Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 03 > Copom mantém taxa Selic em 14,25% ao ano

Economia e Emprego

Copom mantém taxa Selic em 14,25% ao ano

Banco Central

Na tomada da decisão foram consideradas questões como o cenário macroeconômico e as perspectivas para a inflação
por Portal Brasil publicado: 02/03/2016 19h50 última modificação: 03/03/2016 16h28

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu manter a taxa básica de juros da economia  a taxa Selic  em 14,25% ao ano. A decisão foi anunciada, na noite desta quarta-feira (2), pelo BC. Ao optar por manter a taxa, o Copom aponta que foram levadas em consideração questões como o cenário macroeconômico e as perspectivas para a inflação.

Confira, abaixo, a íntegra do comunicado do Banco Central sobre a decisão do Copom:

"Avaliando o cenário macroeconômico, as perspectivas para a inflação e o atual balanço de riscos, e considerando as incertezas domésticas e, principalmente, externas, o Copom decidiu manter a taxa Selic em 14,25% a.a., sem viés, por seis votos a favor e dois votos pela elevação da taxa Selic em 0,50 p.p.

Votaram pela manutenção da taxa Selic em 14,25% a.a. os seguintes membros do Comitê: Alexandre Antonio Tombini (Presidente), Aldo Luiz Mendes, Altamir Lopes, Anthero de Moraes Meirelles, Luiz Edson Feltrim e Otávio Ribeiro Damaso. Votaram pela elevação da taxa Selic para 14,75% a.a. os seguintes membros do Comitê: Sidnei Corrêa Marques e Tony Volpon."

Fonte: Portal Brasil, com informações do Banco Central

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

registrado em: , ,
Assunto(s): Economia

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Objetivo do governo é inflação de 4,5% em 2017
Para presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, as medidas econômica propostas pelo governo serão capazes melhorar a confiança do País
BC está monitorando mercado internacional
Instituição também divulgou, nesta sexta-feira (24), dados sobre investimentos estrangeiros e transações correntes, de maio
Meirelles: restrição não afetará Saúde e Educação
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, explicou que o governo prosseguirá tendo limite mínimo de recursos para essas áreas
Para presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, as medidas econômica propostas pelo governo serão capazes melhorar a confiança do País
Objetivo do governo é inflação de 4,5% em 2017
Instituição também divulgou, nesta sexta-feira (24), dados sobre investimentos estrangeiros e transações correntes, de maio
BC está monitorando mercado internacional
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, explicou que o governo prosseguirá tendo limite mínimo de recursos para essas áreas
Meirelles: restrição não afetará Saúde e Educação

Últimas imagens

Quatro cooperativas do RS receberão reajuste
Quatro cooperativas do RS receberão reajuste
Foto: Divulgação/Aneel
Os índices homologados pela Aneel são os limites a serem praticados pelas cooperativas
Os índices homologados pela Aneel são os limites a serem praticados pelas cooperativas
Foto: Marcello Casal/Agência Brasil
Theresa May, nova primeira-ministra britânica, assumiu após David Cameron deixar o posto em função do Brexit
Theresa May, nova primeira-ministra britânica, assumiu após David Cameron deixar o posto em função do Brexit
Tom Evans/Crown Copyrigh
Receita extra com turistas estrangeiros será diluída entre julho, agosto e setembro
Receita extra com turistas estrangeiros será diluída entre julho, agosto e setembro
Roberto Castro/ME
Recursos chegaram ao Brasil em junho para financiar produção de empresas estrangeiras no País
Recursos chegaram ao Brasil em junho para financiar produção de empresas estrangeiras no País
Marcos Santos/USP Imagens

Governo digital