Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2015 > 10 > Rebanho bovino brasileiro cresce e chega a 212,3 milhões de cabeças de gado

Economia e Emprego

Rebanho bovino brasileiro cresce e chega a 212,3 milhões de cabeças de gado

Produção

IBGE aponta também alta nas produções de leite, suínos, aves e da piscicultura
publicado: 09/10/2015 09h02 última modificação: 09/10/2015 11h04
Divulgação/EBC Mato Grosso, Minas, Goiás, Mato Grosso do Sul e Pará respondem, juntos, por mais da metade do rebanho nacional (54,0%)

Mato Grosso, Minas, Goiás, Mato Grosso do Sul e Pará respondem, juntos, por mais da metade do rebanho nacional (54,0%)

O rebanho bovino brasileiro chegou a 212,3 milhões de cabeças em 2014, um acréscimo de 569 mil animais em relação a 2013. Com isso, o Brasil manteve-se como segundo colocado no ranking mundial, atrás apenas da Índia. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Houve também também alta nas produções de leite, suínos, aves e da piscicultura.

A região Centro-Oeste é a principal produtora, responsável por 33,5% do gado bovino nacional. Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul e Pará respondem, juntos, por mais da metade do efetivo nacional (54,0%). É o que mostra a pesquisa Produção da Pecuária Municipal (PPM) 2014.

Piscicultura

A pesquisa revela, ainda, que a produção de peixes no País no mesmo período cresceu 20,9% em relação ao ano anterior, alcançando 474,3 mil toneladas. A região Norte assumiu a liderança de participação entre as grandes regiões, com 139,1 mil toneladas. Esse crescimento foi impulsionado por Rondônia, que subiu para a primeira posição do ranking, com a despesca (recolhimento de peixes criados em cativeiro) de 75 mil toneladas de peixes.

Em 2014, os 27 estados e 2.871 municípios brasileiros tinham produção da aquicultura. O valor total da produção foi de 3,9 bilhões de reais, sendo a maior parte (70,2%) oriunda da criação de peixes, seguida pela criação de camarões (20,5%).

O município de Sorriso (MT) manteve-se como o principal produtor de peixes do Brasil, em 2014, registrando a despesca de 21 mil toneladas, quantidade 2,4% inferior à registrada em 2013. Jaguaribara (CE) permaneceu na segunda posição, com a despesca de 16,9 mil toneladas, quantidade 16,0% maior que a registrada em 2013.

A tilápia continuou sendo a espécie mais criada em 2014, com 198,5 mil toneladas, o equivalente a 41,9% do total da piscicultura. A espécie teve aumento de 17,3% em sua produção em relação a 2013. O tambaqui manteve a segunda posição no ranking das espécies de peixes, com a despesca de 139,2 mil toneladas, ou 29,3% do total nacional. A espécie teve aumento de 56,9% em sua produção, sobretudo pelo aumento de 90,3% na região Norte, principal produtora, que responde por 76,1% da produção.

A produção de camarão no Brasil é concentrada na região Nordeste (99,3%). Em 2014, a liderança continuou com o Ceará, com a produção de 35,4 mil toneladas de camarão, seguido pelo Rio Grande do Norte, com 18,3 mil toneladas. Juntos, os dois estados responderam por 82,6% da produção nacional. Aracati (CE) continuou como destaque em 2014, com produção de 8,8 mil toneladas de camarão.

Leite

Em 2014, a produção brasileira de leite foi de 35,2 bilhões de litros, um aumento de 2,7% sobre o ano anterior. Com isso, o Brasil ocupou a quinta posição no ranking mundial de produção de leite, atrás de União Europeia, Índia, Estados Unidos e China.

A região Sul passou a ocupar, em 2014, a primeira posição no ranking das grandes regiões, com 34,7% da produção nacional. Apesar disso, Minas Gerais seguiu como o principal estado produtor, com 9,3 bilhões de litros, o que corresponde a 77,0% de toda a produção da região Sudeste e 26,6% do total nacional.

Na segunda colocação aparece o Rio Grande do Sul (13,3% do total nacional e 4,7 bilhões de litros), seguido pelo Paraná (12,9% e 4,5 bilhões de litros). Já o Centro-Oeste participou com 14,5%, sendo Goiás o quarto maior produtor nacional. Em termos municipais, a primeira posição continuou com Castro (PR), com 239,0 milhões de litros.

O preço médio nacional do litro do leite foi de R$ 0,96, gerando um valor de produção de R$ 33,78 bilhões em 2014. O maior preço médio foi encontrado no Nordeste, R$ 1,11 por litro, e o menor no Norte, R$ 0,82 por litro.

Suínos

O efetivo de suínos foi de 37,9 milhões de cabeças em 2014, um aumento de 3,2% em relação a 2013. A produção de carne suína brasileira em 2014 foi a quarta maior do mundo, sendo as três primeiras posições ocupadas por China, União Europeia e Estados Unidos.

Quase metade do efetivo de suínos (49,3%) encontrava-se na região Sul, seguida pelas regiões Sudeste (18,5%), Nordeste (14,9%), Centro-Oeste (13,8%) e Norte (3,4%). Em relação a 2013, não houve grandes variações de participação das grandes regiões. Em termos municipais, Uberlândia (MG), Rio Verde (GO) e Toledo (PR) detinham dos maiores efetivos de suínos.

Aves

O efetivo de galináceos (galos, galinhas, frangos e pintos) foi de 1,3 bilhão de cabeças em 2014, aumento de 6,6% em relação a 2013. Grande parte do efetivo de galináceos encontrava-se na região Sul (46%), sendo 22,7% no Paraná. O Sudeste participou com 28,8% do efetivo nacional (15,9% em São Paulo e 9,4% em Minas Gerais). Do efetivo total de galináceos, 17% correspondeu a galinhas, totalizando 226,62 milhões de cabeças, aumento de 2,1% sobre o registrado em 2013. 

Fonte: Portal Brasil, com informações do IBGE

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Soja, milho e feijão são os destaques da super safra 2016/2017
Safra de grãos 2016/2017 deve bater recorde com produção de 238 milhões de toneladas
Safra de grãos 2016/2017 deve bater recorde com produção de 238 milhões de toneladas
Soja, milho e feijão são os destaques da super safra 2016/2017

Últimas imagens

Segundo Meirelles, a economia do Brasil está reagindo e o País voltará a crescer de forma sustentável
Segundo Meirelles, a economia do Brasil está reagindo e o País voltará a crescer de forma sustentável
Gustavo Raniere/MF
Evidências de retomada nas regiões estão em linha com recuperação gradual da economia
Evidências de retomada nas regiões estão em linha com recuperação gradual da economia
Fernando Frazão/Agência Brasil
Medida aumenta subvenção ao seguro rural, o que facilita acesso à proteção
Medida aumenta subvenção ao seguro rural, o que facilita acesso à proteção
Pedro Ventura/Agência Brasília
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia

Governo digital