Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2014 > 11 > PIB cresce 0,1% no terceiro trimestre e País sai da recessão técnica

Economia e Emprego

PIB cresce 0,1% no terceiro trimestre e País sai da recessão técnica

Estabilidade

Soma correspondeu a R$ 1,29 trilhão. No segundo trimestre, a economia brasileira caiu 0,6%. Os dados foram divulgados hoje (28) pelo IBGE
por Portal Brasil publicado: 28/11/2014 10h28 última modificação: 04/12/2014 18h38

O Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no País, cresceu 0,1% no terceiro trimestre deste ano, na comparação com o período anterior.  

A soma do PIB no trimestre correspondeu a R$ 1,29 trilhão. Os dados foram divulgados hoje (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Desse modo, a economia brasileira saiu da recessão técnica. O termo é utilizado para representar dois resultados negativos do PIB em dois trimestres seguidos. No primeiro trimestre deste ano houve, queda de  0,2%; no segundo a economia brasileira caiu 0,6%.

Na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, a economia brasileira recuou 0,2%. No ano, o PIB acumula alta de 0,2%. Já no período de 12 meses, a taxa acumulada de crescimento é de 0,7%.

Períodos analisados Indicadores do 3º Trimestre 2014
3° trimestre X 2º trimestre
0,1%
Acumulado em 12 meses
0,7%
Acumulado no ano
0,2%
Valores correntes no trimestre
R$ 1,29 trilhão

Indústria, serviços, formação bruta de capital fixo e consumo da administração pública crescem

A indústria e os serviços, no terceiro trimestre de 2014, apresentaram crescimento de 1,7% e 0,5%; respectivamente. Todos os subsetores da indústria apresentaram variação positiva em relação ao trimestre anterior.

No setor industrial, merece destaque o crescimento de 2,2% da indústria extrativa mineral. Também apresentaram boas taxas, a construção civil; com variação positiva de 1,3%; a indústria de transformação com resultado 0,7%.

Nos serviços, o crescimento foi puxado por transporte, armazenagem e correio (1,4%) e intermediação financeira e seguros (0,6%). As demais atividades também registraram variação positiva: atividades imobiliárias e aluguel (0,5%), comércio (0,4%), administração, saúde e educação pública(0,4%), outros serviços (0,3%) e serviços de informação (0,1%).

Além da indústria e dos serviços, a formação bruta de capital fixo (FBCF) e a despesa de consumo da administração pública tiveram expansão de 1,3% em relação ao segundo trimestre do ano. No que se refere ao setor externo, as exportações e as importações de bens e serviços cresceram, respectivamente, 1,0% e 2,4%.

Períodos analisados Indicadores do 3º Trimestre 2014
Indústria Serviços Formação Bruta de Capital Fixo  Consumo do Governo
3° trimestre X 2º trimestre
1,7%
0,5%
1,3%
1,3%
Acumulado em 12 meses
-0,5%
1,2%
-4,6%
2,1%
Acumulado no ano
-1,4%
0,9%
-7,4%
2%
Valores correntes no trimestre (R$)
283,3 bilhões
763,7 bilhões
224,2 bilhões
275,7 bilhões

Agropecuária e consumo das famílias recuam

No terceiro trimestre deste ano, na comparação com o trimestre anterior, produção agropecuária e a despesa de consumo das famílias apresentaram quedas de 1,9% e  0,3%; respectivamente.

O resultado negativo da agropecuária veio depois de duas altas consecutivas: 0,4% no segundo trimestre e de 3,2% no primeiro trimestre. Segundo a gerente de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis, a explicação é que, no segundo e terceiro trimestres, as lavouras colhidas são diferentes.

“No segundo trimestre, ainda tinha safra de soja, com previsão de alta [de 5,6%]. No terceiro trimestre, não [há] mais a soja e entra a colheita de cana-de-açúcar, que tem estimativa de queda [de 5,9%]”, disse Palis.

O café, outra lavoura importante do terceiro trimestre, tem perspectiva de queda de 6,6%. A agropecuária responde por cerca de 5% da economia brasileira. Os outros 95% são formados pela indústria, que cresceu 1,7% no período, e pelos serviços, com alta de 0,5%.

Nos outros tipos de comparação, no entanto, a agropecuária teve altas: 0,3% na comparação com o mesmo trimestre de 2013, 0,9% no acumulado do ano e 1,1% no acumulado de 12 meses.

Períodos analisados Indicadores do 3º Trimestre 2014
Agropecuária Consumo das Famílias
3° trimestre X 2º trimestre
-1,9%
-0,3%
Acumulado em 12 meses
1,1%
1,5%
Acumulado no ano
0,9%
1,2%
Valores correntes no trimestre (R$)
57,5 bilhões
815,1 bilhões

Fonte:
Portal Brasil, com informações da Agência Brasil e do IBGE

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil