Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2015 > 09 > RN: uso de software público gera economia de R$ 2,4 mi

Economia e Emprego

RN: uso de software público gera economia de R$ 2,4 mi

Gestão educacional

Sistema educacional do município de Monte Alegre está totalmente informatizado com apenas 27 escolas em sua rede de ensino
por Portal Brasil publicado: 21/09/2015 15h11 última modificação: 21/09/2015 15h11

O município de Monte Alegre, localizado no interior do Rio Grande do Norte, possui apenas 27 escolas e seu sistema educacional está totalmente informatizado. Desde 2014, a rede municipal de ensino utiliza o software público i-Educar para o gerenciamento de suas ações. O uso da solução, disponibilizada pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP) no Portal do Software Público Brasileiro (SPB), gera uma economia anual de R$ 2,4 milhões para a prefeitura.

Dados do Censo Escolar revelam que o uso da ferramenta pública beneficia 4.635 alunos da cidade. Segundo o secretário de Educação de Monte Alegre, Alexandre Soares, a implantação do i-Educar foi fundamental para o projeto “Raio X da Educação”. A utilização do software melhorou a gestão educacional ao permitir o acesso a informações sobre a lotação de todos os servidores da secretaria.  

De acordo com o secretário, isso permitiu analisar a quantidade de alunos por professores e alunos por auxiliares de serviços gerais, por exemplo. “O resultado demonstrou grandes distorções, com escolas em que tínhamos, por exemplo, uma média de 50 alunos por professor e outras com três alunos por docente”, explica.

O software público também ajuda na verificação da quantidade de turmas existentes no município. Este trabalho foi realizado para analisar quantas horas/aula eram necessárias para o quadro de pessoal suprir a demanda de alunos de Monte Alegre. Para Soares, isso facilitou a visualização do quanto a distorção da proporção de alunos por professores prejudicava o sistema educacional da cidade.

Foi verificado, por exemplo, se um professor poderia dar mais aulas numa escola ou se havia a necessidade de realocação para outra instituição. O resultado desta ação elevou a taxa de aproveitamento dos recursos de quadro de pessoal e horas/aula para 95%. “Com esta modificação, nós mensuramos um ganho potencial de economia de 22% na folha de pagamento”, disse Soares.

Software Público

O novo SPB foi lançado pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) na última semana. O portal possui 67 soluções voltadas para atender às necessidades de gestores, empresários, professores, estudantes e cidadãos brasileiros. “O i-Educar é apenas uma das soluções disponíveis no sistema".

Também temos alternativas que facilitam a gestão municipal, hospitalar e a tramitação eletrônica de documentos”, exemplifica Cristiano Heckert, secretário da SLTI.

Fonte: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Proposta de reforma da Previdência é apresentada na Câmara dos Deputados
A leitura do relatório da comissão, que analisa a reforma da previdência, começou na manhã desta quarta-feira (19) na Câmara dos Deputados
A leitura do relatório da comissão, que analisa a reforma da previdência, começou na manhã desta quarta-feira (19) na Câmara dos Deputados
Proposta de reforma da Previdência é apresentada na Câmara dos Deputados

Últimas imagens

Para presidente do banco de fomento, economia brasileira dá sinais de que está se recuperando
Para presidente do banco de fomento, economia brasileira dá sinais de que está se recuperando
Tomaz Silva/Agência Brasil
Na terceira semana de abril, exportações superaram as importações no Brasil
Na terceira semana de abril, exportações superaram as importações no Brasil
Arquivo EBC
Grãos de arroz, café, milho, feijão, trigo, farinha e fécula de serão fiscalizados em 44 armazéns do país
Grãos de arroz, café, milho, feijão, trigo, farinha e fécula de serão fiscalizados em 44 armazéns do país
Arquivo/Agência Brasil
Declaração é obrigatória para quem recebeu mais de R$ 28.559,70 no ano passado
Declaração é obrigatória para quem recebeu mais de R$ 28.559,70 no ano passado
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Segundo Boletim Focus, economistas do mercado financeiro esperam inflação menor em 2017 e 2018
Segundo Boletim Focus, economistas do mercado financeiro esperam inflação menor em 2017 e 2018
Tânia Rêgo/Agência Brasil

Governo digital