Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2014 > 10 > Mercado fica mais otimista quanto ao saldo de transações comerciais entre Brasil e outros países

Economia e Emprego

Mercado fica mais otimista quanto ao saldo de transações comerciais entre Brasil e outros países

BOLETIM FOCUS

Previsão do déficit em conta corrente caiu de US$ 81,20 bilhões para US$ 80,50 bilhões, com saldo da balança comercial estável em US$ 2,41 bilhões, diz BC
por Portal Brasil publicado: 06/10/2014 13h49 última modificação: 06/10/2014 13h49

Os investidores e analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central voltaram a reduzir nesta semana a previsão do déficit em conta corrente do Brasil de US$ 81,20 bilhões para US$ 80,50 bilhões, com saldo da balança comercial em US$ estável em 2,41 bilhões em 2014.

Para 2015, a previsão de superávit comercial passou de US$ 9 bilhões para US$ 7,24 bilhões. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (6), pela pesquisa Focus, do Banco Central.

Já as perspectivas mercado para taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic, foi mantida em 11% ao ano em 2014, com projeção de dívida liquida do setor público em 35% do Produto Interno Bruto (PIB), que representa a soma de todos os bens e riquezas produzidos no País. Para 2015, a previsão avançou de 11,38% para 11,88% ao ano.

Os investimentos estrangeiros diretos (IED) foram estimados em US$ 60 bilhões, também igual valor da última pesquisa. Para 2015, a estimativa subiu de US$ 57 bilhões para US$ 57,7 bilhões. Os preços administrados pelo governo, como as tarifas de energia elétrica, foram ajustados de 5,10% para 5, 20%.

A projeção para o superávit da balança comercial (exportações menos importações) em 2014 ficou estável em US$ 2,4 bilhões. Para 2015, a previsão para o superávit comercial passou de US$ 9 bilhões para US$ 7,24 bilhões.

Inflação e crescimento

O mercado voltou a estimar, pela terceira vez seguida, a estimativa de inflação oficial, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Agora, a taxa passou de 6,31% para 6,32% em 2014.  Para 2015, a previsão para o IPCA ficou estável em 6,30%.

A projeção para o crescimento da economia foi ajustado de 0,29% para 0,24% neste ano, com perspectiva negativa para a produção industrial em queda de 2,14%. Para 2015, a previsão do mercado para a expansão do PIB caiu de 1,01% para 1%.

A projeção para o câmbio neste ano passou de R$ 2,35 para R$ 2,40. Para 2015, a previsão dos analistas para a taxa de câmbio subiu de R$ 2,45 para R$ 2,50 por dólar.

Fonte: Portal Brasil com informações do Banco Central

 

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

CNH terá código digital para evitar fraudes
Documentos emitidos a partir de 1º de maio já possuem este elemento de autenticação
Documentos emitidos a partir de 1º de maio já possuem este elemento de autenticação
CNH terá código digital para evitar fraudes

Últimas imagens

 Não há casos de contágio da doença em humanos, nem risco à saúde pública
Não há casos de contágio da doença em humanos, nem risco à saúde pública
Sílvio Ávila/Ministério da Agricultura
Ao comentar a decisão da agência de risco, Ministério da Fazenda avaliou como fundamental a aprovação da reforma da Previdência
Ao comentar a decisão da agência de risco, Ministério da Fazenda avaliou como fundamental a aprovação da reforma da Previdência
Rovena Rosa/Agência Brasil
Em meses de mais chuvas, a bandeira tarifária fica verde, sem custo extra nas tarifas de energia
Em meses de mais chuvas, a bandeira tarifária fica verde, sem custo extra nas tarifas de energia
Arquivo EBC
Com investimento de R$ 36 milhões, mais de duas mil pessoas devem ser beneficiadas com os residenciais
Com investimento de R$ 36 milhões, mais de duas mil pessoas devem ser beneficiadas com os residenciais
Arquivo/Agência Brasil
Na visão de Meirelles, a população já tomou consciência da aprovação das reformas em tramitação no Congresso
Na visão de Meirelles, a população já tomou consciência da aprovação das reformas em tramitação no Congresso
Antonio Cruz/Agência Brasil

Governo digital