Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2014 > 10 > Governo libera R$ 20 milhões para subvenção de preços

Economia e Emprego

Governo libera R$ 20 milhões para subvenção de preços

Borracha natural

Não há restrição de destino para o produto comercializado e o total a ser vendido será definido pelo Ministério da Agricultura
por Portal Brasil publicado: 01/10/2014 08h25 última modificação: 01/10/2014 09h29
Instituto Capixaba de Pesquisa Para participar das operações, o interesado deve estar adimplente no Cadin e possuir cadastro em situação regular no Sicaf

Para participar das operações, o interesado deve estar adimplente no Cadin e possuir cadastro em situação regular no Sicaf

O Governo Federal vai disponibilizar R$ 20 milhões para concessão de bônus aos produtores de borracha natural.

A informação foi oficializada por meio da Portaria Interministerial nº 954, publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (1). 

De acordo com a publicação, não há restrição de destino para o produto comercializado e o total a ser vendido será definido pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento.

Além disso, a portaria cita que a garantia de preço ao produtor rural ou sua cooperativa se dará por meio da comprovação da venda do seu produto por valor não inferior à diferença entre o preço mínimo vigente e o prêmio arrematado.

Por fim, para participar das operações de equalização de preços, o interessado (produtor ou cooperativa) deve estar adimplente junto ao Cadastro Informativo de Créditos Não Quitados do Setor Público Federal (Cadin) e possuir cadastro em situação regular no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores (Sicaf).

Pepro

O Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) é uma subvenção econômica concedida ao produtor rural, ou para a sua cooperativa, a fim de manter o preço mínimo de um produto agrícola.

O prêmio é pago ao produtor que esteja disposto a vender seu produto pela diferença entre o Valor de Referência (preço mínimo), estabelecido pelo governo federal, e o valor do Prêmio Equalizador arrematado em leilão.

Para participar, o interessado deve se dirigir a uma Bolsa de Cereais, de Mercadorias e/ou de Futuros e procurar um corretor, autorizando-o por escrito a fazer as negociações em seu nome. Somente os corretores credenciados pelas Bolsas poderão fazer lances para negociar o prêmio. 

O corretor é o responsável por realizar o cadastro do cliente na Bolsa para a qual opera. Para tal, o profissional precisa comprovar o efetivo exercício de sua atividade.

Essa confirmação é feita por meio de Registro em Entidade de Classe, Registro no Incra, Declaração de Imposto de Renda ou outra comprovação legalmente reconhecida. Em troca dos serviços prestados, o corretor recebe uma comissão, que deve ser combinada previamente com o cliente. 

Fonte:
Portal Brasil, com informações da Imprensa Nacional 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Pesquisa do BC aponta que 56% não colocam no papel as contas do mês
Por outro lado, segundo levantamento do Banco Central, 64% dos entrevistados pagam as contas em dia
Por outro lado, segundo levantamento do Banco Central, 64% dos entrevistados pagam as contas em dia
Pesquisa do BC aponta que 56% não colocam no papel as contas do mês

Últimas imagens

Resultado foi obtido com mercadorias apreendidas ao longo de 2017. Parte dos itens, no entanto, foi doado para organizações da sociedade civil ou incorporado a órgãos públicos
Resultado foi obtido com mercadorias apreendidas ao longo de 2017. Parte dos itens, no entanto, foi doado para organizações da sociedade civil ou incorporado a órgãos públicos
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Rais
Pixabay

Governo digital