Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2014 > 08 > Encontro debate Agricultura familiar e segurança alimentar

Economia e Emprego

Encontro debate Agricultura familiar e segurança alimentar

Fortalecimento

Em todo o País, a agricultura familiar corresponde a 84% dos estabelecimentos agropecuários
por Portal Brasil publicado: 07/08/2014 12h11 última modificação: 07/08/2014 12h11
Foto/José Marques/Secom/PB Em todo o País, a agricultura familiar corresponde a 84% dos estabelecimentos agropecuários

Em todo o País, a agricultura familiar corresponde a 84% dos estabelecimentos agropecuários

O trabalho em família, a produção sustentável, o protagonismo de jovens e mulheres rurais. Essas são algumas características da agricultura familiar brasileira que ganharam destaque nessa quarta-feira (6), em Brasília (DF), no Encontro Interconselhos e de Comissões para o Ano Internacional da Agricultura Familiar, Camponesa e Indígena.

Em todo o País, a agricultura familiar corresponde a 84% dos estabelecimentos agropecuários. De acordo com o representante das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura no Brasil (FAO), Alan Bojanic, o Ano Internacional oferece uma oportunidade de rever o setor e compartilhar experiências com outras nações. “O Ano Internacional da Agricultura Familiar representa uma grande oportunidade para compartilhar experiências com o mundo, já que esses diálogos estão sendo realizados em vários países.”

O representante do Comitê Brasileiro para o Ano Internacional e vice-presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Willian Clementino, defendeu o debate em torno da agricultura familiar como um marco. “Entendemos que para a agenda de desenvolvimento do Brasil e do mundo a agricultura familiar é o ponto central.”

O secretário-executivo do Condraf, Guilherme Abrahão, afirmou que o ponto final do encontro é tirar as agendas em comum e sugerir um plano de ação conjunta. “O esforço do evento é garantir que os conselheiros dialoguem os temas em comum e projetem ações para o futuro.”

Paineis

Pela manhã, o primeiro painel do Encontro Interconselhos e de Comissões debateu A Agricultura Familiar, Camponesa e Indígena e a Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional no Desenvolvimento Rural Sustentável. A apresentação levou em conta temas como o acesso à alimentação adequada e saudável; a transição agroecológica; o gênero; o desenvolvimento rural sustentável; e os povos e comunidades tradicionais.

Encontro

O encontro é promovido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário (Condraf), Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) e a Comissão Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (Cnapo), que são órgãos colegiados formados por representantes governamentais e da sociedade civil que garantem a participação social nas políticas públicas.

Fonte:
Ministério do Desenvolvimento Agrário

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Auxílio-Doença
O valor do benefício, desde 1º de março, não pode exceder a média das últimas 12 contribuições, e o prazo de afastamento a ser pago pelo empregador foi estendido de 15 para 30 dias. Somente após esse período, o trabalhador precisará comparecer ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)
Pensão por Morte
Desde o dia 1º março, está sendo observado um tempo mínimo de contribuição de dois anos para a concessão da Pensão por Morte, exceto em casos de acidente de trabalho, e doença profissional ou do trabalho.
Abono salarial
O tempo de recebimento do benefício é agora de, no mínimo, seis meses ininterruptos de trabalho. Antes, bastava ter apenas um mês no emprego para receber o dinheiro do abono. Outra mudança será o pagamento proporcional ao tempo trabalhado, do mesmo modo que ocorre atualmente com o décimo terceiro salário. Pela regra anterior do abono salarial, o benefício era pago integralmente para os trabalhadores, independentemente do tempo trabalhado
O valor do benefício, desde 1º de março, não pode exceder a média das últimas 12 contribuições, e o prazo de afastamento a ser pago pelo empregador foi estendido de 15 para 30 dias. Somente após esse período, o trabalhador precisará comparecer ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)
Auxílio-Doença
Desde o dia 1º março, está sendo observado um tempo mínimo de contribuição de dois anos para a concessão da Pensão por Morte, exceto em casos de acidente de trabalho, e doença profissional ou do trabalho.
Pensão por Morte
O tempo de recebimento do benefício é agora de, no mínimo, seis meses ininterruptos de trabalho. Antes, bastava ter apenas um mês no emprego para receber o dinheiro do abono. Outra mudança será o pagamento proporcional ao tempo trabalhado, do mesmo modo que ocorre atualmente com o décimo terceiro salário. Pela regra anterior do abono salarial, o benefício era pago integralmente para os trabalhadores, independentemente do tempo trabalhado
Abono salarial

Últimas imagens

Quadro indica capacidade de abastecimento e também de consumo de pescados no Brasil
Quadro indica capacidade de abastecimento e também de consumo de pescados no Brasil
Esse é o segundo poço perfurado com sucesso pelo consórcio de Libra e encontra-se a 18 km de distância do primeiro poço, denominado 3-RJS-731.
Esse é o segundo poço perfurado com sucesso pelo consórcio de Libra e encontra-se a 18 km de distância do primeiro poço, denominado 3-RJS-731.
Agência Petrobras
Conheça os principais termos relacionados ao Imposto de Renda
Conheça os principais termos relacionados ao Imposto de Renda
Informações sobre como solicitar auxílio do Garantia-Safra
Informações sobre como solicitar auxílio do Garantia-Safra
Ministro Helder Barbalho e a superintendente federal da Pesca e Aquicultura no estado do Rio de Janeiro, Suely Amaral
Ministro Helder Barbalho e a superintendente federal da Pesca e Aquicultura no estado do Rio de Janeiro, Suely Amaral
Divulgação/MPA

Governo digital