Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 02 > Cidade gaúcha de Piratini recebe nova agência da Previdência

Economia e Emprego

Cidade gaúcha de Piratini recebe nova agência da Previdência

Atendimento

Antes da instalação da agência na região, a população era atendida nos municípios de Pelotas, distante 98 km, ou em Canguçu, a 59 km
publicado: 22/02/2016 19h04 última modificação: 24/02/2016 15h55

A Previdência Social abriu uma nova agência na cidade gaúcha de Piratini. A unidade foi inaugurada pelo ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, nesta segunda-feira (22) e vai beneficiar mais de 20 mil habitantes da cidade, além dos moradores de Pedro Osório e Pinheiro Machado, que poderão ser atendidos em Piratini.

A nova agência da Previdência Social está localizada na Rua Conceição Perez de Ávila, nº 78, no centro. O atendimento ao público será das 9 horas às 15 horas, a partir do dia 23 de fevereiro. Antes da instalação da agência na região, a população era atendida nos municípios de Pelotas, distante 98 quilômetros, ou em Canguçu, a 59 quilômetros.

"Ao inaugurar esta agência hoje, comemoramos um passo a mais na construção de um serviço público de qualidade, respeitando aqueles que, com o seu trabalho, construíram Piratini e esta região, e que agora não terão mais que se deslocar para outras cidades para receberem seus benefícios e direitos", disse Rossetto.

A agência de Piratini recebeu investimento de R$ 757 mil e foi de construída de acordo com as normas de sinalização e acessibilidade. O local possui quatro guichês de atendimento, e ficará responsável pelo pagamento mensal de cinco mil benefícios já existentes, transferindo mais de R$ 4,6 milhões para a economia da região. Deste total, R$ 2 milhões são para pagamento de dois mil benefícios urbanos e R$ 2,6 milhões para três mil benefícios rurais.

Fonte: MTPS

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Ministério do Trabalho organiza ações de incentivo a contratação de pessoas com deficiência
Atividades fazem parte do Dia D da Inclusão Social e Profissional de Pessoas com Deficiência e Reabilitados pelo INSS no mercado de trabalho
Pesquisa avalia evolução da agricultura no Brasil nos últimos 40 anos
A pesquisadora da Embrapa Marisa Prado explica a evolução do setor no contexto mundial
Meirelles cita ações para recuperação econômica
Em seminário da Fiesp, em São Paulo, Henrique Meirelles destacou a limitação dos gastos públicos, entre outras ações do governo para recuperação da economia
Atividades fazem parte do Dia D da Inclusão Social e Profissional de Pessoas com Deficiência e Reabilitados pelo INSS no mercado de trabalho
Ministério do Trabalho organiza ações de incentivo a contratação de pessoas com deficiência
A pesquisadora da Embrapa Marisa Prado explica a evolução do setor no contexto mundial
Pesquisa avalia evolução da agricultura no Brasil nos últimos 40 anos
Em seminário da Fiesp, em São Paulo, Henrique Meirelles destacou a limitação dos gastos públicos, entre outras ações do governo para recuperação da economia
Meirelles cita ações para recuperação econômica

Últimas imagens

Em um ano, governo economizou R$ 1,77 bilhão
Em um ano, governo economizou R$ 1,77 bilhão
Reprodução/Agência Brasil
A partir do dia 5 de outubro, cada estado terá disponível a quantidade necessária de carteiras para atender à demanda local
A partir do dia 5 de outubro, cada estado terá disponível a quantidade necessária de carteiras para atender à demanda local
Foto: Agência Brasil/Arquivo
Acordo prevê certificação de produtos de defesa, mecanismos de exportação que possam se consolidar em negócios
Acordo prevê certificação de produtos de defesa, mecanismos de exportação que possam se consolidar em negócios
Reprodução/Agência Brasil
Segundo Dyogo Oliveira,  há sinais que apontam para a recuperação da economia brasileira
Segundo Dyogo Oliveira, há sinais que apontam para a recuperação da economia brasileira
Marcos Santos/USP
Banco Central explica que essas operações terão taxas mais baratas, de até 12% ao ano
Banco Central explica que essas operações terão taxas mais baratas, de até 12% ao ano
BCB

Governo digital