Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 02 > Correios abrem vagas para Jovem Aprendiz em todo o País

Economia e Emprego

Correios abrem vagas para Jovem Aprendiz em todo o País

Oportunidades

A seleção será simplificada, realizada por meio da comprovação de requisitos referentes à renda familiar, aprovação escolar, série atual e participação em projetos sociais
por Portal Brasil publicado: 11/02/2016 12h36 última modificação: 12/02/2016 17h11

Quase quatro mil vagas e mais cadastro reserva serão ofertadas no Programa Jovem Aprendiz dos Correios para este ano. As inscrições são gratuitas e ocorrerão somente via Internet, no site dos Correios, no período entre os dias 25 de fevereiro e 13 de março.

Para participar, além de o candidato ter entre 15 e 22 anos completos, exceto se pessoa com deficiência; ele deve estar matriculado na escola e cursando, no mínimo, o 9º ano do ensino fundamental.

A seleção será simplificada, realizada por meio da comprovação de requisitos referentes à renda familiar, aprovação escolar, série atual e participação em projetos sociais, a partir de uma pontuação detalhada no edital.

O Jovem Aprendiz terá direito à jornada de aprendizagem de 20 horas semanais, distribuídas em quatro horas diárias; curso de aprendizagem de assistente administrativo realizado no Senai; salário de R$ 413,33; vale-transporte e vale-refeição ou alimentação.

Jovem Aprendiz

Implantado em 2010, o programa tem como objetivo o desenvolvimento de jovens por meio da educação técnico-profissional, do estímulo à prática da cidadania e de valores éticos, contribuindo com a preparação para o mundo do trabalho.

Fonte: Portal Brasil. com informações dos Correios

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Assunto(s): Estagio

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa do Imposto de Renda estará disponível a partir desta quinta-feira (23)
Receita Federal divulgou as regras para entrega da declaração em 2017. Este ano será obrigatório informar o CPF de dependentes com 12 anos ou mais
Ministro fala sobre importância da retomada de obras para a sociedade
Governo retomou 436 obras de infraestrutura paralisadas. Dado foi divulgado em coletiva pelo ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira
Agro+ traz menos burocracia para o agronegócio
O Agro+ é uma iniciativa do Governo Federal que traz mais eficiência na agricultura, mais empregos no campo e facilita o acesso do agronegócio brasileiro no mercado internacional
Receita Federal divulgou as regras para entrega da declaração em 2017. Este ano será obrigatório informar o CPF de dependentes com 12 anos ou mais
Programa do Imposto de Renda estará disponível a partir desta quinta-feira (23)
Governo retomou 436 obras de infraestrutura paralisadas. Dado foi divulgado em coletiva pelo ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira
Ministro fala sobre importância da retomada de obras para a sociedade
O Agro+ é uma iniciativa do Governo Federal que traz mais eficiência na agricultura, mais empregos no campo e facilita o acesso do agronegócio brasileiro no mercado internacional
Agro+ traz menos burocracia para o agronegócio

Últimas imagens

Medida está de acordo com a nova política da petroleira
Medida está de acordo com a nova política da petroleira
Geraldo Kosinski/Banco de Imagens Petrobras
Segundo FGV, confiança do setor voltou ao nível de fevereiro de 2015
Segundo FGV, confiança do setor voltou ao nível de fevereiro de 2015
Arquivo Agência Brasil
Segundo FGV, confiança do setor voltou ao nível de fevereiro de 2015
Segundo FGV, confiança do setor voltou ao nível de fevereiro de 2015
Arquivo Agência Brasil
Banco do Brasil, Itaú Unibanco e Bradesco anunciaram reduções
Banco do Brasil, Itaú Unibanco e Bradesco anunciaram reduções
Arquivo Agência Brasil
De 2003 até 2015, a Conab já investiu R$ 3,6 bilhões no apoio à comercialização de alimentos produzidos pela  agricultura familiar
De 2003 até 2015, a Conab já investiu R$ 3,6 bilhões no apoio à comercialização de alimentos produzidos pela agricultura familiar
Dênio Simões/Agência Brasília

Governo digital