Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 01 > Mercado de trabalho encerra 2015 com 39,7 milhões de empregos

Economia e Emprego

Mercado de trabalho encerra 2015 com 39,7 milhões de empregos

Carteira assinada

Governo prepara medidas para incentivar economia e retomar geração de postos de trabalho, após fechamento de 1,5 milhão de vagas no ano passado
por Portal Brasil publicado: 21/01/2016 16h39 última modificação: 22/01/2016 17h11

A prioridade do governo da presidenta Dilma Rousseff em 2016 é recuperar a economia e abrir novos postos de trabalho, disse nesta quinta-feira (21), em Brasília, o ministro do Trabalho, Emprego e da Previdência Social, Miguel Rossetto, durante apresentação dos dados do emprego no ano passado.

O mercado de trabalho formal encerrou 2015 com um estoque de 39,7 milhões de empregos formais – número que já desconta o fechamento de 1,5 milhão de postos de trabalho acumulado no ano passado.

“Tivemos um ano difícil em 2015, mas preservarmos conquistas importantes”, disse o ministro. “Não é correto afirmar que 2015 destruiu as conquistas dos últimos anos, continuamos com o mercado formal elevado no País.”

Ao apresentar os dados, o ministro disse que em 2003 o estoque de empregos no Brasil era de 23,7 milhões de vagas formais. De lá para cá foram gerados 16,7 milhões de empregos.

Sobre o desempenho do ano passado, dos setores de atividade econômica apenas a agricultura registrou saldo positivo na admissão de trabalhadores. Os demais segmentos (indústria, serviços, construção civil e comércio) registraram dispensa líquida de empregados formais.

Para reverter o quadro neste ano, Rossetto disse que o governo prepara um conjunto de medidas para melhorar o desempenho da economia, preservar os empregos existentes e induzir a abertura de novos postos de trabalho.

A melhora da economia e do emprego virá, conforme o ministro, da maior oferta de crédito, do investimento, principalmente na área de infraestrutura, e do aumento das exportações.

Ele acrescentou que alguns setores, como as fábricas de automóveis e a indústria de metal mecânica, indicaram ao governo que pretendem contratar ao longo deste ano.

Renda

Em 2015, os salários médios de admissão dos trabalhadores brasileiros ficaram em R$ 1.270,74, configurando um recuo de 1,64% em relação ao salário médio de admissão de 2014.

Na avaliação do governo a redução não foi significativa. “A queda real do salário de admissão em 2015 foi muito inferior aos aumentos reais dos últimos anos. E esse aumento real do poder de compra (dos últimos anos), acima da inflação, está preservado e é um dado importante”, comentou.

Conforme os dados, o salário médio de admissão passou de R$ 895,69 em 2003 para R$ 1.270,74 em 2015, com um aumento de 41,87%.

Fonte: Ministério do Trabalho, Emprego e Previdência Social

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Cananeia dobra a capacidade de porcos em quarentena
O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, inaugurou a nova unidade de suínos da Estação Quarentenária da Ilha de Cananeia (SP)
Receita arrecada R$ 46 bi com repatriação
Em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (7), o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, informou valores arrecadados com a repatriação de bens
Taxistas podem financiar carros com juros menores até 2021
Mais R$ 100 milhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador do Taxista vão financiar a compra de veículos novos
O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, inaugurou a nova unidade de suínos da Estação Quarentenária da Ilha de Cananeia (SP)
Cananeia dobra a capacidade de porcos em quarentena
Em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (7), o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, informou valores arrecadados com a repatriação de bens
Receita arrecada R$ 46 bi com repatriação
Mais R$ 100 milhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador do Taxista vão financiar a compra de veículos novos
Taxistas podem financiar carros com juros menores até 2021

Últimas imagens

Liberação é para carne bovina in natura e processada
Liberação é para carne bovina in natura e processada
FMVZ/ USP
Secretário da Previdência, Marcelo Caetano. Em 2016, já foram realizadas 45 operações para garantir o bom uso do dinheiro público
Secretário da Previdência, Marcelo Caetano. Em 2016, já foram realizadas 45 operações para garantir o bom uso do dinheiro público
Marcos Corrêa/PR
Outro destaque do estudo foi o nível de ocupação dos idosos, que caiu de 30,2% para 26,3%
Outro destaque do estudo foi o nível de ocupação dos idosos, que caiu de 30,2% para 26,3%
Arquivo/Agência Brasil
Suspensão do país do bloco é por tempo indeterminado
Suspensão do país do bloco é por tempo indeterminado
Agência Brasil

Governo digital