Economia e Emprego

Conab

Safra 2015/2016 atingirá 210,5 milhões de toneladas de grãos

A quantidade representa 1,4% a mais do que a colheita do ano agrícola anterior, com aumento de 2,8 milhões de toneladas
publicado: 12/01/2016 10h58, última modificação: 23/12/2017 10h21
Colheita e plantação de soja no interior de Cascavel

Colheita e plantação de soja no interior de Cascavel - Foto: Foto: Agência de Notícias do PR

O Brasil vai colher 210,5 milhões de toneladas de grãos na safra 2015/2016, apontam os mais recentes estudos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O volume representa 1,4% a mais do que a safra anterior, com aumento de 2,8 milhões de toneladas. A estimativa atualizada foi divulgada nesta terça-feira (12) e está presente no 4º levantamento da safra 2015/2016 da Conab, disponível para consulta na internet.

A soja é o principal destaque, com crescimento de 6,1% na produção total, passando de 96,2 para 102,1 milhões de toneladas. Segundo a Conab, a alta foi impulsionada pelos preços no mercado mundial. O maior produtor da oleaginosa é o Estado de Mato Grosso, com 28,3 milhões de toneladas, o que representa cerca de 28% da safra nacional. Em segundo lugar, fica o Paraná, com 18,5 milhões de toneladas.

A primeira safra de milho, entretanto, apresenta uma redução de 7,7% na produção, passando de 30,1 para 27,8 milhões de toneladas. Na coleta de dados para a realização do levantamento, a Conab apurou que os produtores têm preferido utilizar a terra para plantar soja. Com isso, após a colheita da soja, deverão apostar na segunda safra de milho.

Área

A estimativa de área plantada no Brasil totaliza 58,5 milhões de hectares, com aumento de 0,9% sobre a safra passada, que foi de 57,9 milhões de hectares. Esse fator deve-se unicamente ao crescimento de 3,5% (1,1 milhão ha) da área de soja. Sozinha, a cultura da soja é responsável por mais de 56% da área cultivada do País. As outras culturas apresentaram decréscimo na área de plantio, com exceção da mamona, que teve um crescimento significativo de 56,4%, passando de 82,1 mil para 128,4 mil hectares.

Neste levantamento foram contempladas as culturas de algodão, amendoim primeira safra, arroz, feijão primeira safra, milho primeira safra e soja. Essas culturas se encontram nas fases de conclusão do plantio em algumas regiões, (soja no "Matopiba", que compreende áreas do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) ao início de colheita (feijão primeira safra na Região Sul). Ao total da área estimada somam-se às culturas citadas acima, as de segunda safra (amendoim, feijão, girassol, mamona, milho e sorgo), terceira safra (feijão) e as de inverno (aveia, canola, centeio, cevada, trigo e triticale).

Coleta

Os dados necessários para a preparação do 4º levantamento da safra 2015/2016 foram coletados entre os dias 13 e 19 de dezembro. Durante o estudo, foram levantadas informações sobre área plantada, produção, produtividade, evolução do desenvolvimento das culturas, pacote tecnológico utilizado pelos produtores, entre outros fatores.

O trabalho é fruto de parceria da Conab com agrônomos, técnicos do IBGE, cooperativas, secretarias de agricultura, órgãos de assistência técnica e extensão rural (oficiais e privados), agentes financeiros e revendedores de insumos, que subsidiam os técnicos da estatal com informações pertinentes aos levantamentos.

IBGE

Dados divulgados pelo IBGE também indicam que safra brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas fechou 2015 com uma produção de 209,5 milhões de toneladas, superando em 7,7% a de 2014

Já para 2016, o terceiro prognóstico - divulgado nesta terça (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) -, indica uma produção de 210,7 milhões de toneladas, superando em 0,5% o número de 2015.

Fonte: Conab

Infográfico - Safra 2015/2016

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems