Agricultura Familiar e desenvolvimento rural territorial” e “Melhorar os sistemas alimentares nacionais e regionais no Caribe”.

Além disso, os presentes manifestaram apoio ao Plano de Ação  2014 da Comunidade dos Estados da América Latina e do Caribe (Celac) - aprovado na cúpula de Havana, em janeiro de 2014, que dá prioridade à segurança alimentar e à agricultura familiar.

A conferência também tomou analisou resultados de eventos ligados ao AIAF na região. Houve ainda uma declaração ministerial que demonstrou apoio à gestão do diretor-geral da FAO, e reconheceu os esforços da FAO no impulso dado ao Ano Internacional da Agricultura Familiar.

Fonte:
Ministério do Desenvolvimento Agrário 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Auxílio-Doença
O valor do benefício, desde 1º de março, não pode exceder a média das últimas 12 contribuições, e o prazo de afastamento a ser pago pelo empregador foi estendido de 15 para 30 dias. Somente após esse período, o trabalhador precisará comparecer ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)
Pensão por Morte
Desde o dia 1º março, está sendo observado um tempo mínimo de contribuição de dois anos para a concessão da Pensão por Morte, exceto em casos de acidente de trabalho, e doença profissional ou do trabalho.
Abono salarial
O tempo de recebimento do benefício é agora de, no mínimo, seis meses ininterruptos de trabalho. Antes, bastava ter apenas um mês no emprego para receber o dinheiro do abono. Outra mudança será o pagamento proporcional ao tempo trabalhado, do mesmo modo que ocorre atualmente com o décimo terceiro salário. Pela regra anterior do abono salarial, o benefício era pago integralmente para os trabalhadores, independentemente do tempo trabalhado
O valor do benefício, desde 1º de março, não pode exceder a média das últimas 12 contribuições, e o prazo de afastamento a ser pago pelo empregador foi estendido de 15 para 30 dias. Somente após esse período, o trabalhador precisará comparecer ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)
Auxílio-Doença
Desde o dia 1º março, está sendo observado um tempo mínimo de contribuição de dois anos para a concessão da Pensão por Morte, exceto em casos de acidente de trabalho, e doença profissional ou do trabalho.
Pensão por Morte
O tempo de recebimento do benefício é agora de, no mínimo, seis meses ininterruptos de trabalho. Antes, bastava ter apenas um mês no emprego para receber o dinheiro do abono. Outra mudança será o pagamento proporcional ao tempo trabalhado, do mesmo modo que ocorre atualmente com o décimo terceiro salário. Pela regra anterior do abono salarial, o benefício era pago integralmente para os trabalhadores, independentemente do tempo trabalhado
Abono salarial

Últimas imagens

Quadro indica capacidade de abastecimento e também de consumo de pescados no Brasil
Quadro indica capacidade de abastecimento e também de consumo de pescados no Brasil
Esse é o segundo poço perfurado com sucesso pelo consórcio de Libra e encontra-se a 18 km de distância do primeiro poço, denominado 3-RJS-731.
Esse é o segundo poço perfurado com sucesso pelo consórcio de Libra e encontra-se a 18 km de distância do primeiro poço, denominado 3-RJS-731.
Agência Petrobras
Conheça os principais termos relacionados ao Imposto de Renda
Conheça os principais termos relacionados ao Imposto de Renda
Informações sobre como solicitar auxílio do Garantia-Safra
Informações sobre como solicitar auxílio do Garantia-Safra
Ministro Helder Barbalho e a superintendente federal da Pesca e Aquicultura no estado do Rio de Janeiro, Suely Amaral
Ministro Helder Barbalho e a superintendente federal da Pesca e Aquicultura no estado do Rio de Janeiro, Suely Amaral
Divulgação/MPA

Governo digital