Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2015 > 11 > Exportação de milho cresce 13,6% e garante mais de US$ 3 bilhões ao País em 2015

Economia e Emprego

Exportação de milho cresce 13,6% e garante mais de US$ 3 bilhões ao País em 2015

Agronegócios

Maior número de portos usados e boa rentabilidade estão garantindo avanço das vendas no exterior
por Portal Brasil publicado: 20/11/2015 13h05 última modificação: 20/11/2015 13h05

O melhor uso dos portos e a maior competitividade da agricultura brasileira estão garantindo crescimento nas exportações de milho. Até outubro deste ano, as vendas do grão aumentaram 13,6%, assegurando ao País uma receita de mais de US$ 3 bilhões no ano, um bom ritmo que deverá se manter também em 2016. Em igual período do ano passado, o milho tinha obtido US$ 2,7 bilhões em vendas externas. 

Em quantidade, as remessas de milho acumuladas entre janeiro e outubro deste ano somaram 17,9 milhões de toneladas. Nos dez primeiros meses de 2014, haviam sido enviadas ao exterior 14,2 milhões de toneladas do grão colhido no Brasil. É uma alta de 25,4%. Ou seja, aumentaram as quantidades exportadas e o valor obtido com as vendas ao mercado internacional. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

As vendas altas estão sendo determinadas pelo excedente da produção nacional. O Brasil colheu 84 milhões de toneladas de milho na safra 2014/1015. Depois de suprido o consumo interno, estimado em cerca de 55 milhões de toneladas, há excedente de 30 milhões de toneladas. É essa sobra que está permitindo impulsionar as exportações do grão, explica o responsável pela Comissão Nacional de Cerais, Fibras e Oleaginosas da CNA, Alan Malinski.

Além de haver um excedente que pode ser vendido, Malinski diz que essas exportações estão sendo feitas em um momento em que o câmbio está favorável ao agricultor.

Com o dólar mais alto, o produtor brasileiro consegue ganho elevado e suficiente para dar descontos e benefícios ao comprador estrangeiro. Isso torna o milho brasileiro no mercado global mais atraente do que o produzido em outros países. “O produto brasileiro ficou competitivo e dá boa rentabilidade”, comenta o analista da CNA.

Escoamento 

As vendas no exterior estão sendo impulsionadas também por uma importante melhoria na logística. O diretor de Política Agrícola da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), João Marcelo Intini, destaca que, após a nova Lei dos Portos, mais terminais do Norte e do Nordeste passaram a ser utilizados.

Isso ajudou a reduzir o custo logístico, com os exportadores brasileiros usando outras rotas de escoamento além dos terminais tradicionais de Santos, em São Paulo, e de Paranaguá, no Paraná.

“A safra de milho está conectada com uma nova agenda da estruturação logística do País que vem sendo revigorada nos últimos anos”, afirma Intini. “A gente usava portos do Sul e hoje vemos um volume de exportação ser realizado por portos no Norte, como Santarém (PA) e Barcarena (PA), região entre Norte e Nordeste; Isso vai integrando rodovias ferrovias e hidrovias de modo que nosso custo de exportação possa ser mitigado”.

Com grão disponível para exportação, mais portos sendo utilizados e boa rentabilidade, o Brasil ampliou a lista de compradores estrangeiros. Atualmente há forte demanda pelo milho brasileiro no Irã, Japão, Egito, Coreia do Sul, Vietnã e Taiwan.

O momento altamente favorável aos negócios pode ser visto em Mato Grosso. O Estado é o maior produtor de milho do País e metade do grão a ser plantado e colhido na próxima safra já foi vendido.

Maior número de portos usados e boa rentabilidade estão garantindo avanço das vendas no exterior; metade do milho a ser plantado no MT já está encomendado

Fonte: Portal Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Preço das frutas diminui nos Ceasas
Condições favoráveis à produção aumentou a oferta de frutas no mercado, e a tendência de queda nos preços deve continuar no próximo trimestre
Condições favoráveis à produção aumentou a oferta de frutas no mercado, e a tendência de queda nos preços deve continuar no próximo trimestre
Preço das frutas diminui nos Ceasas

Últimas imagens

Novas regras incluem ovinocaprinocultura entre beneficiários do Programa Inovagro
Novas regras incluem ovinocaprinocultura entre beneficiários do Programa Inovagro
Foto: Ronny Santos/Pref. de S. J. dos Campos
Proposta está atualmente em tramitação no Senado Federal
Proposta está atualmente em tramitação no Senado Federal
Edilson Rodrigues/Agência Senado
Líder exportador de carne bovina, o Brasil segue rígidas normas internacionais de vigilância sanitária
Líder exportador de carne bovina, o Brasil segue rígidas normas internacionais de vigilância sanitária
Arquivo EBC
Pode fazer o saque quem teve contratos de trabalho encerrados sem justa causa até 31 de dezembro de 2015
Pode fazer o saque quem teve contratos de trabalho encerrados sem justa causa até 31 de dezembro de 2015
Arquivo/Agência Brasil
Aplicações de até R$ 1 mil representaram quase metade do que foi aplicado no mês
Aplicações de até R$ 1 mil representaram quase metade do que foi aplicado no mês
Marcos Santos/USP Imagens

Governo digital